Nova unidade prisional deve diminuir número de detentos em delegacias do Ceará

Uma nova unidade de detenção provisória foi entregue pelo governo do Ceará nesta quinta-feira (28) para receber presos que aguardam vagas nos centros prisionais maiores. O equipamento tem capacidade para 568 detentos e foi construído no Complexo Penitenciário de Aquiraz, onde já funcionam o Centro de Triagem e Observação Cronológica (CTOC), o Instituto Penal Feminino Desembargadora Auri Moura Costa e a Unidade Prisional Irmã Imelda Lima Pontes.

O objetivo do Centro de Detenção Provisória é zerar o número de presos em delegacias em Fortaleza e na Região Metropolitana. O novo equipamento conta com três áreas distintas, de acordo com a triagem feita para cada interno.

Além das celas comuns, também há 48 vagas para Regime Especial, enquanto há 28 vagas para Regime Disciplinar Diferenciado. Nesta última há celas distribuídas em individuais e com capacidade para até quatro detentos, todas à disposição do Judiciário. Neste regime também há limitações de direitos de visita e de saída das celas.

Centro tem capacidade para de 500 detentos (Foto: Governo do Estado/Divulgação)

Conforme a secretária da Justiça e Cidadania, Socorro França, a previsão de permanência dos presos na unidade é de até 60 dias. “A logística de transferência também depende da Justiça, não só do Estado. É a Justiça que determina se o preso vai poder entrar em alguma unidade”, conta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *