Limite de velocidade de 50 km/h na avenida Osório de Paiva começa a ser aplicado

A partir desta quinta-feira, 30, o trecho da avenida Osório de Paiva entre as avenidas Gomes Brasil e Perimetral começa a ter velocidade máxima de 50 km/h. A medida é acompanhada por série de ações de segurança no trânsito, como implantação de novos semáforos e faixas de pedestre. Até o fim de setembro, o limite de velocidade deve ser sinalizado em toda a via. Até março do próximo ano, estará em vigor período educativo para que a população se adeque à mudança, não havendo multa para velocidades menores que 60 km/h, o limite antigo. O objetivo é diminuir o número de acidentes, assim como ocorreu na avenida Leste Oeste, que teve velocidade máxima diminuída no início do ano.
Conforme o assessor técnico da Autarquia Municipal de Trânsito (AMC), Luis Barcelos, a expectativa é de que o número de acidentes diminua na média obtida na avenida Leste Oeste. Com a alteração em fevereiro naquela via, o número de atropelamentos diminuiu em 63% e o de acidentes com vítimas, em 54%. Até o momento, foram implantados na avenida Osório de Paiva seis novos semáforos, sendo um para pedestres, além de várias placas de sinalização ao longo do trecho em que a nova regra passa a valer.
“Essa avenida corta bairros populosos, muitas pessoas cruzam a pé, mas nós temos uma realidade muito triste. Ao longo de dez anos, foram 129 mortes”, lamenta. Ele diz que o tempo de viagem para os motoristas não deve ter muita alteração após a diminuição do limite de velocidade. “Ninguém consegue trafegar em uma avenida dessas a 60 km/h o tempo todo, a velocidade média é menor que 50 km/h”, afirma.
No entanto, há quem considere a mudança prejudicial. Frentista de um posto de gasolina da avenida reclamou ser a velocidade máxima muito baixa para a avenida. Segundo ele, o movimento no posto também diminuiu devido às alterações nos retornos. A questão também incomoda o aposentado João Mota, 81. “O retorno é lá embaixo, fica muito ruim. Quase não tem opção”, diz. A diminuição da velocidade não é um problema para ele. “Deve diminuir número de acidentes”, considera.
A recepcionista Luciana Moura, 44, critica a medida. “Ficou muito complicado, aqui tem parada de escola, é muito movimentado, o trânsito ficou muito congestionado”. Ela disse, ainda, que recebeu uma multa por conta das mudanças na região, mas não explicitou em que via isso ocorreu. Para o funcionário de restaurante Robson Silva, 22, o pequeno atraso no trajeto é um mal menor quando se considera a diminuição do número de acidentes. “Prejudica por causa da demora, mas na segurança fica melhor. Tinha muito acidente aqui”, pontua.

(Foto: Evilázio Bezerra/O POVO)

Pedestres

Para quem atravessa a via a pé, os semáforos e as faixas de pedestres ajudaram a trafegar com segurança e a ganhar tempo no dia a dia. A estudante Janaina Castelo Branco, 34, conta que um percurso que antes ela demorava 20 minutos diminuiu para 12 minutos por não ter mais que ficar esperando a passagem de carros para atravessar. “Era meio complicado, eu tinha que passar lá no outro sinal. Tá bem melhor”, comemora. O estudante Marcelo Rodrigues, 18, concorda. “Antes atravessava quando dava, era quando não vinha carro. Agora a travessia melhorou”, diz. Também melhorou para o aposentado Francisco Soares, 70. “Muito velhinho precisava atravessar e não podia”, conta.
A Osório de Paiva ainda receberá faixa exclusiva de ônibus, 1 km de ciclofaixa, mais um semáforo, redesenho de calçadas e faixas de pedestre nos pontos mais críticos, além de requalificação do canteiro central. A maior parte das mudanças ocorrerá no trecho entre o terminal de ônibus Siqueira e o Anel Viário.
Com informações: O Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *