Ciro salta, passa Marina e fica em 2º lugar na pesquisa FSB/BTG Pactual

Por encomenda do BTG Pactual, o instituto FSB pesquisou dois mil eleitores por telefone. A consulta manteve um cenário com Lula, cuja inelegibilidade foi declarada pelo TSE na noite da última sexta-feira. Portanto, o cenário mais adequado é o que prevê a disputa com Fernando Haddad no lugar do petista.

Nesse cenário, Jair Bolsonaro passou de 24% de intenção de voto no levantamento anterior para 26%, Marina caiu de 15% para 11%, enquanto Ciro Gomes deu o maior salto passando de 8% para 12% no espaço de uma semana.

Nesse período, Geraldo Alckmin oscilou para baixo, de 9% para 8%, enquanto Haddad oscilou para cima, de 5% para 6%. João Amoêdo se manteve com 4% dos votos, assim como Álvaro Dias, que seguiu com 3%.

Não votaria em ninguém se manteve em 18%, branco/nulo somam 4%, enquanto não sabe/não responderam foi para 6%.

É o que aponta a mais recente pesquisa FSB/BTG Pactual, divulgada nesta segunda-feira (3), que possui o registro BR-01057/2018 no TSE. O Instituto FSB Pesquisa entrevistou, por telefone, 2.000 eleitores, e a margem de erro é de 2 pontos percentuais.

Rejeição

A pior notícia para Alckmin é o aumento de sua rejeição, que passou de 59% para 63%. Na sequência, Marina de 54% para 58%, Meirelles de 51% para 55%, Bolsonaro de 49% para 51%.

Único candidato que reduziu sua rejeição foi Ciro Gomes, que passou de 53% para 51%.

Com informações: Focus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *