Mesmo sem título, Lia Gomes, irmã de Ciro, diz estar otimista sobre candidatura

Sob risco de ser impedida de concorrer na primeira eleição que tenta disputar, Lia Ferreira Gomes (PDT) afirmou que irá basear sua defesa em exemplos de políticos do Maranhão e do Rio Grande do Norte. A irmã de Ciro Gomes e Cid Gomes não fez cadastramento biométrico e, por isso, deve ter o título de eleitor cancelado.

Sobral, cidade onde ela vota, teve cadastramento biométrico obrigatório nestas eleições e o prazo para regularização do documento foi dia 9 de maio. Segundo Lia, a situação não a preocupa. Ela afirma haver casos em outros estados nos quais políticos não puderam votar, mas tiveram suas candidaturas validadas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Ela diz que tomou conhecimento dos casos após pesquisas com advogados. “Estou bastante otimista, Estou nem pensando muito nisso”.

Ela disse que o engano se deu porque, no último dia de cadastramento, olhou sua situação no site do TRE-CE, que apontou como regular. Ela diz, inclusive, que printou a tela, mas não sabe se poderá usar como argumento, uma vez que o registro foi feito quando ela ainda estava em conformidade com o prazo.

Se a candidatura for impugnada, Lia afirma que recorrerá todas as vezes que tiver direito. De todo modo, diz, marcará presença nos palanques dos irmãos, Ciro e Cid Gomes, candidatos à Presidência da República e ao Senado Federal, respectivamente. “Além de irmã, sou fã do trabalho deles”.

Procurado, o TRE-CE informou que não pode se posicionar sobre a questão até que exista definição sobre a situação de Lia.
Com informações: O Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *