Ferrão perde, mas garante vaga na final da Série D

Com alta dosagem de sofrimento, tensão e emoção. Não podia ser diferente, afinal a superação tem sido a marca registrada do Ferroviário nessa saga pela Série D do Campeonato Brasileiro. O Tubarão deu mais um passo importante na competição – na qual já conquistou o acesso para disputar a Terceirona na próxima temporada – e garantiu a classificação para a grande final.

O time coral foi até Porto Alegre, mais precisamente ao Estádio Passos D’Areia, enfrentou o frio, a estranheza do gramado sintético, até uma arbitragem confusa e saiu de campo comemorando, apesar da derrota por 2 a 1 para o São José. Matheusinho e Karl marcaram para a equipe da casa, enquanto o o centroavante Edson Cariús descontou para o Ferroviário, assinalando seu décimo gol e se firmando na liderança isolada da artilharia da Série D.

O revés foi benéfico porque o Ferrão superou o rival gaúcho na partida de ida pela contagem de 3 a 1 e avançou à decisão graças ao saldo de gols no placar agregado.

Agora, a equipe cearense volta para casa e espera pela definição da outra semifinal, entre Imperatriz-MA e Treze-PB, que acontece hoje, na Paraíba, para conhecer quem enfrentará na última etapa da competição nacional. Os maranhenses triunfaram no jogo de ida por 1 a 0.

Independente do adversário, o Ferroviário já sabe que fará o segundo jogo da final fora de casa – o mando de campo é definido por campanha, somando os pontos de todas as fases. O primeiro jogo está marcado para o próximo domingo, dia 29.

O técnico Marcelo Vilar não poderá contar com seus dois zagueiros. André Lima e Luís Fernando receberam o cartão vermelho na reta final do segundo tempo e são desfalques certos para a primeira partida da final.

Com informações: O Estado/Ce

Ferroviário vence o São José na Arena Castelão

O Ferroviário venceu o São José (RS), pelo placar de 3 a 1, na primeira partida da semifinal da série D, do Campeonato Brasileiro. O jogo foi realizado na noite desta segunda-feira (16), na Arena Castelão, em Fortaleza.

O primeiro gol do Ferroviário saiu aos 25 minutos do primeiro tempo, Juninho Quixadá ganhou do zagueiro e mandou para o fundo das redes do São José (RS).

Mas o clube gaúcho chegou ao empate logo em seguida, aos 27 minutos, Kelvin acertou um belo chute cruzado, sem chances de defesa para o goleiro do Ferrão.

Aos 15 minutos do segundo tempo, Edson Cariús marcou um gol, mas o assistente já tinha marcado o impedimento do atacante do Tubarão da Barra.

O segundo gol do Ferrão saiu aos 34 minutos da etapa final de jogo, Mazinho marcou o gol de desempate para o Ferroviário, deixando o clube cearense na frente do placar.

O terceiro gol do Ferroviário saiu aos 42 minutos do segundo tempo, quando Gleidson aproveitou a cobrança de escanteio e desviou para o fundo das redes, ampliando o marcador para o Tubarão da Barra.

O Ferroviário pode perder até o por um gol de diferença na partida de volta com este resultado. Já o São José precisa vencer por dois gols de diferença para levar para os pênaltis. Para passar direto, o clube gaúcho precisa de três gols de diferença.

O jogo de volta será realizado no sábado (21), às 15 horas, no Passo D’Areia, em Porto Alegre (RS).

Com informações: CNews

Arnaldo se aposenta, Casão chora e Galvão Bueno deixa futuro em aberto

A Copa do Mundo chegou ao fim na TV Globo com um momento cercado de emoção. Após a entrega da Taça à seleção francesa, o comentarista Walter Casagrande, que travou uma dura batalha contra as drogas, não conteve as lágrimas ao comemorar seu primeiro Mundial sóbrio e emocionou os companheiros de transmissão.


– Essa é a Copa mais importante da minha vida. Eu tive uma proposta quando vim para cá, quando saí do Brasil, que era chegar pela primeira vez numa Copa do Mundo sóbrio, permanecer sóbrio e voltar para a minha casa sóbrio. Então estou muito feliz – disse Casagrande, aos prantos.
Logo após o desabafo do ex-jogador, Arnaldo Cézar Coelho pediu a palavra e anunciou uma decisão que surpreendeu a todos: após 30 anos, irá se aposentar da função de comentarista de arbitragem.
– A vida da gente é feita de fases. Eu tive a minha como árbitro de futebol, cheguei a apitar uma final, que é o grande momento da vida de um árbitro. Eu tive minha fase como comentarista em todas as Copas do Mundo que você (Galvão) esteve comigo. E quero dizer que está chegando ao fim dessa fase. Tenho novos projetos, a Rede Globo está de portas abertas, eu sei disso, mas quero descansar porque é realmente uma vida fatigante. Quero me dedicar um pouco à família e aos meus negócios também – declarou o ex-árbitro.
Por fim, foi a vez de Galvão Bueno fazer seu discurso de despedida do Mundial de 2018. Aos 67 anos e com 12 Copas no currículo, o lendário narrador não garantiu sua participação na Copa de 2022, no Qatar.
– Eu não sei nem o que falar. Ronaldo falou, Arnaldo falou, Casagrande emocionou a todos. Não sei. Minha décima segunda Copa do Mundo. Quero muito continuar trabalhando, é minha vida. Mas vamos resolver tudo com muita calma – afirmou o locutor.

Com informações: Lance/Blog do Tidi

Copa da Rússia 2018: Multiétnica, seleção da França bicampeã mundial tem raízes em 17 países

A França que conquistou o bicampeonato no Mundial neste domingo, em Moscou, é multicultural. Há imigrantes, filhos de imigrantes e mais de uma dezena de nações envolvidas. E nem sempre dá para dizer que essa herança étnica influi na questão socioeconômica dos jogadores.

Hugo Lloris, o capitão da seleção francesa que ergueu a taça depois da vitória por 4 a 2 contra a Croácia, tem origem catalã/espanhola. Não veio da periferia de Paris, como muitos de seus colegas de time, como N’Golo Kanté ou Paul Pogba. Foi criado em Nice, na Côte D’Azur, é filho de um banqueiro em Mônaco e de uma mãe advogada, falecida em 2008.

Além de franceses e espanhóis, como Lloris, há descendentes de

  1. Filipinas,
  2. Mali,
  3. Mauritânia,
  4. Senegal,
  5. Argélia,
  6. Itália,
  7. Congo,
  8. Haiti,
  9. Angola,
  10. Camarões,
  11. Guiné,
  12. Marrocos,
  13. Togo,
  14. Martinica e
  15. Guadalupe.

Não dá para dizer, porém, que é um time de imigrantes, apesar da origem multiétnica que envolve 17 nações. São os pais destes jogadores que passaram pela imigração.

Apenas dois nasceram fora da França: o goleiro Steve Mandanda, que nasceu na República Democrática do Congo, e o zagueiro – autor do gol da vitória na semifinal -, Samuel Umtiti, em Camarões.

O meia Thomas Lemar é nascido em Guadalupe, que compõe o grupo de países da França ultramarina, assim como a Martinica.

França também é a seleção que mais exportou jogadores nesta Copa

A França é o país, a nação que tem mais jogadores na Copa. De fato, em um levantamento do jornalista Rodolfo Rodrigues, são quase 30 jogadores franceses fora da seleção nacional, um recorde entre todos os outros países que disputam o mundial da Rússia.

Marrocos têm 10 nascidos na França.

E a seleção de Senegal tem oito.

O tunisiano Wahbi Khazri, que fez o gol da única vitória do time na Copa sobre o Panamá, é francês, assim como outros oito integrantes da seleção tunisiana.

O caso mais famoso, de um jogador francês jogar em outra seleção, não é de um jogador de origem africana ou árabe. E, sim, latina. O atacante argentino Gonzalo Higuaín nasceu na França, em Brest e chegou a ser convocado para a seleção francesa, mas preferiu atuar pela terra de Maradona.

Com informações: BBC

Ferroviário disputa vaga na final da Série D contra São José/RS

O Ferroviário começa hoje, a disputar uma vaga na decisão da Série D do Campeonato Brasileiro contra o São José do Rio Grande do Sul. O jogo acontece às 20h deste segunda-feira (16), na Arena Castelão.

No treino de sábado (14), os atletas participara de uma confraternização do acesso à Série C. Depois, os jogadores foram ao campo para finalizar a preparação para o jogo contra o São José. O técnico Marcelo Vilar, comandou um treino coletivo, orientou as jogadas ensaiadas e o treino foi encerrado com cobranças de escanteios.

O atacante Edson Cariús, que vive uma excelente fase com a camisa do Ferroviário, é o artilheiro do Campeonato Brasileiro e lembra das dificuldades encontradas para alcançar o acesso.

“A série D é uma competição difícil, não é fácil você jogar, onde se encontra muitas dificuldades, tem a primeira fase, para alcançar o acesso, são três mata-matas e isso é muito complicado. Mas com a equipe que tem aqui, os jogadores que aqui estão, souberam enfrentar esses desafios e foi isso que fez com que nós conquistássemos esse acesso”, comentou.

Agora, o atacante coral visa o confronto contra o São José, ele prega respeito pelo adversário que fez uma grande campanha até aqui, mas fala em construir um bom resultado jogando dentro de casa.

“Vamos enfrentar uma equipe muito forte, que fez uma grande campanha para chegar nessa fase, temos que estar atentos, mas dentro dos nossos domínios, diante do nosso torcedor, temos que fazer o dever de casa, para que a gente possa construir uma vantagem”, finalizou.

Para o primeiro jogo das semifinais, o técnico Marcelo Vilar relacionou 23 atletas. Confira a lista:

Goleiros: Gleibson e Diego
Laterais: Lucas Mendes, Gustavo, Marcelo Bispo e Savio
Zagueiros: André Lima, Erandir, Luís Fernando e Afonso
Volantes: Leanderson, Mazinho, Robson Simplício e Gleidson
Meias: Esquerdinha, Jean, Janeudo e Valdeci
Atacantes: Juninho Quixadá, Edson Cariús, Vitinho, Rafael Guedes e Luís Soares

Com informações: Tribuna do Ceará

Ceará vai homenagear garotos resgatados na Tailândia

Na última terça-feira, (10), foram resgatados os jogadores e técnico do ‘Javalis Selvagens, da Tailândia. O resgate tomou uma enorme proporção e comoveu o mundo inteiro. Na partida entre Ceará e Sport, na próxima quarta-feira, (18), o Ceará fará uma homenagem a todos os profissionais, voluntários e ao mergulhador Saman Kunan, falecido no resgate da equipe tailandesa.

Os uniformes do Ceará levarão o nome de cada um dos 12 garotos resgatados. O técnico Lisca usará camisa em homenagem ao treinador da equipe juvenil. O material utilizado será presenteado aos “Javalis Selvagens”, na Tailândia. Para o zagueiro Luíz Otávio, a solidariedade do Ceará motiva outros clubes a agirem da mesma forma.

“Eu achei bacana a mobilização do clube e a solidariedade de se envolver em uma campanha dessa forma. Graças a Deus as crianças e o técnico foram resgatados, e, na medida do possível, tudo terminou bem. Que o Ceará possa continuar se envolvendo em ações como essa, de cunho social, e ter mais compaixão do próximo. Isso motiva outros clubes a fazerem o mesmo”, comentou Luíz Otávio.

Com informações: CNews

Ferrim joga 1ª partida da semi-final, segunda (16) na Arena Castelão

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF), divulgou ontem (10), a tabela da semifinal da série D do Campeonato Brasileiro.

O Ferroviário entra em campo na próxima segunda-feira (16), onde vai enfrentar o São José (RS), às 20 horas, na Arena Castelão. O jogo de volta será realizado no sábado (21), às 15 horas, no Passo D’Areia, em Porto Alegre (RS).

O Tubarão da Barra conseguiu a classificação para as semifinais após vencer o Campinense nos pênaltis pelo placar de 5 a 4, na noite desta segunda-feira (9), no estádio Ernani Sátiro, o Amigão, em Campina Grande (PB). No tempo normal de partida o Campinense venceu o Ferroviário pelo placar de 1 a 0 e a decisão acabou indo para a disputa das penalidades máximas, onde os jogadores do Ferrão converteram as cinco oportunidades.

Com informações: CNews

Acesso para a Série C é o primeiro da história do Ferroviário em Brasileiros

O pênalti convertido de Edson Cariús teve um valor histórico para o Ferroviário. Não só porque classificou o Tubarão da Barra para a Série C do Campeonato Brasileiro, mas também porque esse acesso é o primeiro da história do clube em competições nacionais. A última vez que o time iniciou lutou por uma conquista como essa foi em 2006, quando disputava a Série C e lutou até a última rodada por uma vaga na Segundona.

No entanto, naquele ano, após passar por quatro fases da 3ª divisão, o Ferrão não resistiu à sequência de jogos decisivos e caiu para o Grêmio Barueri, na partida final e acabou a competição em 5º lugar (subiam os quatro primeiros colocados). Curiosamente, naquele ano de 2016, o técnico do time paulista era Marcelo Vilar, que subiu com a equipe coral em 2018.

Nos anos 1980, o Ferroviário disputou as divisões B e A do Campeonato Brasileiro em 1982 e em 1983. Na época, a escolha dos times para jogar as divisões era pela classificação no campeonato estadual. Então, nessas duas ocasiões, o Ferrão jogou o que seria a Série B e acabou garantindo participação também na elite, na mesma temporada.

Situação semelhante ocorreu em 1988, quando o Ferrão “subiu” da C para a B de 1989. No entanto, isso só ocorreu porque a Segundona se ampliou e anexou os times da Terceirona, que foi extinta. Ou seja, mais uma vez não foi um acesso em campo, como nesta segunda-feira (9), diante do Campinense.

A Série D do Campeonato Brasileiro ainda continua. A partida entre Ferroviário e São José-RS será na Arena Castelão e está previamente marcado para o próximo domingo (15), mas sem horário definido. No entanto, a CBF ainda irá se pronunciar sobre data e horário certos do jogo.

Times cearenses parabenizam o Ferrão pelo acesso à Série C

 Após a vitória, clubes cearenses parabenizaram o Tubarão da Barra pela conquista.

O Ceará se pronunciou no Instagram e no Twitter, parabenizando a equipe.

View image on Twitter
O Fortaleza também registrou os parabéns ao clube coral.
           O @FortalezaEC parabeniza o @ferroviario pelo acesso conquistado à Serie C do Campeonato Brasileiro
O Floresta aproveitou a oportunidade para parabenizar também o atacante Edson Cariús, que fez história no Floresta. Com a equipe, Cariús fez uma ótima campanha em 2017 e a conquistou a Taça Fares Lopes.
Valeu, Peixe! O Floresta parabeniza e felicita o @ferroviario pelo acesso às Série C do Campeonato Brasileiro, em especial ao artilheiro Edson Carius, que fez história no Verdão! Que em 2019 seja a vez do Floresta conseguir o acesso.
Além de parabenizar, o Uniclinic ainda agradeceu a participação do time na história do futebol cearense.
O Caucaia falou sobre orgulho e o desejo de encontrar a equipe coral em alguma série nacional…
Parabéns @ferroviario ! Seu feito é grande para o futebol do nosso estado. Parabenizamos e nos orgulhamos muito do acesso do Tubarão da Barra. Boas administrações e grandes conquistas são espelho para nossa jornada. Esperamos um dia nos encontrar em uma série nacional.
A Federação Cearense de Futebol também registrou a conquista do Ferroviário.

View image on Twitter
Camilo Santana, governador do Estado do Ceará, deu seu recado ao Ferroviário no Facebook.

Postagem do Camilo Santana no Facebook (Foto: Reprodução)Postagem do Camilo Santana no Facebook (Foto: Reprodução)

De volta à Série C após 12 anos, o Ferrão garantiu calendário para 2019. Em 2018, o time ainda disputará a Taça Fares Lopes, para garantir uma vaga na Copa do Brasil no próximo ano.

Com informações: Globo Esporte.com

Caucaia EC contrata atacante Cleber, artilheiro da Série B com 11 gols.

O atacante Cleber é o primeiro reforço confirmado da Raposa para a disputa da Taça Fares Lopes. Jogador foi um dos destaques da campanha que levou o Barbalha ao título do cearense Série B de 2018.
Em parceria com o Barbalha, a diretoria do Caucaia Esporte Clube fechou contrato de empréstimo do centroavante Cleber, destaque nos últimos anos no futebol do Cariri.

O atacante chega por indicação do técnico Washigton Luiz, que acredita e muito no potencial do atleta em ajudar o Caucaia, na conquista da Taça Fares Lopes. Sua apresentação está marcada para o próximo dia 30.

O Caucaia conseguiu vencer a disputa pelo atacante, que era desejado por outros clubes do estado, assim como Vitória-BA e Santa Cruz-PE. A diretoria da raposa promete anunciar mais reforços durante os próximos dias.

Perfil do Atleta
Nome: Cléber Bomfim de Jesus
Idade: 21 Anos
Naturalidade: Salvador
Altura: 195cm
Posição: Atacante (Centroavante)

Pela primeira vez na história, semifinal da Copa não terá Brasil, Argentina ou Alemanha

O Mundial 2018 ainda nem terminou, mas já pode ter um rótulo: a Copa das Surpresas. Uma mostra disso é que pela primeira vez, após 21 edições, a competição não terá Brasil, Argentina ou Alemanha no grupo dos quatro primeiros colocados. O feito foi concretizado após a queda da seleção brasileira, que foi eliminada para a Bélgica ao perder por 2 a 1, na fase de quartas de final.

Tetracampeã mundial, a Alemanha sequer figurou no grupo dos 16 primeiros colocados. Com uma campanha atípica, a vencedora do Mundial de 2014 fracassou na Rússia ao terminar como lanterna de seu grupo, em campanha que contou com duas derrotas e uma vitória em três jogos. A bicampeã Argentina também ficou longe da briga pelo título. Este ano, acabou eliminada nas oitavas de final, ao ser derrotada pela França por 4 a 3.

Juntos, Brasil, Argentina e Alemanha somam 11 títulos, o que representa mais da metade de todas as Copas disputadas. Além dos cinco títulos, o Brasil foi duas vezes foi vice-campeão (1950 e 1998), duas vezes terceiro lugar (1938 e 1978) e mais duas vezes 4° lugar (1974 e 2014). Já a Argentina, além dos dois títulos (1978 e 1986), ficou ainda 3 vezes com o vice-campeonato (1930, 1990 e 2014). A Alemanha, que foi campeã em 1954, 1974, 1990 e 2014, soma quatro vices (1966, 1982, 1986 e 2002), quatro torneios em 3º (1934, 1970, 2006 e 2010) e uma vez como 4º colocada (1958).

Com informações: Eliomar de Lima/Bruno Balacó)

Produzido por CriArt Agência Digital