Eunício deve comandar Cidades no Governo de Camilo

Os dirigentes de partidos que apoiaram a reeleição de Camilo Santana (PT) ao governo do Ceará aguardam reuniões com o chefe do Executivo para definirem como vão participar do futuro governo. Uma viagem do governador ao exterior nesta semana sinaliza que as conversas devem ser intensificadas apenas em dezembro.

Contudo, a proximidade administrativa e eleitoral entre o governador Camilo Santana e o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB), pode render à sigla emedebista a Secretaria das Cidades. Danniel Oliveira (MDB), deputado estadual e sobrinho de Eunício, é cotado para comandar a Pasta.

Na reeleição, Camilo recebeu o apoio de 24 partidos e terá a missão de organizar a nova gestão com aliados que já sinalizam interesse em ajudá-lo no segundo mandato.

Com informações: Brasil 247

Ceará tem 443 vagas no novo edital do Mais Médicos; salário é de R$ 11.865,60

Após saída de médicos cubanos do programa, o Ministério da Saúde lançou, de forma emergencial, novo edital para contratação de profissionais para o Mais Médicos. Serão ofertadas 8.517 vagas espalhadas por 2.824 municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs), onde antes atuavam os profissionais cubanos. No Ceará, são 439 vagas em municípios e quatro em DSEIs. As vagas serão direcionadas para pessoas formadas em instituições de educação superior brasileiras ou com diploma revalidado no País. O edital foi publicado na edição desta terça-feira, 20, do Diário Oficial da União.
Catalogadas em oito perfis diferentes, pelo menos 90 cidades do Ceará que receberão a assistência dos novos médicos do programa estão em situação de extrema pobreza, de acordo com o edital. Outras 14 ficam localizadas em áreas vulneráveis. Serão 27 vagas para a Capital e região metropolitana, sendo 15 para Fortaleza.
Três municípios do Estado que fazem parte do grupo G100 (cidades populosas com grande porcentagem de cidadãos em situação de vulnerabilidade socioeconômica) também receberão os profissionais que passarem no concurso. São elas: Iguatu, com 19 vagas, Quixadá, com 2, e Itapipoca, com 3, totalizando 24 lugares. Já as quatro vagas nos DSEIs serão divididas entre Monsenhor Tabosa, Poranga e São Benedito.
Os médicos aprovados devem começar a trabalhar em 3 de dezembro. As inscrições no concurso começam às 8 horas desta quarta-feira, 21, e seguem até o dia 25 deste mês. O salário previsto é de R$ 11.865,60 por 36 meses, com possibilidade de prorrogação, para trabalhar por 36 horas em unidades básicas de saúde e cumprir oito horas com atividades acadêmicas teóricas. Como o programa prevê atuação em áreas distantes, os profissionais terão direito de solicitar ajuda de custo.

Acompanhe as vagas disponíveis para cada município cearense

MUNICÍPIO DE ATUAÇÃO PERFIL DE MUNICÍPIO QTDE. VAGAS
ACARAU 7 – Extrema Pobreza 10
ACOPIARA 7 – Extrema Pobreza 10
ALCANTARAS 7 – Extrema Pobreza 1
ALTANEIRA 7 – Extrema Pobreza 2
AMONTADA 7 – Extrema Pobreza 3
ARARENDA 7 – Extrema Pobreza 3
ARNEIROZ 7 – Extrema Pobreza 1
ASSARE 7 – Extrema Pobreza 2
BARREIRA 7 – Extrema Pobreza 1
BARROQUINHA 7 – Extrema Pobreza 2
BATURITE 6 – Áreas vulneráveis 4
BELA CRUZ 7 – Extrema Pobreza 6
BOA VIAGEM 7 – Extrema Pobreza 1
CAMOCIM 7 – Extrema Pobreza 8
CAMPOS SALES 7 – Extrema Pobreza 1
CAPISTRANO 7 – Extrema Pobreza 1
CARIRE 7 – Extrema Pobreza 3
CARIUS 7 – Extrema Pobreza 2
CARNAUBAL 7 – Extrema Pobreza 2
CATUNDA 7 – Extrema Pobreza 1
CEDRO 7 – Extrema Pobreza 6
CHAVAL 7 – Extrema Pobreza 1
CHORO 7 – Extrema Pobreza 1
CHOROZINHO 7 – Extrema Pobreza 3
COREAU 7 – Extrema Pobreza 2
CRATEUS 7 – Extrema Pobreza 6
CROATA 7 – Extrema Pobreza 1
CRUZ 7 – Extrema Pobreza 1
DEP. IRAPUAN PINHEIRO 7 – Extrema Pobreza 2
ERERE 7 – Extrema Pobreza 1
FORQUILHA 6 – Áreas vulneráveis 2
FORTALEZA 3 – Capitais e RM 15
FORTIM 7 – Extrema Pobreza 1
FRECHEIRINHA 7 – Extrema Pobreza 2
GRACA 7 – Extrema Pobreza 1
GRANJA 7 – Extrema Pobreza 12
GUARACIABA DO NORTE 7 – Extrema Pobreza 8
HIDROLANDIA 7 – Extrema Pobreza 2
HORIZONTE 3 – Capitais e RM 2
IBIAPINA 7 – Extrema Pobreza 6
ICO 7 – Extrema Pobreza 6
IGUATU 5 – G100 19
INDEPENDENCIA 7 – Extrema Pobreza 6
IPAPORANGA 7 – Extrema Pobreza 1
IPU 7 – Extrema Pobreza 7
IPUEIRAS 7 – Extrema Pobreza 6
IRACEMA 7 – Extrema Pobreza 3
IRAUCUBA 7 – Extrema Pobreza 4
ITAICABA 6 – Áreas vulneráveis 1
ITAPAGE 7 – Extrema Pobreza 13
ITAPIPOCA 5 – G100 3
ITAPIUNA 7 – Extrema Pobreza 3
ITAREMA 7 – Extrema Pobreza 6
ITATIRA 7 – Extrema Pobreza 4
JAGUARETAMA 7 – Extrema Pobreza 3
JAGUARIBARA 6 – Áreas vulneráveis 2
JAGUARIBE 7 – Extrema Pobreza 4
JAGUARUANA 6 – Áreas vulneráveis 1
JUCAS 7 – Extrema Pobreza 1
LAVRAS DA MANGABEIRA 7 – Extrema Pobreza 1
LIMOEIRO DO NORTE 6 – Áreas vulneráveis 11
MADALENA 7 – Extrema Pobreza 2
MARCO 7 – Extrema Pobreza 6
MARTINOPOLE 7 – Extrema Pobreza 1
MERUOCA 6 – Áreas vulneráveis 2
MIRAIMA 7 – Extrema Pobreza 3
MOMBACA 7 – Extrema Pobreza 3
MONSENHOR TABOSA 7 – Extrema Pobreza 3
MORADA NOVA 7 – Extrema Pobreza 20
MORAUJO 7 – Extrema Pobreza 4
MORRINHOS 7 – Extrema Pobreza 4
MUCAMBO 7 – Extrema Pobreza 2
MULUNGU 7 – Extrema Pobreza 1
NOVA RUSSAS 7 – Extrema Pobreza 4
NOVO ORIENTE 7 – Extrema Pobreza 2
OCARA 7 – Extrema Pobreza 1
OROS 7 – Extrema Pobreza 1
PACAJUS 3 – Capitais e RM 5
PACATUBA 3 – Capitais e RM 2
PACOTI 6 – Áreas vulneráveis 1
PALHANO 6 – Áreas vulneráveis 1
PALMACIA 7 – Extrema Pobreza 2
PARACURU 4 – Grupo I do PAB 1
PARAMBU 7 – Extrema Pobreza 7
PEDRA BRANCA 7 – Extrema Pobreza 2
PEREIRO 7 – Extrema Pobreza 4
PINDORETAMA 3 – Capitais e RM 1
PIQUET CARNEIRO 7 – Extrema Pobreza 3
PIRES FERREIRA 7 – Extrema Pobreza 2
PORANGA 7 – Extrema Pobreza 4
QUITERIANOPOLIS 7 – Extrema Pobreza 3
QUIXADA 5 – G100 2
QUIXERAMOBIM 7 – Extrema Pobreza 3
RERIUTABA 7 – Extrema Pobreza 5
RUSSAS 6 – Áreas vulneráveis 2
SABOEIRO 7 – Extrema Pobreza 1
SANTANA DO ACARAU 7 – Extrema Pobreza 4
SANTA QUITERIA 7 – Extrema Pobreza 5
SAO BENEDITO 7 – Extrema Pobreza 10
SAO GONÇALO DO AMARANTE 3 – Capitais e RM 2
SENADOR POMPEU 7 – Extrema Pobreza 5
SENADOR SA 7 – Extrema Pobreza 1
SOBRAL 6 – Áreas vulneráveis 9
SOLONOPOLE 7 – Extrema Pobreza 2
TABULEIRO DO NORTE 6 – Áreas vulneráveis 2
TAMBORIL 7 – Extrema Pobreza 9
TAUA 7 – Extrema Pobreza 4
TIANGUA 6 – Áreas vulneráveis 7
TURURU 7 – Extrema Pobreza 1
UBAJARA 6 – Áreas vulneráveis 4
UMIRIM 7 – Extrema Pobreza 1
URUOCA 7 – Extrema Pobreza 6
VARZEA ALEGRE 7 – Extrema Pobreza 3
VICOSA DO CEARA 7 – Extrema Pobreza 10

 

Com informações: O Povo

Paracuru: Fagner faz show gratuito no aniversário da cidade; veja programação

Nesta quinta-feira (22), o município de Paracuru realiza diversas ações em comemoração aos 67 anos de existência. A prefeitura realiza três dias de programação gratuita com forró, MPB e música gospel. O evento acontece na Praça Central. Para abrir os festejos, o cantor Fagner é o primeiro a realizar show.

Na sexta-feira (23), é a vez do forró com Junior VIanna e Matheus Bill. Para fechar as comemorações, no sábado (24), o grupo Som e Louvorleva o envagelho aos participantes.

História

Em 22 de novembro de 1951, Paracuru recebeu emancipação política definitiva. O território foi desmembrado de São Gonçalo do Amarante. Apesar das mudanças, o município permaneceu sob o domínio político da cidade vizinha até a realização das eleições de 3 de outubro de 1954, sendo a sede municipal instalada a 25 de março de 1955, com a posse dos novos eleitos.

 

Com informações: Diário do Nordeste

Camilo pode fundir Sefaz e Seplag

No fim de semana que passou, Egídio Serpa conversou com gestores públicos e com executivos de grupos privados sobre a intenção do governador Camilo Santana de fundir as secretarias da Fazenda (Sefaz) e do Planejamento e Gestão (Seplag) em uma só. Todos, sem exceção, consideraram correta a ideia.

Explicaram que a fusão servirá para facilitar a interlocução do Governo do Ceará com o da União, que, a partir de 1º de janeiro de 2019, será comandado pelo presidente Jair Bolsonaro. A administração Bolsonaro já anunciou a criação do Ministério da Economia, que absorverá os do Planejamento e da Indústria e Comércio. Será um superministério a ser liderado pelo economista Paulo Guedes.

Com a fusão da Sefaz e Seplag no que poderá vir a ser a Secretaria de Fazenda, Planejamento e Gestão, o governador Camilo Santana adequaria a estrutura administrativa do seu Governo à da União.

Mas alguns dos gestores ouvidos pelo blog levantaram a questão da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, que ficaria de fora da fusão. Uma fonte do Governo estadual cearense explicou que a pasta hoje chefiada pelo economista César Ribeiro, tem objetivos específicos, entre os quais os ligados à atração de investimentos e aos grandes projetos estruturantes, entre os quais o Complexo Industrial e Portuário do Pecém, que ganhará o reforço de capital e de expertise do Porto de Roterdã, e a Zona de Processamento para Exportação (ZPE).

E quem será o super-secretário da Fazenda, Planejamento e Gestão? Para esta pergunta  não há resposta neste momento. Mas há um detalhe: o desenho da nova estrutura da máquina administrativa estadual está sendo feito por uma equipe liderada pelo secretário Maia Júnior, titular da Seplag.

 

Com informações: Egídio Serpa

60 Prefeituras cearenses podem ter receita comprometida no fim do ano

Com dificuldades para equilibrar receitas e despesas, aproximadamente um terço dos municípios cearenses poderá enfrentar dificuldades para fechar as contas públicas neste ano. Segundo a Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece), cerca de 60, dos 184 municípios cearenses, estão acima do limite estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) para gastos com pessoal, ficando sujeitos a restrições impostas pela lei.

“Hoje já temos aproximadamente 70% dos municípios cearenses com gastos com pessoal acima de 51,3% da Receita Corrente Líquida (RCL). Assim, ficam impedidos, por exemplo, de pagar hora extra, reajustes ou contratação. Destes, temos 60 municípios com gastos acima de 54%. Estes têm a obrigação de, em oito meses, retornarem ao patamar normal, sob pena de implicações de improbidade administrativa”, explica André Carvalho, consultor econômico financeiro da Aprece.

Segundo Carvalho, há um ou dois anos, a grande maioria dos municípios nessa condição estava com gastos com folha de pagamento entre 51,3% e 54% da RCL, enquanto hoje a maioria está acima dos 54%.

Bloqueio de repasses

Desde o dia 13 de novembro, 12 municípios cearenses tiveram repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) bloqueados pela Secretaria da Receita Federal (SRF), Procuradoria Geral da Fazenda Nacional ou pelo Ministério do Planejamento. Os municípios de Acarape, Banabuiú, Cascavel, Choró, Guaiuba, Hidrolândia, Paramoti, São Luís do Curu, Tarrafas, Tauá, Tejuçuoca e Uruburetama receberam o último repasse no dia 9 deste mês.

Embora, o Tesouro Nacional não divulgue o motivo dos bloqueios, em geral os repasses são interrompidos por pendências da administração municipal com órgão responsável pelo repasse. De acordo com Carvalho, os bloqueios podem ter uma relação indireta com o desequilíbrio fiscal dos municípios. “Aqueles que não pagam em dia a sua Previdência, por exemplo, podem ter o valor retido pela Receita Federal”, ele diz.

Quadro fiscal

O consultor econômico financeiro da Aprece, observa que, desde 2012 o quadro fiscal das administrações municipais vem se agravando, chegando ao pior patamar em 2017. “O ano de 2018 não é o que está gerando essa dificuldade enfrentada pelos municípios, porque a receita está crescendo mais do que os indexadores. Então, há agora uma tendência de mudança desse quadro, mas ainda estamos sofrendo os efeitos de todos os anos anteriores”, diz.

Neste ano, as três principais fontes de arrecadação dos municípios cearenses apresentaram crescimento acima da inflação. Os repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) avançaram 5,6%, o do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) cresceu 7,3% e os repasses estaduais de ICMS aumentaram 6%.

No mesmo período, a inflação foi de 4,5%, os indexadores que reajustam os salários dos professores registraram alta de 6,81% e o salário mínimo aumentou 1,31%.

“Então, o que há é um desequilíbrio entre receita e despesa desde 2012, e que culminou em 2017, quando houve uma queda de 3,2% nos repasses do FPM e de 7,5% no Fundeb”, diz Carvalho. “Combinados com outros fatores, como renovação nas prefeituras, crescimento da máquina pública, tentativas e erros na gestão, chegamos a essa situação de hoje. E agora, em 2018, estamos em uma pequena tendência de retomada”, acrescenta o consultor da Aprece.

Repasses

De 1º de janeiro até 16 de novembro, o Ceará recebeu R$ 8,391 bilhões de transferências do FPM e do Fundeb, o que representou um crescimento de 3,4% do volume de 2017. No ano, o Estado recebeu 3,5% do total repassado a todos os estados brasileiros, e a 12,8% do volume transferido aos estados nordestinos. Na Região, apenas Bahia e Maranhão receberam mais repasses do que o Ceará. De acordo com o Tesouro Nacional, o valor per capita no Estado foi de R$ 928,14 neste ano.

Maiores volumes

Entre os maiores repasses recebidos no Estado, desde janeiro, Fortaleza aparece na liderança, com o recebimento R$ 1,362 bilhão em transferências, o que representou um crescimento de 6,1% em relação a igual período de 2017. Em seguida aparecem Caucaia, com R$ 250,9 milhões, (+1,8%), Maracanaú, com R$ 202,7 milhões (+3,5%), Sobral, com R$ 183,3 milhões (+3,0%) e Juazeiro do Norte, com R$ 175,5 milhões (+1,8%).

 

Com informações: Diário do Nordeste

Dia Nacional de Combate à Tuberculose: Ceará registrou mais de três mil casos este ano

Doença cuja cura foi descoberta ainda na década de 1940, a tuberculose causou no Ceará, somente este ano, 71 mortes. Foram 3.039 casos notificados pela Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa). Este sábado, 17 de novembro, é data em que a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT) definiu como Dia Nacional de Combate à Tuberculose. O alerta é para a prevenção.

Em entrevista o médico infectologista Alberto Chebabo, 2º secretário da SBPT, faz o alerta. O maior número de mortes em decorrência da tuberculose acontece em pessoas já doentes ou que façam uso de medicamentos imunossupressores. Ou seja, que reduzem a ação do sistema imunológico. Portadores do vírus HIV/Aids ou pacientes de quimioterapia têm maior propensão.

Cerca de 70 mil novos casos da doença são notificados no País, por ano, maior que a incidência de câncer de mama ou próstata. Destes, em média, 4,5 mil morrem em decorrência da doença. “A doença vem avançando no Brasil e no mundo, sobretudo em países em desenvolvimento ou subdesenvolvidos. Ela está ligada à desnutrição”, frisa.

A transmissão acontece basicamente pelas vias aéreas (Ilustração: Twitter)

Dados da Sesa indicam que, entre 2016 e 2017, foram notificados 6.925 casos novos de tuberculose no Ceará em 165 municípios cearenses. Assim, em 90,2% do Estado, houve casos notificados de tuberculose.

Itaitinga concentra grande parte das unidades prisionais do Estado, o que contribui para que a incidência esteja acima de 100 casos por 100 mil habitantes, nos dois anos da análise.

Em 2017, o município de Altaneira, na Região do Cariri, também apresentou índice alarmante. Foram oito casos, sendo que a população estimada é de 7.344 habitantes.

Recomendações 

Relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta um terço dos casos de todo continente americano acontece no Brasil.

O paciente diagnosticado deve ser mantido isolado até a segunda semana após o início do antibiótico e, de acordo com Alberto Chebabo, o tratamento deve ser feito por seis meses, mesmo que o paciente apresente melhoras na recuperação.

O principal risco para quem já teve a doença, ainda de acordo com o infectologista, é de a tuberculose voltar e o bacilo se tornar resistente aos antibióticos.

“Nesses casos, é necessário trocar por outro (remédio) ainda mais forte e usar as drogas por mais tempo”, detalha o médico.

Quando se reinicia o tratamento, as drogas usadas no combate são mais potentes e complexas.

Saiba Mais 

A tuberculose é doença infecciosa causada pela bactéria Mycobacterium Tuberculosis e afeta principalmente os pulmões, embora possa atingir outros órgãos e sistemas, como: ossos, rins, gânglios e pleura (membrana que envolve os pulmões).

Principais sintomas

– Tosse constante (se durar três semanas, procure um médico);
– Sudorese noturna;
– Tosse com secreção (pus ou sangue);
– Fraqueza e cansaço excessivos;
– Febre vespertina e a perda rápida de peso;
– Dificuldade de respirar, e outras complicações pulmonares.

Diagnóstico

Existem formas graves da doença. Por isso, quanto mais rápido é a descoberta, melhor. O diagnóstico é realizado pela visualização do bacilo da tuberculose no escarro ou pela detecção do material genético do bacilo. Esta metodologia é hoje recomendada pela OMS para o diagnóstico mais rápido e precoce da doença.

Outro exame que pode ser realizado no sangue, o Quantiferon, é o mais indicado para diagnosticar contactantes de pessoas com tuberculose, que podem ter a doença na forma latente, ou seja, que ainda não apresentam sintomas da doença.

Com informações: O Povo

Tauá: Fred Rego assume prefeitura hoje

O vice-prefeito Fred Rego (DEM) assume, neste sábado, em sessão marcada para às 14 horas, na Câmara de Vereadores, a Prefeitura de Tauá. Fred ocupará o cargo após o Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, manter a cassação do prefeito Carlos Windson (PR). Windson foi afastado pela Câmara Municipal após uma Comissão Processante apontar má gestão dos recursos públicos e atraso no pagamento de salários dos servidores. Windson está em campo com advogados para tentar reverter a decisão de Gilmar Mendes.

Fred comandará uma Prefeitura afundada em dívidas, com inadimplência que a impede de receber recursos dos Governos Estadual e Federal, com uma folha salarial inchada e com salários de servidores em atraso. Uma das primeiras medidas do novo gestor é a realização de uma auditoria para o diagnóstico da real situação fiscal e financeira do Município.

Na próxima semana, Fred Rego já deverá estar em Fortaleza para uma reunião com o Governador Camilo Santana (PT) para solicitar a liberação de recursos e a retomada de obras do Governo do Estado no Município. Fred terá, também, viagem a Brasília para as primeiras audiências em órgãos e Ministérios do Governo Federal. Ele quer correr contra o tempo e garantir a recuperação da imagem do Município de Tauá e, especialmente, viabilizar recursos que o permitam realizar obras e serviços esperados pela população.

 

Com informações: Ceará Agora

Camilo manifesta preocupação com saída de cubanos do Programa Mais Médicos

O governador Camilo Santana (PT) manifestou preocupação, nesta sexta-feira, em sua página no Facebook, sobre a decisão do futuro governo de Jair Bolsonaro de não renovar o Programa Mais Médicos, sob ameaça de perder os profissionais cubanos. Para ele, o fim dessa parceria significará “um enorme prejuízo” principalmente na assistência à população mais pobre do País.

O Ceará conta com 118 municípios que garantem assistência médica com profissionais de Cuba. Confira:

Vejo com muita preocupação a repentina saída dos médicos cubanos do Programa Mais Médicos, que vem tendo um importante papel de assistência, sobretudo à população mais pobre do Brasil e do nosso Estado. Isso deverá causar um enorme prejuízo, principalmente em alguns municípios onde os médicos cubanos desempenham importante papel nas unidades básicas de saúde. Não se pode tomar medidas de tamanha relevância e impacto à revelia de estados, municípios e, principalmente, do povo que é diretamente atingido.

 

Com informações: Eliomar de Lima

Possíveis alianças de cearenses com Bolsonaro podem favorecer CE

Enquanto os partidos negociam compor ou não a base do futuro Governo Bolsonaro (PSL), representantes dessas siglas, que estão aliadas ao governador Camilo Santana (PT), tentam se aproximar do próximo presidente, de olho em ocupar o posto de interlocutores entre o Estado e a União. Essas movimentações são vistas como estratégicas para eles se cacifarem, politicamente, nos dois “lados”, principalmente na hora de pleitear demandas.

Mas também a “disputa” por influência política no Congresso Nacional vem a calhar para o governo cearense, se ele quiser transitar com mais facilidade entre os ministérios e obter a liberação de recursos. Isso porque o governador Camilo, reeleito para o segundo mandato, estará no campo de oposição a Bolsonaro.

Embora afirme ser independente, uma vez que o seu partido ainda não definiu como atuará no Governo Bolsonaro, o deputado federal reeleito, Domingos Neto, presidente do PSD no Estado, já costura relações com aliados do futuro mandatário do País. Dias antes da eleição do segundo turno, ele se reuniu com o presidente estadual do PSL, deputado federal eleito Heitor Freire, para articular a formação de um bloco para a disputa da Mesa-Diretora da Câmara.

“Eu não estou declarando apoio (ao Bolsonaro), agora, o Brasil precisa que a gente possa ter uma postura de apoiar o projeto que seja bom para o Brasil. O Governo Camilo precisa de Brasília e precisa construir pontes. O senador Eunício é do partido de Michel Temer, que votou a favor do impeachment, e foi apoiado pelo Camilo. Naquele momento, foi estratégico para o Estado”.

O Solidariedade é outro partido que permaneceu neutro no segundo turno da eleição presidencial. O presidente estadual da legenda, deputado federal reeleito Genecias Noronha, ao ser questionado sobre possível apoio ao próximo presidente da República, ele sinaliza que sim, mesmo que, no Estado, ele seja aliado a um governo petista. “O Camilo precisa de alguém que faça interlocução entre ele e o Governo Federal, o Ceará não pode ser prejudicado, porque é de oposição, mas a decisão não é nacional, quem vai tratar são os interlocutores partidários. Eu quero conversar com os deputados”, disse.

O deputado federal eleito do PR, pastor Jaziel Pereira, compõe a base de apoio do Governo Camilo Santana, mas declarou apoio à candidatura de Jair Bolsonaro na reta final da disputa e participou de atividades do comitê de Bolsonaro em Fortaleza. Ele, no entanto, não vê “dubiedade” em manter essa relação. “O governador Camilo, pra mim, é um petista que não é petista nato. Ele foi bem avaliado por 80% dos eleitores que votaram nele. No que diz respeito ao Bolsonaro, nós temos uma afinidade de pensamentos, então a nossa linha é a seguinte: se tiver coerência, está conosco”.

Enquanto isso o deputado federal eleito, Heitor Freire, um dos fortes aliados de Bolsonaro no Ceará, disse que pretende iniciar uma investida aos parlamentares da bancada cearense para alargar a base de Bolsonaro na Câmara.

“Se um deputado quiser levar um projeto de asfalto, uma emenda, tem que ser por intermédio do Governo Federal, se quiser sobreviver, tem que vir pro Governo Federal”, sustentou Freire.

Fusão

Deputado eleito para primeiro mandato, Júnior Mano, do Patriotas, afirmou que a tendência é que ele siga os mesmos passos de seus colegas: apoiar Bolsonaro no nível federal e estar ao lado de Camilo, no Ceará. “Estamos tendo conversa avançada com a base do Bolsonaro, em Brasília, e aqui no Estado, aguardando a definição do governador. Em nível de Estado, o Patriotas é da base do Camilo”, explicou.

Ele informou ainda que a definição de apoio local dependerá de uma possível fusão do Patriotas com outra legenda, uma vez que a sigla não atingiu o percentual estipulado pela cláusula de desempenho. Segundo ele, o secretário-chefe da Casa Civil, Nelson Martins, esteve dialogando com ele há alguns dias. “Vamos trabalhar para trazer o melhor para o Ceará. Se for para ajudar com emendas, com recursos, tudo bem. Mas se for para atrapalhar, sou contra”.

A tendência do Partido Progressista (PP) também é se alinhar com o presidente eleito. No Estado, a legenda elegeu só um representante, AJ Albuquerque, filho do presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque (PDT), um dos principais aliados de Camilo. O MDB já definiu apoio ao novo Governo de Camilo, mas não há definição quanto a Bolsonaro. O partido reelegeu o deputado Moses Rodrigues.

 

Com informações: Diário do Nordeste

Goleada de campeão

Agora sim, o torcedor tricolor pode dizer que a festa está completa. Centenário, acesso para a elite do Brasileirão e título da Série B. Só faltava o troféu de campeão, levantado na noite de ontem. A entrega ocorreu em grande estilo, após o Fortaleza vencer com tranquilidade o Juventude por 4 a 1 (Gols de Marlon (2) e Gustavo (2) para o Fortaleza, enquanto Hugo Sanchez descontou para o Juventude) e diante de mais de 57 mil torcedores na Arena Castelão, no jogo que marcou ainda a despedida oficial do Leão diante da torcida nesta temporada.

Com o resultado o  Fortaleza chegou aos 71 pontos na Série B e encerrará sua participação contra o Coritiba, na próxima sexta, às 18h15min, no estádio Couto Pereira, em Curitiba.

Após o fim do jogo, o palco da festa foi montado no gramado para o momento mais esperado da noite: a entrega do troféu, erguido pelo capitão Marcelo Boeck. Sem invadir o campo, o torcedor ficou no estádio para celebrar com os jogadores, com a tradicional volta olímpica.

Times

Fortaleza 4-2-3-1: Marcelo Boeck, Tinga, Jussani, Ligger, Bruno Melo; Felipe, Nenê Bonilha (Éderson); Marlon, Dodô (Rodolfo), Marcinho (Romarinho); Gustavo. Técnico: Rogério Ceni

Juventude 4-3-3: Douglas Silva; Vidal, Wagner, Neuton e Esquerdinha; Felipe Mattioni (Felipe Lima), Diones e Leandro Lima (Choco); Denner, Hugo Sanchez, Douglas Kemmer (Amaral) e Dener. Técnico: Luiz Carlos Winck

Local: Castelão, em Fortaleza-CE

Data: 15/11/2018

Árbitro: Rodrigo Batista Raposo/DF Assistentes: José Reinaldo Júnior/DF e Luciano Benevides de Sousa/DF

Cartões amarelos: Diones, Vidal e Neuton (J)

Público: 57.223 pagantes

Renda: R$ 1.249.237

Gols: Hugo Sanchez aos 8 do 1º tempo (J); Marlon aos 9 do 1º T e aos 44 do 2 T; Gustavo aos 21 e aos 33 do 1ºT (F).

Ceni diz que emoção é maior em ser campeão como técnico

Após a partida, o técnico Rogério Ceni admitiu ter uma emoção maior sendo campeão como treinador do que jogador, e fez questão de exaltar a torcida do Tricolor.

“A emoção é a mesma de quando eu fui campeão brasileiro como atleta. Aliás, até maior, porque você consegue botar o teu trabalho em prática e ver o sucesso final. Eu acho que é muito do talento do jogador, da cabeça boa de cada atleta. Eles são os grandes astros do espetáculo”, disse o treinador.

A diretoria do clube tem a intenção de continuar com Ceni para a Série A no ano que vem. No entanto, o comandante ainda não se manifestou sobre a sua decisão. O ex-goleiro teme que não consiga dar as mesmas alegrias que deu este ano para a torcida.

“Em 2019, a gente dificilmente consegue entregar para eles uma festa desse tamanho. É o ano do Centenário. Fechamento do ano com título. E você tem que pesar. Nós deixamos uma história tão bacana. Não conseguir repetir essa história é até certo ponto frustrante. Claro que o objetivo final do Fortaleza deve ser permanecer mais tempo em uma Série A, se estruturar mais, mas às vezes é constrangedor você não ter força para brigar por um título”, afirmou Ceni.

 

Com informações: O Povo