Quase 500 mil eleitores de Fortaleza estão com título desatualizado

O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará alerta os eleitores do Estado para que consultem com antecedência o número da seção e o local de votação, para evitar transtornos no dia da votação. Após determinação do Tribunal Superior Eleitoral, o TRE-CE realizou um rezoneamento, que extinguiu 18 zonas eleitorais do interior e remanejou 4 para Fortaleza. A medida impactou eleitores de 29 municípios que tiveram os números da zona e da seção alterados. O documento de 753.344 eleitores está desatualizado.

Apenas em Fortaleza, são 490.791 títulos com número da zona e seção antigos. No dia da eleição, essa incorreção pode atrasar a localização da seção e causar transtornos. No interior, 262.553 eleitores estão na mesma situação.

Soluções

Uma das maneiras de resolver a situação é baixar o aplicativo e-Título. A novidade lançada no final de 2017, traz os dados atualizados sem a necessidade de obter uma segunda via do documento nos postos de atendimento presenciais. Os eleitores que estão em dia com a Justiça Eleitoral e desejam atendimento apenas para impressão da segunda via do título podem ficar despreocupados, pois o aplicativo e-Título substitui o documento na hora de votar.

Basta baixar o app, disponível para iPhone (iOS), smartphones (Android) e tablets. Ele apresenta informações como dados da zona eleitoral do usuário e a situação cadastral do eleitor em tempo real. Após baixá-lo, basta que o eleitor insira seus dados pessoais.

O aplicativo também permite ao eleitor emitir a certidão de quitação eleitoral, além da certidão de crimes eleitorais. Essas certidões são emitidas por meio do QR Code, o que possibilita a leitura pelo próprio celular.

É importante destacar a necessidade de preencher os dados pessoais exatamente como eles estão registrados no Cadastro Eleitoral, pois, na hora de preencher os dados no aplicativo, se houver preenchimento de alguma informação em discordância com aquela lançada no documento original, o sistema não validará o cadastro. Portanto, é preciso estar atento a esse importante detalhe.

O eleitor que já tiver feito o recadastramento biométrico (cadastro das impressões digitais) junto à Justiça Eleitoral, a versão do e-Título virá acompanhada da foto do eleitor, o que facilitará a identificação na hora do voto. Caso o eleitor ainda não tenha feito o recadastramento biométrico, a versão do e-Título será baixada sem a foto. Nesse caso, o eleitor está obrigado a levar outro documento oficial com foto para se identificar ao mesário durante a votação.

2ª Via do título

Quem preferir ter o documento físico, deve se dirigir, em Fortaleza, à Central de Atendimento ao Eleitor (Avenida Almirante Barroso, 601 – Praia de Iracema) e no interior do Estado, ao cartório eleitoral da sua zona, com documento de identidade, e solicitar uma segunda via do título.

Disque Eleitor e Portal

O TRE disponibiliza o serviço de atendimento pelo telefone 148 (válido para fixos e celulares com créditos válidos), para dúvidas e esclarecimentos. O eleitor também pode consultar a seção e o local de votação.

Através do portal do TRE na internet, o eleitor também poderá consultar seu local de votação e seção, apenas informando o nome completo, a data de nascimento e o nome da mãe.

Com informações: ASCOM do Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Ceará

Cinco deputados estaduais desistem de ir para a reeleição

Quatro deputados estaduais desistiram de ir para a reeleição: Manoel Santana, Odilon Aguiar, Miriam Sobreira , Roberto Mesquita e, provavelmente um quinto deputado deve ir pelo mesmo caminho, Joaquim Noronha.. Motivo? Não se tem respostas, algumas justificativas. Odilon Aguiar gosta de ser deputado, mas um projeto de candidatura à reeleição passa por outras pessoas. Miriam Sobreira abre espaço pra família, mesma motivação de Manoel Santana e Roberto Mesquita teria sido abatido por diabetes. Já Joaquim Noronha esperava mais do parlamento. Mas o real motivo, todos escondem.

Detalhe: Joaquim Noronha foi o deputado estadual mais votado no município de Itapajé e durante seu mandato nada foi realizado na cidade que levasse sua assinatura.

Com informações: O Acaraú

24 milionários já buscam mandatos no Ceará; Saiba quem são

Quase 10% dos candidatos que já se registraram na Justiça Eleitoral em busca de cargos eletivos no Ceará possuem patrimônio de mais de R$ 1 milhão. Até a tarde deste domingo, 24 das 245 candidaturas oficializadas no Estado já haviam declarado bens na casa dos milhões.

Entre elas, nove são políticos em busca de reeleição. Somados, espólios dos milionários chegam a R$ 191,5 milhões. A cifra é puxada sobretudo pelo senador Eunício Oliveira (MDB) – dono de empresas da área da segurança e de uma fazenda de 21 mil hectares – que declarou sozinho possuir R$ 89,2 milhões.

Como o registro de candidaturas segue ocorrendo até esta quarta-feira, a expectativa é que outros nomes bem abastados surjam entre os aspirantes a representantes dos cearenses. Segundo o IBGE, renda média de moradores do Estado é de R$ 824.

Confira os candidatos que declararam bens superiores a R$ 1 milhão até agora:

Candidatos a senador

Eunício Oliveira (MDB) – R$ 89,2 milhões

Gaudêncio Lucena (MDB) – R$ 17,6 milhões

Edmilson Bastos (PSD) – R$ 5,1 milhões

Candidatos a deputado federal

Adail Carneiro (Podemos) – R$ 13,1 milhões

Alexandre Damasceno (Pros) – R$ 1,2 milhão

Crescencio Junior (PHS) – R$ 2,1 milhões

Fredy Menezes (Novo) – R$ 1,1 milhão

Genecias Noronha (SD) – R$ 19 milhões

Gomes Filho (Pros) – R$ 1,2 milhão

Major e Médico Dr. Haroldo (Podemos) – R$ 2,5 milhões

Marcelo Medeiros (Novo) – R$ 5,8 milhões

Moses Rodrigues (MDB) – R$ 3,2 milhões

Candidatos a deputado estadual

Acaci (PCdoB) – R$ 6 milhões

Agenor Neto (MDB) – R$ 1,8 milhão

Ana Angélica (PCdoB) – R$ 1,3 milhão

Diego Barreto (PTB) – R$ 1,1 milhão

Domingos Filho (PSD) – R$ 2,6 milhões

Dr. Ciro (Pros) – R$ 1,4 milhão

Heitor Férrer (SD) – R$ 2 milhões

Jarbas (PCdoB) – R$ 2,5 milhões

Leonardo Araújo (MDB) – R$ 2,5 milhões

Raimundão (MDB) – R$ 2,1 milhões

Roberto Mesquita (Pros) – R$ 6,1 milhões

Walter Cavalcante (MDB) – R$ 1 milhão

Com informações: Blog de Política O Povo

Ciro diz que procura outro senador para votar no Ceará, além de Cid

Ciro Gomes, candidato do PDT à Presidência da República, acompanhado do prefeito Roberto Cláudio, visitou na manhã de hoje as obras de construção do Residencial Alto da Paz, no Bairro Vicente Pizón, em Fortaleza, como primeiro ato de campanha no Ceará, após a homologação do seu nome para disputar a chefia do Executivo Nacional.

Indagado, Ciro disse que está a procura de um segundo senador para dar o seu voto, no Ceará, pois o primeiro é Cid Gomes.

A obra do Residencial Alto da Paz, sob a responsabilidade da Prefeitura de Fortaleza, dentro do Programa Mina Casa, Minha Vida, está com 60% da sua primeira etapa efetivadas.  São  1.111 apartamentos, divididos em vários blocos de quatro andares cada um. Numa segunda etapa, serão construídos mais 317 apartamentos, de frente para o mar, com três quartos cada um,  novidade em todo o Programa Minha Casa, Minha Vida. A segunda etapa tem a participação do Governo do Estado.

Com informações: Edison Silva

Eunício Oliveira diz que votará em Cid Gomes e Camilo Santana

O senador Eunício Oliveira (MDB) disse, nesta sexta-feira, 10, que votará em Cid Gomes para o Senado e em Camilo Santana para o Governo do Ceará. “E, obviamente, pedindo para votar também em Eunício Oliveira”. O político também falou de reunião que teve com prefeitos e vereadores do Ceará pedindo que todos votem nele, no governador e no pedetista.

Segundo Oliveira, a parceria entre ex e atual governador “deu certo” para ajudar o estado. “Cid tem um grande trabalho feito na questão da educação, no desenvolvimento desse estado. Camilo deu sequência ao seu trabalho”.

O senador relembrou que a parceria já rendeu cerca de R$ 10 bilhões para o Ceará – entre repasses e empréstimos -, que devem ser aplicados em várias áreas que “precisa desenvolver” no Estado.

A fala do senador vem dois dias após Cid ter dito, em entrevista à Tribuna Band News, que recomendará voto em Eunício “em homenagem ao Camilo e levando em conta o interesse maior do Ceará e do povo do Estado”.

A ausência do PT na disputa da vaga deu a Cid e Eunício a possibilidade de composição de aliança informal. Assim, o político de Lavras da Mangabeira ganhou campo para aproximação.

Com informações: Blog de Política O Povo

Cascavel: Curtume da JBS está encerrando atividades

A JBS Couros, curtume instalado no Ceará em 2013, está encerrando as atividades e deve dispensar  entre 500 e 600 empregados (eram mais de mil no começo, mas atualmente está bem reduzido).

Diretores da empresa reuniram os empregados e fizeram o comunicado. A empresa vinha promovendo demissões há meses.

A direção da JBS não informou os motivos do fechamento até agora. A assessoria ficou de lançar uma nota explicando a decisão.

A JBS Couros foi envolvida no escândalo da Lava Jato no ano passado. Joesley Batista declarou ter doado R$ 20 milhões para campanha política no Ceará. O caso está sendo investigado pela Polícia Federal.

Camilo é pressionado por Cid Gomes e PT sobre eleição presidencial

Dois dias depois de o candidato ao Senado Cid Gomes (PDT) defender que Camilo Santana (PT) se mantenha neutro no seu palanque à reeleição no Ceará, o deputado federal José Guimarães avisa: o PT “não vai abrir mão do apoio do governador ao candidato nacional” à Presidência.

Em entrevista o parlamentar disse que, seja com Luiz Inácio Lula da Silva, preso em Curitiba e potencialmente inelegível, seja o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, indicado vice, o chefe do Executivo estadual é parte da campanha da sigla.

“Nosso palanque no Ceará é Lula ou Haddad, Camilo e os candidatos proporcionais”, respondeu Guimarães. “É claro que vamos sentar com o governador para conversar. Camilo é do ’13’, é do PT, não tem como fazer separação (de palanques). Ele tem que fazer as mediações políticas.”

O deputado se refere à dificuldade de equacionar um impasse dentro da ampla aliança formada por Camilo em torno de sua reeleição.

Somando ao todo 24 partidos, entre eles o PDT do presidenciável Ciro Gomes, terceiro lugar nas pesquisas nos cenários sem Lula, o bloco agrupa eleitores lulistas e ciristas.

À Rádio Tribuna Band News na última quarta-feira, Cid deu a senha do que espera do governador ao defender que o petista tenha “postura de magistrado e o palanque dele trate da campanha no estado do Ceará”.

E acrescentou: “Aí eu vou cuidar da campanha do Ciro e o PT vai trabalhar, fora do palanque do Camilo, a campanha do candidato do PT”.

A fala do ex-governador explicita uma cláusula do acordo governista: a depender do PDT, o palanque de Camilo não será usado para a defesa da candidatura de Lula nem da de Ciro.

Internamente, todavia, o PT pressiona para que Camilo se manifeste publicamente e se declare eleitor de Lula, atitude que o governador tem reservado apenas aos espaços do partido.

Fora das instâncias partidárias, o petista tem evitado qualquer menção ao ex-presidente. No sábado da convenção que oficializou em São Paulo o nome de Lula na corrida ao Planalto, por exemplo, Camilo estava em Fortaleza ao lado do senador Eunício Oliveira, que concorre à reeleição.

Diferentemente do governador, o emedebista fez largo uso das referências a Lula, chegando a comparar a própria trajetória com a do candidato do PT.

No dia seguinte, um domingo, em evento oficial do PT/PDT ao qual Cid faltaria alegando estar com enxaqueca, Camilo também se esquivou de apontar preferência por Lula ou Ciro na disputa.

Questionado sobre o seu voto, o governador indicou os dois grandes cartazes que ladeavam o palco principal da convenção: de um lado, havia a imagem de Ciro. Do outro, a de Lula. Entre um e outro, a de Camilo.

“Vamos conviver com esse problema político”, admitiu Guimarães. De acordo com o deputado, “é legítimo que o PT faça a campanha do Lula e que o PDT faça a do Ciro. Não vamos prejudicar o governador. Vamos sentar e discutir”.

Com informações: O Povo

TRE: Erasmo Gomes é acusado de infidelidade partidária e pode perder o cargo de vereador

A Procuradoria Regional Eleitoral do Ceará remeteu ao Tribunal Regional Eleitoral – TRE/CE representação formal cobrando a cassação do mandato eletivo do Vereador de Camocim, Erasmo Gomes, por ato de infidelidade partidária.

Erasmo desfiliou-se do Partido da República (PR) e ingressou em julho deste ano ao Partido Social Liberal (PSL), a mesma sigla que concorre Jair Bolsonaro à presidência da república. Com a mudança, o vereador se tornou pré-candidato a Dep. Federal nas eleições de outubro deste ano.

O relator do caso no TRE-CE, o Juiz Alcides Saldanha Lima, mandou intimar as partes para se manifestarem sobre o caso.

Em vídeo publicado nas redes sociais, o Vereador Erasmo Gomes fala sobre o caso. O parlamentar garante que sua saída do PR foi devidamente comunicada no prazo e diz possuí carta de anuência do Diretório Estadual do partido validando sua desfiliação. Ele acusa o suplente Sidney O Bola, que é chefe do diretório municipal do PR em Camocim, de tentar cassar seu mandato e assumir em sua vaga.

Já Bola considera haver um mal entendido e nega as afirmações do Vereador do PSL e, reforça que apenas realizou ato de ofício mediante determinação da Procuradoria Regional Eleitoral e TRE. O tribunal colegiado irá decidir através de Processo Judicial. O desfecho é incerto.

Importante: Na questão acima existem dois interessados na vacância da cadeira e que podem requerer o mandato, são eles: o Partido e o Suplente.

Com informações: Camocim Portal de Notícias / André Martins

Deputado Roberto Mesquita desiste de disputar a reeleição e apoiará Erika Amorim

O deputado estadual Roberto Mesquita, recentemente filiado ao PROS, um dos principais adversários do governador Camilo Santana (PT),  desistiu de disputar um novo mandato de deputado estadual. Ele não explicou as razões de sua decisão, mas já acertou transferir alguns dos seus colégios eleitorais, no Interior, para outros candidatos.

Dois desses colégios já teriam sido acertados com o prefeito de Caucaia, Naumi Amorim, para melhorar a situação eleitoral de sua mulher, candidata a deputado estadual, Érika Amorim.  São os colégios de Pentecostes e Apuiarés.

Há dias o deputado não participa das sessões ordinárias da Assembleia, onde é assíduo na tribuna, sempre com pronunciamentos críticos ao Governo do Estado.  Ele durante um certo tempo foi ligado ao conselheiro do TCE, em disponibilidade, Domingos Filho, quando este era oposição ao Governo Camilo Santana.

Roberto Mesquita, antes de ser eleito deputado estadual, foi vereador de Fortaleza.

Com informações: Edison Silva

Nelson Martins coordena campanha de Camilo

O secretário da Casa Civil do Governo do Estado, Nelson Martins, vai coordenar a campanha à reeleição do governador Camilo Santana (PT), informou o presidente em exercício do PT no Ceará, o deputado Moisés Braz. Segundo ele, o governador, na campanha, deve estar somente em palanques da candidatura presidencial do PT.

O presidente estadual do PDT, o deputado federal André Figueiredo, disse que a sigla pedetista é parceira do governador Camilo Santana e terá papel de “parceria” na campanha. “Ainda estamos trabalhando nisso, mas quem define a coordenação é o Nelson (Martins)”, disse ele, quando questionado sobre a participação de Cid e Ciro Gomes na campanha de Camilo.

Para André Figueiredo, no pleito deste ano, não há necessidade de que Ciro e Camilo Santana estejam atrelados no Ceará, até porque tanto PT quanto PDT têm candidaturas colocadas ao Palácio do Planalto.

“O que o Camilo tem a ver com o Ciro? O Camilo é do PT. O Ciro vai fazer a campanha dele, e não do PT. Temos que ver como o Camilo vai se portar, mas as duas candidaturas não necessariamente precisam andar juntas”.

O comitê central da campanha de Camilo Santana será montado no mesmo espaço em que funcionaram os comitês de campanha de Cid Gomes ao Governo do Estado, em 2010, e de Roberto Cláudio à Prefeitura de Fortaleza, em 2012 e 2016. Foi lá também que, em 2014, a militância do petista trabalhou durante a campanha.

O espaço, na Avenida Sebastião de Abreu, no Cocó, recebe atividades a partir de 16 de agosto. Já o comitê da campanha presidencial do PT será instalado na Avenida da Universidade, no Benfica. Nelson Martins deve se licenciar do cargo na Casa Civil para se dedicar à campanha de Camilo, informou Moisés Braz.

Com informações: Edison Silva