Fortaleza terá dois miniterminais

O prefeito Roberto Claudio (PDT) anunciou que, antes do final deste ano, dará início a dois miniterminais para reforçar o sistema de transporte público de Fortaleza.

O primeiro será no Conjunto José Walter, na Avenida Bernardo Manuel, com obras entre os meses de outubro e dezembro. O segundo miniterminal será no Centro, próximo ao Lord Hotel.

Os dois deverão ser entregues à população ainda no primeiro semestre do próximo ano. RC não especificou valores, mas disse que esses empreendimentos constam no pacote de investimentos da mobilidade urbana, financiado pelo Banco Latino-Americano de Desenvolvimento (CAF).

Sobre a Nova Aguanambi, mudança na data de inauguração: de 31 de agosto, deverá ser entregue agora no final de setembro. Mas no dia 31, libera o trânsito da área.

Com informações: Eliomar de Lima

 

Parceria entre governo, prefeitura e Grupo M. Dias Branco viabiliza retomada das obras do Acquário do CE

Com obras paradas desde 2016, o Acquario Oceânico do Ceará pode vir a concluído sem que sejam utilizados recursos do Estado. Governo do Ceará, prefeitura de Fortaleza e M. Dias Branco assinaram nesta sexta-feira (10) documento que prevê uma Operação Urbana Consorciada (OUC) para requalificar da área do Poço da Draga, na Praia de Iracema, incluindo a construção do Acquário do Ceará.

Algo em torno de R$ 600 milhões serão investidos na requalificação, e o grupo cearense terá o direito de explorar a área comercialmente. “A ideia é que através de uma parceria público privada, a Prefeitura de Fortaleza disponibilize aquela belíssima área, para a qual o Grupo M. Dias Branco está estudando explorar a área, seja para construções de hotéis, prédios, enfim, eles que vão definir. Em contrapartida, vamos concluir a obra do Aquário, com os recursos dessa parceria e fazer toda urbanização do Poço da Draga, intervenção importante para melhorar a vida das pessoas que moram naquela região”, disse o governador Camilo Santana. O grupo não será responsável pela gestão do Acquário.

Para a viabilização da Operação Consorciada serão realizados estudos técnicos, com equipe multidisciplinar que avaliará aspectos jurídicos, ambientais, turísticos e econômicos para a execução do planejamento. Até o fim do ano haverá conclusão para divulgação definitiva de cada etapa do que será feito. O andamento das operações contará com o acompanhamento da Secretaria do Turismo e da Secretaria da Infraestrutura.

Maquete do Acquário Oceânico de Fortaleza divulgada em 2016 (Foto: Setur/Divulgação)
Maquete do Acquário Oceânico de Fortaleza divulgada em 2016 (Foto: Setur)

Acquario

Localizado na Praia de Iracema, região onde se localiza o Porto da Draga, o equipamento teve as obras iniciadas em 2012, com a previsão de um custo de US$ 150 milhões e prazo para conclusão em 2018. Seis anos depois e quase US$ 50 milhões investidos, a decisão pela concessão do Acquario para a iniciativa privada veio após vários questionamentos do Ministério Público Estadual e Federal.

Com informações: G1 Ceará

Hospital de Messejana ameaça suspender atendimento de emergência

Em memorando interno, a direção do Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes anunciou decisão de suspender o atendimento de emergência na unidade durante três dias. Entre a quinta-feira, 2, e hoje, apenas casos de infarto agudo do miocárdio com supra, bloqueio atrioventricular total sintomático ou risco imediato de morte seriam acolhidos. Procurada a assessoria de comunicação defendeu que o serviço não chegou a ser interrompido.

O memorando nº 70/2018 encaminhado pela direção à Chefia da Unidade de Emergência afirmava que a medida ocorria “em função da total incapacidade de atendimento da demanda explosiva da emergência, caracterizada pela inexistência de sequer um leito vago e após aquiescência do Sr. Secretário Estadual de Saúde, Dr. Henrique Javi”.

O documento cita o Conselho Regional de Medicina do Ceará, que estaria ciente da medida. Conforme o próprio hospital, na última quinta-feira existiam 103 pacientes internados além da capacidade de leitos.

Diante da situação, o Sindicato dos Médicos do Ceará (Simec) notificou ontem a Sesa, o Cremec e a direção do hospital, solicitando esclarecimentos e providências. “Cogitar uma atitude como essa já é um absurdo”, afirma o presidente do Simec, Edmar Fernandes.

Conforme ele, um dos principais motivos para a situação é a falta de  hospitais que deem retaguarda à instituição.

O promotor de Justiça Luciano Percicotti, que atuou na Promotoria de Defesa da Saúde Pública, lembrou que no ano passado já havia ocorrido crise semelhante no mesmo hospital e em 2015 no Hospital Geral de Fortaleza. “Às vezes é a forma que a direção tem de pressionar o Governo em busca de melhorias, porque fica refém da superlotação e da falta de insumos”, justifica.

Entrevistas com a direção do HM e com Henrique Javi, titular da Sesa, foram solicitadas. Por meio de nota, o hospital informou que o atendimento da emergência segue de forma habitual. “Durante a noite de ontem (19h às 23h), quinta-feira (2), a triagem médica foi otimizada diante da grande demanda no hospital. Pacientes fora do perfil da unidade, que é de alta complexidade e que não apresentam risco de vida, estão sendo orientados a procurar outros serviços de emergência do SUS”, informaram. Já a assessoria da Sesa afirmou que a nota do hospital contemplava o posicionamento do órgão.

Com informações: O Povo

Prefeitura anuncia construção de novo hospital infantil

O Prefeito Roberto Cláudio anunciou, ontem (31), a ampliação da Rede de Atenção à Saúde Infantil de Fortaleza. Durante reunião no Paço Municipal, o gestor apresentou a membros da Rede de Pediatria do Município e do Estado o projeto que visa à construção do novo Hospital Infantil de Fortaleza. A nova unidade, que formará um complexo de saúde ao lado do Hospital da Mulher, oferecerá 104 novos leitos e reforçará a assistência clínica e cirúrgica pós-neonatal da Capital.

Para a finalidade, serão investidos cerca de R$ 9 milhões, oriundos de recursos da Caixa Econômica Federal. De acordo com o cronograma de execuções, após os processos licitatórios, a obra deverá ser iniciada até janeiro de 2019 e concluída até janeiro de 2020. A partir da iniciativa, a Prefeitura de Fortaleza objetiva garantir às crianças uma estrutura hospitalar completamente nova, ampliando, inclusive, a capacidade de internamentos, de atendimentos eletivos e de emergência. “Isso oferecerá, além de uma melhor e mais eficiente estrutura, maior poder de resolutividade, de rotatividade e de sustentabilidade. Por funcionar ao lado do Hospital da Mulher, a unidade infantil será custeada com maior eficiência, contará com boa parte dos serviços que hoje já existem no Hospital da Mulher e podem ser aproveitados, como esterilização, lavagem de roupas, central de custos básica, central de imagens e centro cirúrgico. Então, a gente vai ter duas unidades trabalhando de forma conjugada”, esclareceu Roberto Cláudio.

De acordo com a titular da Secretaria da Infraestrutura de Fortaleza, Manoela Nogueira, além dos novos leitos infantis, o equipamento contará com sala de estabilização, leitos de tratamento semi-intensivo, de isolamento e de pequenos procedimentos invasivos. “O prédio já existente será aproveitado. A Caixa Econômica deu até setembro para autorizar os custos. A área total construída, em dois pavimentos, térreo e superior, será de 4.298 m². Serão 104 novos leitos. Dentre outras estruturas, serão 19 leitos de observação de urgência. Desses 19, serão 7 berços, 8 berços-cama e 4 camas, além de 7 unidades de tratamento de urgência, 78 de internação, sendo 2 de isolamento”, afirmou.

Nessa perspectiva, a partir da implantação da nova Unidade, a Saúde de Fortaleza será aprimorada a partir da formação de um grande complexo composto pelo Hospital da Mulher, cujas atividades estão em pleno funcionamento e configuram um centro de obstetrícia de alto risco de referência no Estado, e pela nova Policlínica de exames e consultas, cuja inauguração está prevista para o segundo semestre deste ano. “Por meio deste complexo, dentro do Hospital Zilda Arns, há uma ressignificação com um aumento significativo de leitos, otimizando e melhorando, inclusive, o funcionamento em outros hospitais locais”, considerou a secretária-adjunta da Saúde de Fortaleza, Ana Estela Fernandes.

Na oportunidade, o Prefeito Roberto Cláudio acrescentou a relevância da iniciativa. “Há um déficit importante de leitos pediátricos públicos e privados, hoje, no Brasil e também em Fortaleza, no Ceará como um todo. Este é um grave problema assistencial da área hospitalar. Nós temos o extraordinário Hospital Estadual Albert Sabin, que vive sobrecarregado pela deficiência de leitos municipais em várias cidades do Estado, especificamente para a pediatria. A despeito de Fortaleza ter 10 hospitais, só um deles tem um perfil pediátrico, com 30 leitos, pequeno, antigo, precário, com leitos não qualificados. Pacientes pediátricos mais graves, com demanda cirúrgica, não podem ser mais atendidos no antigo CROA, hoje conhecido como HIF. Dai surgiu a decisão de se transferir este hospital para uma área maior”, pontuou o Prefeito.

Com informações: CNews

Nove ônibus são incendiados e prédios públicos alvejados a tiros em Fortaleza

Enquanto as atenções de parte de Fortaleza estão voltadas para eventos artísticos, musicais e religiosos, na noite desta sexta-feira, 27, ações criminosas  ocorrem em diferentes bairros da cidade. Ao todo, nove ônibus foram incendiados e prédios públicos alvejados a tiro. O jornal O POVO apurou que as ações criminosas são em retaliação ao confronto entre policiais e criminosos, em Amontada, no interior do Ceará, nessa quinta-feira, 26.
Na Sapiranga, três veículos foram incendiados entre às 16h30min e às 18 horas. Testemunhas contaram que, na rua Evilázio Almeida Miranda, homens invadiram um ônibus e arremessaram um pneu em chamas, que logo consumiu todo o automóvel, que estava estacionado, sem pessoas dentro.
A poucos metros dali, na estreita rua Olyntho Arruda, próximo à Lagoa do Coité outro ônibus foi incendiado por criminosos, os quais o pararam, com ordens de que passageiros descessem. Na rua Olegário Memória, a equipe de reportagem encontrou o terceiro veículo sendo rebocado.
No local estava uma equipe móvel da Polícia Militar, com sete agentes. Um deles, sem se identificar, informou que o provável motivo das ações criminosas, ligadas à facções, é de retaliação à troca de tiros entre policiais e criminosos, em Amontada, nessa quinta. Na ocasião, três suspeitos de integrar organização criminosa foram mortos, entre eles um dos líderes.
De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ônibus foram incendiados nos bairros: Parque São José; Parque Dois Irmãos; Bela Vista; e Parque Estrela, em Horizonte.
Informações dão conta de que houve ações ainda na avenida Bernardo Manuel e na rua Urucutuba, no Bom Jardim, totalizando nove ataques.
Segundo a SSPDS, tentativas de incêndio a ônibus foram frustadas na avenida Maestro Lisboa e nos bairros Álvaro Weyne e Jacarecanga.
Na Serrinha, a Regional IV da prefeitura foi alvejada a tiros. De acordo com vigilantes, seis disparos foram efetuados e dois coquetéis molotov arremessados contra o prédio. Os agentes, no entanto, contiveram as chamas.
A Secretaria Municipal de Segurança Cidadã (Sesec), no Vila União, assim como uma agência dos Correios e da Caixa Econômica Federal, na avenida Francisco Sá, também foram alvos de tiros.
Com informações: O Povo

Eclipse com ‘lua de sangue’ poderá ser visto nesta sexta em Fortaleza

O planeta Terra vai passar pelo mais longo eclipse lunar do século nesta sexta-feira (27). Será 1h42 de fase total – quando o satélite ficará inteiro “escurinho” – acompanhado de um fenômeno chamado “Lua de sangue”. Moradores de Fortaleza poderão apreciar o fenômeno da orla da capital.

O eclipse lunar total vai ser o mais longo do século. Começa às 16h30, mas a Lua não terá nascido no Brasil ainda. A partir das 17h15 ela aparece no Recife, a capital brasileira com mais tempo para admirar a fase total, que termina às 18h13 minutos. A parcial, quando a Lua está só um pedaço coberta pela sombra, ocorre até 19h19 e poderá ser vista em todo o país.

O litoral nordestino será uma das melhores regiões do país para visualizar a ocultação da Lua, a partir das 17h36. De acordo com o astrônomo Dennis Weaver, o fenômeno, que em outros países deve durar 103 minutos, em Fortaleza não terá todo esse tempo de visibilidade, já que a Lua vai “nascer” após o início do eclipse. Para admirar o fenômeno, o ideal é ir para lugares com horizonte leste, onde seja possível observar o encontro com o mar ou com a serra.

“Por volta das 18h13, se você estiver em um local como a beira-mar, em Fortaleza, vai ser possível observar o eclipse com maior intensidade. É interessante também buscar locais onde não existam obstáculos entre o seu ponto de visão e o horizonte. Locais mais escuros também proporcionam uma visão mais intensa”, explica.

Eclipse Lunar

O eclipse lunar ocorre quando o Sol, o planeta Terra e a Lua ficam alinhados, com a Terra entre o Sol e a Lua. Com isso, a Terra projeta atrás de si uma sombra e a Lua, ao passar pela sombra, fica escurecida. O eclipse da Lua ocorre sempre quando a Lua está na fase de Lua cheia.

Como a órbita da Lua em volta da Terra tem uma inclinação em relação à órbita da Terra (eclíptica) em volta do Sol, isso impede que um eclipse lunar ocorra todas as vezes em que a lua está na fase cheia. Na maioria das vezes, quando temos Lua cheia, ela passa por cima ou por baixo da sombra da Terra devido a essa inclinação da órbita.

Para que o eclipse da Lua ocorra, é necessário que quando se der a fase de Lua cheia, o satélite esteja no mesmo plano – ou muito aproximado – da eclíptica, para que a Lua possa entrar na região da sombra da Terra.

Lua de Sangue

O eclipse lunar, que dá à Lua um tom avermelhado, é provocado pelos mesmos fatores que fazem o céu ser azul. No eclipse, Sol, Terra e Lua ficarão alinhados, e a Terra bloqueará a passagem dos raios solares até o satélite. A forma como as cores são “desviadas” ao passar pela atmosfera e a posição dos astros criarão o tom vermelho.

O fenômento da Lua de Sangue (Foto: Alexandre Mauro/G1)

Para entender a “Lua de sangue” é importante saber como os raios solares se comportam na atmosfera. A luz solar é a soma de todas as cores. Quando essa luz chega na camada de ar da Terra, cada cor se espalha de uma forma. Vale lembrar da sequência de cores do arco-íris:

  • violeta
  • anil
  • azul
  • verde
  • amarelo
  • laranja
  • vermelho

Nessa escala, quanto mais perto do violeta, mais se espalha na atmosfera. Quanto mais perto do vermelho, menos se espalha.

Por isso, quando estamos na Terra e olhamos para cima o céu é azul. A cor azul se “espalhou” por toda a atmosfera. A percepção dos nossos olhos também influencia. Temos mais facilidade para perceber o azul e o verde. Por isso, o céu é azul para nós. Nesse caso, tem a ver com a nossa fisiologia também.

Nesta sexta-feira, durante o eclipse, a lua de sangue acontecerá assim:

  1. A Terra vai bloquear os raios do Sol
  2. Alguns deles passarão pela atmosfera
  3. A cor azul se espalhará na camada de ar da Terra
  4. E os raios vermelhos, que se espalham menos, passarão
  5. A Lua refletirá então esses raios e ficará “de sangue”

Com informações: G1 Ceará

 

Fortaleza terá blitz ‘em todos os turnos e em diversos locais’, diz AMC

Ações de mobilidade vão reformular a sinalização e a fiscalização de velocidade em algumas vias de Fortaleza, a partir do segundo semestre deste ano. Outra mudança para tentar reduzir o número de acidentes é reforçar as blitze na capital cearense.

“A gente quer ampliar esse tipo de fiscalização, realizar blitze em todos os turnos e em diversos locais da cidade para que o motorista perceba isso e pense duas vezes antes de beber, dirigir e provocar um acidente”, destacou o superintendente da Autarquia Municipal de Trânsito (AMC), Arcelino Lima, em fórum realizado nesta quinta-feira (19).

Redução de velocidade

Via com o maior número de acidentes na cidade, a primeira ação ocorre na Avenida Osório de Paiva, com a instalação dos semáforos ainda no mês de julho. Lá haverá readequação da velocidade média.

Na Avenida Leste-Oeste não haverá fiscalização punitiva a partir de agosto, embora a AMC tenha informado na coletiva que infrações seriam aplicadas na via a partir do dia 7 daquele mês. A fiscalização em caráter educativo, ou seja, sem que a falta se converta em multas, permanece por um período ainda indeterminado. A mudança também foi informada pela autarquia na noite desta quinta-feira (19).

Já a Avenida Valparaíso, no Bairro Jangurussu, e a Avenida Dionísio Leonel Alencar, que liga a BR-116 a Messejana, receberão radares para melhorar a segurança viária, especialmente de ciclistas e pedestres.

“Fortaleza tem conseguido reduzir o número de acidentes e, consequentemente, de óbitos no trânsito, mas esse intercâmbio de ideias já acontece pela segunda vez e muitas ações foram realizadas com base no que aprendemos no ano passado”, enfatizou o secretário de Conservação e Serviços Públicos, Luiz Alberto Sabóia.

O anúncio das mudanças foi feito pelo superintendente da AMC nesta quinta-feira (19), durante o segundo Fórum Internacional de Boas Práticas em Fiscalização de Trânsito. O evento debate a fiscalização de trânsito como facilitador para prevenir e reduzir os acidentes em Fortaleza.

34 mil fiscalizações da Lei Seca

Na primeira edição do Fórum em 2017, as discussões se concentraram em evitar acidentes causados por alcoolemia, um dos principais fatores de risco que mais provocam acidentes com mortos e feridos em todo o mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Os números apresentados nesta quinta-feira mostram que, com a fiscalização da lei seca entre janeiro e junho deste ano, apenas as equipes da AMC já realizaram 34.206 testes e 558 condutores foram autuados.

“A gente quer ampliar esse tipo de fiscalização, realizar blitze em todos os turnos e em diversos locais da Cidade para que o motorista perceba isso e pense duas vezes antes de beber, dirigir e provocar um acidente”, destacou Arcelino Lima.

Já com relação a fiscalização sobre o uso correto do capacete, para os motociclistas, foram realizadas 16.687 abordagens no mesmo período. Resultado desse trabalho é a redução no índice de óbitos por 100 mil habitantes em 35%, se comparados os dados de 2011. Em 2011, o número absoluto de pessoas que morreram nas ruas e avenidas de Fortaleza foi de 381, contra 256 mortes em 2017.

Com informações: G1 Ceará

Túnel da Av. Borges de Melo alaga e é interditado

A chuva que caiu em Fortaleza desde a noite desta sexta-feira (6) acabou alagando um trecho do túnel da Avenida Borges de Melo, no Bairro de Fátima. A via foi bloqueada para o trânsito com desvios feitos pela Autarquia Municipal de Trânsito (AMC).

A obra custou R$ 30 milhões e foi entegue à população na última segunda-feira (02).

Ainda na noite de sexta-feira, um carro teve que ser rebocado do local, e por conta do acúmulo de água, os veículos não puderam utilizar a via.

Em nota, a Secretaria da Infraestrutura (Seifra) explicou que equipes da construtora responsável pela obra estão no local, “vistoriando o sistema de bombeamento e drenando a água”. O túnel deve ser liberado ao longo do dia.

O túnel foi inaugurado após cinco anosde obras. O local deve permitir que o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) Parangaba-Mucuripe atravesse a via sem cruzar com os veículos, que trafegam pela nova passagem.

O equipamento tem 300 metros de extensão e duas pistas de 10 metros de largura. A inauguração viabilizou o início da operação assistida do VLT entre os bairros Parangaba e Papicu.

Com informações: CNews

Fortaleza tem mais de 117 mm de chuva desde a meia noite

Após noite de chuva, Fortaleza amanheceu neste sábado, 7, com tempo nublado. Em alguns lugares da Capital, como no Centro, ainda chovia por volta das 9h30min. Relatório da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) registrou, desde a meia noite, 117.4mm de chuva na Capital.
A precipitação é atemporal, já que a quadra chuvosa terminou no dia 31 de maio.  A média histórica para o mês de julho na Capital é de 59,3 milímetros. Choveu, portanto, quase dois meses em apenas um dia na capital cearense.
A previsão para Fortaleza é de nebulosidade variável com eventos de chuva. A temperatura mínima é de 25ºC e a máxima, 32ºC.
Para as demais regiões do Ceará, a previsão indica céu parcialmente nublado. Em alguns lugares, como o Litoral Norte, Litoral do Pecém, Maciço de Baturité e Jaguaribana, a previsão é idêntica a de Fortaleza: tempo nublado variável com eventos de chuva.
Além da forte chuva na Capital, a Funceme registrou outras em 22 municípios do  interior do estado, com destaque para as cidades abaixo:

Eusébio (Posto: Eusébio) : 86.0 mm
São Gonçalo do Amarante (Posto: Siupe) : 81.0 mm
Paracuru (Posto: Jardim do Meio) : 64.0 mm
Amontada (Posto: Icaraí de Amontada) : 60.0 mm
Aquiraz (Posto: Sítio Sapucaia Fagundes) : 52.0 mm

Com informações: O Povo