Candidata do PSDB pede que PF identifique responsáveis por vazamento de fotos íntimas

A candidata ao Senado da coligação Tá na Hora de Mudar, Dra. Mayra, ingressou na Polícia Federal com uma notícia/crime para apurar, identificar e punir os responsáveis pelo compartilhamento criminoso de fotos íntimas dela nas redes sociais e aplicativos de mensagens.

“Incomodados com o crescimento da nossa campanha, pessoas inescrupulosas e com motivação política, estão fazendo uso criminoso dessas imagens para atacar a minha integridade e atingir meus familiares”, afirmou ela.

Crime digital

A candidata relata que em 2015 foi vítima de um crime digital. “Tive o meu computador roubado, à semelhança do que aconteceu com a atriz Carolina Dieckmann, fotos íntimas minhas que estavam na lixeira do meu computador foram roubadas e divulgadas como forma de me extorquir e me causar prejuízo”, contou.

Na rede

Agora, quando ela se coloca como candidata ao Senado, as imagens voltam a circular incluindo legendas políticas. “Provavelmente por pessoas que tentam impedir o crescimento de minha candidatura. Mas não vão me impedir. Isso me causa somente uma indignação muito grande por eu ser mulher e isso me faz ser solidária a todas as mulheres que já foram vítimas e que sofreram essa tentativa de ultraje”, afirmou.

Lei

Dra. Mayra informa que é preciso que a sociedade compreenda que esse tipo de atitude é crime digital previsto em lei. “Todas as pessoa que repassam essas imagens também estão incorrendo em crime. É uma violência, um desrespeito contra nós mulheres num contexto em que nós estamos sendo protagonistas”. Dra. Mayra disse, ainda que, elegendo-se senadora, pretende apresentar um projeto de lei no qual preveja que os crimes digitais julgados possam constar numa lista e apresentada à sociedade.

Com informações: Política com K

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *