Camilo Santana vai subir no palanque de Ciro Gomes no próximo sábado?

Definida a data de lançamento da candidatura de Ciro Gomes (PDT) em Fortaleza (sábado, dia 18), a pergunta que ronda a cabeça de petistas e pedetistas no Ceará é uma só: aliado do presidenciável, o governador Camilo Santana (PT) vai subir no palanque de Ciro?

Convidado a participar do encontro, que reúne a cúpula do PDT nacional e estadual, além dos irmãos Cid, Ciro e Ivo Gomes, Camilo pode encarar uma saia-justa nos próximos dias.

Se se negar a tomar parte na agenda cirista, deixará de prestar apoio ao grupo responsável pela sua eleição ao Governo do Estado em 2014.

Caso atenda ao chamado do PDT e compareça ao evento, entretanto, o petista vai de encontro às diretrizes da legenda da qual faz parte, indiretamente demonstrando que pode estar ao lado do candidato pedetista.

Duas semanas atrás, no dia 4 de agosto, o PT lançou, em ato oficial em São Paulo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como o nome da sigla na corrida eleitoral. Do PT, Camilo foi o único chefe de Executivo estadual a não estar presente.

No mesmo dia e horário, o governador declarava voto em Eunício Oliveira na convenção do senador em Fortaleza – o emedebista, que se reaproximou do governismo, concorre à reeleição.

No dia seguinte, 5/8, em discurso na convenção da coligação oficial que tem PT e PDT entre seus componentes, Camilo não faria qualquer menção a Lula. Os irmãos Ferreira Gomes faltaram ao evento.

No Ceará, os dois partidos tentam encontrar um meio termo para a campanha presidencial, já que defendem duas candidaturas diferentes, mas dispõem de um único palanque – o de Camilo.

Internamente, o PT pressiona o governador para que ele se manifeste publicamente e se declare eleitor de Lula, postura que Camilo tem evitado nas últimas semanas.

Em entrevista na semana passada, o deputado federal José Guimarães (PT) disse que o partido “não abrirá mão do apoio do governador ao candidato nacional” da agremiação.

O parlamentar defendeu que Camilo terá de fazer as “mediações” necessárias para que Lula ou o indicado para substituí-lo na disputa não fique sem palanque no Ceará.

O encontro do próximo sábado é a largada oficial da campanha de Ciro num estado cujo eleitorado vota majoritariamente em Lula.

No último evento do PDT na Capital, exatamente um mês atrás, dia 13/7, foi Camilo quem desfalcou o time dos aliados, que se reuniram no Pirata Bar.

O prazo final para registro das candidaturas é quarta-feira desta semana. A partir de quinta, dia 16, os partidos e candidatos estão liberados para pedir diretamente o voto do eleitor.

Com informações: Blog de Política O Povo

Governo e Prefeitura de Fortaleza estudam redução de tributos

Enquanto a economia nacional mostra sinais de baixa recuperação, a Prefeitura de Fortaleza e o Governo do Estado estudam a elaboração de um plano de desenvolvimento a fim de alavancar a capacidade competitiva das empresas instaladas na Cidade, assim como atrair novas companhias. Entre as medidas estão desoneração de setores e desburocratização.

Os segmentos beneficiados serão turismo, entretenimento e base tecnológica, confecção e design de moda. “Engloba ações de incentivo fiscal e desburocratização dos negócios. Queremos fazer isso de maneira integrada com o Estado”, destacou Cláudio Ricardo Gomes, presidente da Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação de Fortaleza (Citinova). Segundo ele, as ações se somam ao programa Fortaleza Competitiva – apresentado no ano passado pelo prefeito Roberto Cláudio (PDT) e que trata de incentivos e regulamentações, parcerias público-privadas (PPPs), desburocratização e mercado de trabalho.

A expectativa é de entrega em seis meses. “Estamos discutindo. A primeira ação é criar o plano. Vamos conceder um prazo razoável, com detalhamento das ações e sua execução. Um projeto dessa envergadura demanda uns seis meses”, estimou.

O escopo de desonerações e desburocratização é mais amplo. Assim definiu João Marcos Maia, titular da Secretaria da Fazenda do Ceará (Sefaz). O projeto também irá atuar com a simplificação e as desobrigações fiscais, tributárias, ambientais e sanitárias. “Nesse primeiro momento, estamos realizando o debate das travas que impedem o desenvolvimento econômico de Fortaleza. Criaremos um ponto de convergência entre as áreas para as políticas e incentivos fiscais do Estado e do Município”, disse.

Perguntado sobre a arrecadação para 2018, João Marcos assegurou que ela se encontra “dentro do previsto”. “Vamos encerrar o ano sem muitas dificuldades. Estamos nos preparando para 2019 que ainda é uma incógnita”, avaliou.

Apesar de estados e municípios do País enxugarem gastos e manterem os orçamentos de maneira austera, a criação do plano integrado não gera prejuízo à economia cearense. É o que afirmou o economista Henrique Marinho, membro do Conselho Federal de Economia (Cofecon). “Trata-se de um atrativo para as empresas. Tributando menos ou priorizando a desburocratização, você ganha mais com a atração de novas empresas. Não significa que ele vai arrecadar menos. Quanto mais eliminar a questão da burocracia, por exemplo, menor será o custo para uma companhia se instalar, gerar renda e emprego”, explicou.

Com informações: Eliomar de Lima

Quase 500 mil eleitores de Fortaleza estão com título desatualizado

O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará alerta os eleitores do Estado para que consultem com antecedência o número da seção e o local de votação, para evitar transtornos no dia da votação. Após determinação do Tribunal Superior Eleitoral, o TRE-CE realizou um rezoneamento, que extinguiu 18 zonas eleitorais do interior e remanejou 4 para Fortaleza. A medida impactou eleitores de 29 municípios que tiveram os números da zona e da seção alterados. O documento de 753.344 eleitores está desatualizado.

Apenas em Fortaleza, são 490.791 títulos com número da zona e seção antigos. No dia da eleição, essa incorreção pode atrasar a localização da seção e causar transtornos. No interior, 262.553 eleitores estão na mesma situação.

Soluções

Uma das maneiras de resolver a situação é baixar o aplicativo e-Título. A novidade lançada no final de 2017, traz os dados atualizados sem a necessidade de obter uma segunda via do documento nos postos de atendimento presenciais. Os eleitores que estão em dia com a Justiça Eleitoral e desejam atendimento apenas para impressão da segunda via do título podem ficar despreocupados, pois o aplicativo e-Título substitui o documento na hora de votar.

Basta baixar o app, disponível para iPhone (iOS), smartphones (Android) e tablets. Ele apresenta informações como dados da zona eleitoral do usuário e a situação cadastral do eleitor em tempo real. Após baixá-lo, basta que o eleitor insira seus dados pessoais.

O aplicativo também permite ao eleitor emitir a certidão de quitação eleitoral, além da certidão de crimes eleitorais. Essas certidões são emitidas por meio do QR Code, o que possibilita a leitura pelo próprio celular.

É importante destacar a necessidade de preencher os dados pessoais exatamente como eles estão registrados no Cadastro Eleitoral, pois, na hora de preencher os dados no aplicativo, se houver preenchimento de alguma informação em discordância com aquela lançada no documento original, o sistema não validará o cadastro. Portanto, é preciso estar atento a esse importante detalhe.

O eleitor que já tiver feito o recadastramento biométrico (cadastro das impressões digitais) junto à Justiça Eleitoral, a versão do e-Título virá acompanhada da foto do eleitor, o que facilitará a identificação na hora do voto. Caso o eleitor ainda não tenha feito o recadastramento biométrico, a versão do e-Título será baixada sem a foto. Nesse caso, o eleitor está obrigado a levar outro documento oficial com foto para se identificar ao mesário durante a votação.

2ª Via do título

Quem preferir ter o documento físico, deve se dirigir, em Fortaleza, à Central de Atendimento ao Eleitor (Avenida Almirante Barroso, 601 – Praia de Iracema) e no interior do Estado, ao cartório eleitoral da sua zona, com documento de identidade, e solicitar uma segunda via do título.

Disque Eleitor e Portal

O TRE disponibiliza o serviço de atendimento pelo telefone 148 (válido para fixos e celulares com créditos válidos), para dúvidas e esclarecimentos. O eleitor também pode consultar a seção e o local de votação.

Através do portal do TRE na internet, o eleitor também poderá consultar seu local de votação e seção, apenas informando o nome completo, a data de nascimento e o nome da mãe.

Com informações: ASCOM do Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Ceará

Novas regras vão facilitar renovação da carteira de motorista

O Governo Federal vai editar medida provisória criando mais facilidades e menos burocracias na renovação da carteira nacional de habilitação. Segundo a Folha de S.Paulo,  a MP determinará que a partir da expedição da CNH, motoristas façam apenas exames médicos a cada cinco anos, e não mais precisem passar pela burocracia para renovar o documento.

“A proposta em estudo prega que a redução de exigências para renovação da CNH valha para todos os motoristas que tiverem até 55 anos. Após essa idade, a atualização do documento seria obrigatória a cada cinco anos, e a realização de exames a cada dois anos e meio”, informa a Coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

Com informações: Focus

Cinco deputados estaduais desistem de ir para a reeleição

Quatro deputados estaduais desistiram de ir para a reeleição: Manoel Santana, Odilon Aguiar, Miriam Sobreira , Roberto Mesquita e, provavelmente um quinto deputado deve ir pelo mesmo caminho, Joaquim Noronha.. Motivo? Não se tem respostas, algumas justificativas. Odilon Aguiar gosta de ser deputado, mas um projeto de candidatura à reeleição passa por outras pessoas. Miriam Sobreira abre espaço pra família, mesma motivação de Manoel Santana e Roberto Mesquita teria sido abatido por diabetes. Já Joaquim Noronha esperava mais do parlamento. Mas o real motivo, todos escondem.

Detalhe: Joaquim Noronha foi o deputado estadual mais votado no município de Itapajé e durante seu mandato nada foi realizado na cidade que levasse sua assinatura.

Com informações: O Acaraú

Fernando Haddad diz que espera estar junto com Ciro no segundo turno

O candidato a vice-presidente pelo PT, Fernando Haddad, afirmou que espera estar junto com Ciro Gomes, candidato a presidente da República pelo PDT, no segundo turno. Foi o que ele disse nesta segunda-feira durante entrevista concedida ao programa O POVO no Rádio, apresentado pelo jornalista Luiz Viana.

Haddad, que pode virar o candidato ao Planalto caso Lula não tenha registro acatado pela Justiça Eleitoral, elogiou Ciro, definindo-se como “amigo”, lembrando que com ele foi ministro do Governo Lula: Haddad na pasta da Educação e Ciro como titular da Integração Nacional.

“Ciro é um grande amigo e tenho certeza que vamos estar juntos  no segundo turno”, disse Haddad.

Bom lembrar que essa dupla sempre foi cogitada por Camilo Santana (PT). Em várias entrevistas, o governador defendeu a candidatura de Ciro para presidente tendo Haddad como candidato a vice.

Com informações: Eliomar de Lima

24 milionários já buscam mandatos no Ceará; Saiba quem são

Quase 10% dos candidatos que já se registraram na Justiça Eleitoral em busca de cargos eletivos no Ceará possuem patrimônio de mais de R$ 1 milhão. Até a tarde deste domingo, 24 das 245 candidaturas oficializadas no Estado já haviam declarado bens na casa dos milhões.

Entre elas, nove são políticos em busca de reeleição. Somados, espólios dos milionários chegam a R$ 191,5 milhões. A cifra é puxada sobretudo pelo senador Eunício Oliveira (MDB) – dono de empresas da área da segurança e de uma fazenda de 21 mil hectares – que declarou sozinho possuir R$ 89,2 milhões.

Como o registro de candidaturas segue ocorrendo até esta quarta-feira, a expectativa é que outros nomes bem abastados surjam entre os aspirantes a representantes dos cearenses. Segundo o IBGE, renda média de moradores do Estado é de R$ 824.

Confira os candidatos que declararam bens superiores a R$ 1 milhão até agora:

Candidatos a senador

Eunício Oliveira (MDB) – R$ 89,2 milhões

Gaudêncio Lucena (MDB) – R$ 17,6 milhões

Edmilson Bastos (PSD) – R$ 5,1 milhões

Candidatos a deputado federal

Adail Carneiro (Podemos) – R$ 13,1 milhões

Alexandre Damasceno (Pros) – R$ 1,2 milhão

Crescencio Junior (PHS) – R$ 2,1 milhões

Fredy Menezes (Novo) – R$ 1,1 milhão

Genecias Noronha (SD) – R$ 19 milhões

Gomes Filho (Pros) – R$ 1,2 milhão

Major e Médico Dr. Haroldo (Podemos) – R$ 2,5 milhões

Marcelo Medeiros (Novo) – R$ 5,8 milhões

Moses Rodrigues (MDB) – R$ 3,2 milhões

Candidatos a deputado estadual

Acaci (PCdoB) – R$ 6 milhões

Agenor Neto (MDB) – R$ 1,8 milhão

Ana Angélica (PCdoB) – R$ 1,3 milhão

Diego Barreto (PTB) – R$ 1,1 milhão

Domingos Filho (PSD) – R$ 2,6 milhões

Dr. Ciro (Pros) – R$ 1,4 milhão

Heitor Férrer (SD) – R$ 2 milhões

Jarbas (PCdoB) – R$ 2,5 milhões

Leonardo Araújo (MDB) – R$ 2,5 milhões

Raimundão (MDB) – R$ 2,1 milhões

Roberto Mesquita (Pros) – R$ 6,1 milhões

Walter Cavalcante (MDB) – R$ 1 milhão

Com informações: Blog de Política O Povo

Ciro diz que procura outro senador para votar no Ceará, além de Cid

Ciro Gomes, candidato do PDT à Presidência da República, acompanhado do prefeito Roberto Cláudio, visitou na manhã de hoje as obras de construção do Residencial Alto da Paz, no Bairro Vicente Pizón, em Fortaleza, como primeiro ato de campanha no Ceará, após a homologação do seu nome para disputar a chefia do Executivo Nacional.

Indagado, Ciro disse que está a procura de um segundo senador para dar o seu voto, no Ceará, pois o primeiro é Cid Gomes.

A obra do Residencial Alto da Paz, sob a responsabilidade da Prefeitura de Fortaleza, dentro do Programa Mina Casa, Minha Vida, está com 60% da sua primeira etapa efetivadas.  São  1.111 apartamentos, divididos em vários blocos de quatro andares cada um. Numa segunda etapa, serão construídos mais 317 apartamentos, de frente para o mar, com três quartos cada um,  novidade em todo o Programa Minha Casa, Minha Vida. A segunda etapa tem a participação do Governo do Estado.

Com informações: Edison Silva

Caucaia: Operação aplica 50 mil metros quadrados de asfalto no município

A Prefeitura está empenhada em melhorar a qualidade da malha viária de Caucaia. Para isso, além de programar intervenções de grande porte, frentes de trabalho atuam em diversos pontos do município. Ao todo, a Operação Tapa Buracos aplicará 50 mil metros quadrados de asfalto.
Estão sendo beneficiados 18 bairros de Caucaia. Na primeira etapa da força-tarefa, as equipes já passaram por ruas do Potira, Icaraí e Metrópole, além de toda a avenida da Integração, toda a avenida Contorno Sul e toda a avenida São Vicente de Paula. Serão beneficiadas nos próximos dias vias do Centro da Sede, do Mestre Antônio e as saídas da cidade.
Desta forma, a Operação Tapa Buracos beneficiará diretamente a quem mora ou passa pelo Picuí, Cigana, Planalto Caucaia, Nova Cigana, Açude, Patrícia Gomes, Metrópole, Arianópolis, Araturi, Conjunto Novo Paraíso, Parque Soledade, Grilo, Padre Romualdo, Pabussu, Centro, Mestre Antônio, Icaraí e Parque Potira.
A expectativa é de que os trabalhos sejam finalizados em três semanas. Com isso, a operação terá durado, ao todo, 40 dias. “Junto com a saúde, a mobilidade é a coisa que o povo mais me pede pra melhorar. A gente sabe que o trânsito de Caucaia tá complicado e é por isso que operações como essa existem. Mas a gente se preocupa com obras maiores também”, afirma o prefeito Naumi Amorim.
Ele refere-se à parceria firmada pela Prefeitura com o Governo do Estado e que nos próximos dias resultará na aplicação de mais 70 mil metros quadrados de asfalto em Caucaia. Trata-se do programa Sinalize, que beneficiará 11 bairros também com instalação de sinalização horizontal e vertical numa tentativa de reduzir o índice de acidentes.
Com informações: ASCOM da Prefeitura de Caucaia

Ciro diz que é ‘doce de coco’ e que não elevará o tom

Um dia após o primeiro debate presidencial na TV, o candidato do PDT, Ciro Gomes, disse que não pretende subir o tom para ter mais visibilidade na disputa. A estratégia, segundo ele, é seguir enfatizando as propostas de sua campanha.

— Acho que o povo brasileiro está tão sofrido, machucado, descrente, que temos que ser muito respeitosos, cuidadosos, delicados. É o que vou procurar fazer — disse a jornalistas, após evento promovido pela ONG Todos Pela Educação, nesta sexta-feira. — Ontem consegui ser duro, em certos momentos, mas sem levantar a voz, sem ser grosseiro. Não precisa ser. Esse monstro que criaram ao meu redor, da minha imagem, não guarda a menor coerência da minha vida. Sou um doce de coco, pode acreditar nisso — afirmou.

Ciro disse que sempre foi “paz e amor”, mas que, ao mesmo tempo, sabe brigar e que não está na luta política para “alisar”, pois não faz parte da máfia, na qual vigora “a lei do silêncio”.
— Então, eu não falo do teu rabo de palha e você não fala do meu. E eu não pertenço à máfia. Então o Ciro é ‘bocão’ — disse.

Na sequência, citou alguns dos políticos que já denunciou por malfeitos, como o ex-deputado Eduardo Cunha, o presidente Michel Temer, e o senador Eunício Oliveira, com quem seu irmão e coordenador de campanha, Cid Gomes, firmou uma aliança informal no Ceará.

Ciro nega que tenha tido uma repercussão tímida no debate, mas a avaliação interna de sua equipe é de que o formato o desfavoreceu. Estes assessores admitem que outros oponentes, como o tucano Geraldo Alckmin e a candidata da Rede, Marina Silva, tiveram mais visibilidade por terem tido mais oportunidades de falar ao eleitor.

No debate, Ciro prometeu tirar 63 milhões de brasileiros que estão com o nome sujo no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). Questionado sobre como irá fazê-lo, explicou:

— Trata-se de entender o volume da dívida, que humilha 63 milhões de pessoas. De descontar do volume dessa dívida, com a mediação poderosa de um governo que sabe o que faz, de descontar todos os desaforos, como juros sobre juros, correção monetária, multas, entre outros, e refinanciar o que sobrar — afirmou.

Segundo Ciro, ao fazer isso, a dívida média por cidadão é de R$ 1,4 mil, o que seria factível de negociar mediante ações como o afrouxamento dos compulsórios dos bancos.

— Essa é a questão: quando é para rico é muito rápido e simples e quando é para pobre, todo mundo quer botar defeito.

Durante a sua exposição, Ciro criticou fortemente a emenda 95, do chamado teto de gastos, aprovada pelo governo de Temer, e que ele comparou a um “torniquete de pescoço”. Segundo Ciro, o próximo presidente do Brasil “será derrubado em seis meses” diante da falta de condições de governar, caso não revogue a proposta.

— O baronato financeiro vai pedir o meu fígado na eleição — disse, em referência às críticas que têm feito à medida e aos elevados ganhos dos bancos com juros. — Nosso problema é conflito distributivo, porque a gente gasta muito com despesas financeiras — complementou.

Programa de Governo mais detalhado

De acordo com o coordenador de campanha de Ciro, Nelson Marconi, uma versão mais detalhada de seu programa de governo, que contempla 12 áreas, será divulgada no site do candidato até a próxima segunda-feira, dia 13.

A ênfase será a área econômica, mais especificamente sobre a meta de criação de 2 milhões de empregos no primeiro ano de governo. O programa também tratará de reformas, como a da Previdência, e explicará o projeto de Ciro de fortalecimento da indústria e da infraestrutura nacional.
— Serão diretrizes gerais e abertas à discussão com os setores envolvidos em cada uma das áreas — diz Marconi.

Com informações: Ceará Agora / O Globo