Dia do Professor é comemorado com avanços para os profissionais do Ceará

No dia dedicado aos professores, o Governo do Ceará reconhece e valoriza estes profissionais que cumprem diariamente o papel de transformar a sociedade por meio do conhecimento. Na rede pública estadual de ensino, a data é comemorada com avanços para os docentes. Entre as conquistas divulgadas nesta semana está a execução do Processo de Promoção Sem Titulação 2016/2017, no qual estão aptos 7 mil educadores.

Ao longo dos últimos anos, além de ganhos remuneratórios, o Governo, por meio da Secretaria da Educação (Seduc), trabalhou em um conjunto de ações diferenciadas com o objetivo de valorizar a carreira, estimular a qualificação profissional e incentivar o aperfeiçoamento da Educação. A iniciativa abrangeu os que estão em atividade, aposentados, pensionistas e os professores contratados por tempo determinado. A rede estadual reúne mais de 13 mil professores efetivos em atividade.

Entre as medidas está a atualização do piso nacional para os profissionais de nível médio, aplicado no vencimento base, no período de 2016 a 2018. O Governo também promoveu o aumento remuneratório diferenciado para os profissionais do magistério de nível superior, nos anos 2016 a 2018, através do percentual de regência e da gratificação de atividades educacionais especializadas e da parcela. Em 2018, foram beneficiadas 39.500 matrículas ativas e inativas e de contratos temporários, gerando uma repercussão financeira de R$ 95 milhões.

Também foram efetivadas outras medidas como a assinatura, em 2017, da estabilidade de 2.450 professores concursados; o pagamento da Promoção sem Titulação de 4.039 professores 2015-2016; o pagamento, em 1º de maio de 2018, da Promoção por Titulação para cerca de 1.731 professores, que tiveram suas estabilidades publicadas em 2017; e o pagamento, em 2016, do saldo remanescente dos 80% do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), beneficiando 24 mil profissionais do magistério ativos e professores contratados por tempo determinado com um investimento de R$ 59 milhões.

Em julho de 2018, o governador Camilo Santana divulgou o edital para realização do Concurso Público para o Magistério da Educação Básica. Serão disponibilizadas 2.500 vagas nas 13 disciplinas do currículo do Ensino Médio, incluindo também a modalidade de Libras. A seleção será realizada no próximo domingo, dia 21 de outubro. A nomeação e posse ocorrerá em 2019, com impacto anual na folha de pagamento de R$ 102,5 milhões.

A Secretaria da Educação também lançou editais, em parcerias com instituições de Ensino Superior, para ofertar vagas de mestrados aos professores da rede estadual. Os processos seletivos foram destinados aos professores efetivos e detentores de função da rede pública estadual de ensino da capital e do interior. Os docentes terão a pós-graduação financiada nos termos da Lei n° 16.157 de 26 de dezembro de 2016.

 

Com informações: ASCOM do Governo do Estado do Ceará

Não reeleitos, dirigentes de partidos têm comando ameaçado no Ceará

O resultado das eleições deste ano pode provocar novos arranjos dentro de alguns partidos no Ceará. Isso porque ao menos seis deputados que comandam legendas no Estado perderam força depois de não conseguirem renovar seus mandatos. Agora, ainda como dirigentes, eles têm como desafio manter a liderança sobre os filiados.

O Partido da República (PR), presidido pela deputada federal Gorete Pereira, que não foi reeleita, deve virar alvo de disputa entre a dirigente e o único deputado federal eleito pelo partido no Ceará, Jaziel Pereira.

“Quero que o Jaziel fique com o PR, porque quero o que é justo. Tenho certeza que a Gorete fará parte de algum cargo importante tanto no Estado como no próprio Governo Federal. Quero dar essa cara extremamente feliz e conservadora ao PR”, afirma a deputada estadual reeleita Silvana Oliveira, esposa de Jaziel. Ele, por sua vez, diz que os dois vão procurar o presidente nacional do PR, Valdemar Costa Neto, para tratar do assunto.

Confiança

Silvana frisa que não “tripudia” de Gorete Pereira, mas lembra do momento em que a parlamentar também disputou a presidência do PR, no início deste ano, com o então presidente de honra de legenda, Roberto Pessoa, eleito deputado federal. Gorete levou o PR para a base governista, enquanto Pessoa queria manter a sigla na oposição.

Já Gorete Pereira considera “difícil” ser retirada do comando do PR. “Tenho mais de 20 anos nesse partido. Não vai ser ela (Silvana), que está acabando de chegar ao partido, que vai conseguir. A Silvana e o marido são deputados de segmentos religiosos. O partido precisa ser plural, não é de segmento, e confio muito no meu partido por ser uma pessoa muito ligada ao presidente nacional”, afirma Gorete, confiante.

Presidente do DC no Ceará, o deputado estadual Ely Aguiar diz que deixou a sigla “à disposição” da direção nacional. “Não sei se o partido vai aceitar, mas a minha decisão é de ficar no partido até o último dia do meu mandato. O partido não atingiu a cláusula de desempenho. Não atingindo, fica pouco atraente, porque não terá espaço na mídia, não terá verba para a sua manutenção”, justifica.

Indefinição

Deputado estadual reeleito, Audic Mota (PSB) acredita que o partido deve passar por uma “oxigenada” no Ceará. Além dele, a legenda elegeu no Estado um deputado federal, Denis Bezerra, mas não reelegeu o atual presidente estadual, o deputado Odorico Monteiro.

“Certamente, essa estrutura partidária vai ter que ser repactuada, como vários outros partidos vão passar por isso, em função da grande renovação, mas são cenas dos próximos capítulos. Vai depender muito da conjuntura nacional também”, avalia Mota. Já Odorico Monteiro não atendeu às ligações da reportagem.

O presidente estadual do Avante, deputado federal Cabo Sabino, também não conseguiu se reeleger. Ele, no entanto, diz que continuará no comando da sigla, “buscando gente nova, pessoas que queiram participar de uma política nova”, argumenta.

Adail Carneiro, presidente estadual do Podemos, também não foi reeleito deputado federal. Ao ser questionado sobre o futuro no partido, diz apenas que está “apolítico” neste momento. O deputado federal Ronaldo Martins, dirigente do PRB no Estado, também não foi reeleito. Ele não atendeu às ligações.

Com informações: Diário do Nordeste

Jair Bolsonaro não virá ao Ceará no segundo turno da campanha

O presidenciável Jair Bolsonaro, do PSL, não virá ao Ceará durante  a campanha neste segundo turno das eleições à Presidência da República. A informação foi repassada pelo presidente deu seu partido no Estado, Heitor Freire. Já o petista Fernando Haddad, de acordo com lideranças da legenda, tem o Nordeste como principal local de campanha nos próximos dias, além de Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo.

Segundo informou Freire,  Bolsonaro não virá ao Estado, pois depende de avaliação médica para ser liberado para a campanha, o que acontecerá somente na próxima semana.  O presidenciável já cancelou algumas agendas de campanha, como por exemplo, participação em debates políticos. Durante o primeiro turno, ele também não veio ao Ceará, visto que sofreu atentado à faca durante caminhada em Minas Gerais.

No primeiro turno, a vinda do candidato estava marcada para o fim de setembro, o que não aconteceu. A última vez em que ele esteve no Ceará foi no final de junho, ainda no período de pré-campanha. Heitor Freire brincou, dizendo que o presidenciável virá ao Estado, provavelmente, em novembro “após vencer as eleições presidenciais”. “Lembrando que o Ceará tem um lugar especial no coração do Bolsonaro devido à família de sua esposa, que é do Estado. O Ceará terá um olhar diferenciado por ele quando for presidente”, disse.

Com o objetivo de atrair o maior número de votos para Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL), aliados dos presidenciáveis estão se articulando, no Ceará, em eventos que terão início já na próxima semana. O governador Camilo Santana marcou para a segunda-feira, à noite, uma reunião com todos os candidatos de sua coligação eleitos, para agradecer os votos recebidos, mas, principalmente, fazer chamamento a todos em prol da candidatura de Haddad.

Camilo quer aproveitar a popularidade e o bom desempenho nas urnas para atrair o maior número de eleitores ao candidato do Partido dos Trabalhadores.  Por outro lado, os aliados de Bolsonaro, em sua maioria membros do PSL e PROS, estão se articulando para que o candidato tenha maior representatividade no Ceará, a partir dos próximos dias.

Heitor Freire, que preside o PSL do Ceará, esteve nos últimos dias no Rio de Janeiro com o capitão da reserva, e tinha como ideia principal agendar visita de Bolsonaro ao Ceará neste segundo turno das eleições.  Outro que esteve com Bolsonaro foi o deputado federal eleito, Capitão Wagner. O deputado confirmou que alguns tucanos cearenses devem apoiar o candidato do PSL, como é o caso de Roberto Pessoa, eleito deputado federal.

Leonardo Araújo, do MDB também deve apoiar Bolsonaro, ainda que o MDB tenha defendido neutralidade de seus filiados. Como não há verticalização que obrigue que os membros de partidos no Estado fiquem obrigados a votar de acordo com a determinação da executiva nacional, muitos políticos devem apoiar as candidaturas do PT e PSL, de acordo com a consciência de cada um.

Com informações: Diário do Nordeste

Ceará gera 4,6 mil vagas de trabalho com carteira assinada em agosto de 2018, das quais 3,2 mil no interior

Os dados mais recentes, de agosto de 2018, mostram que foram criadas no Ceará 4.661 vagas de trabalho com carteira assinada, sendo o interior responsável por 3.295 e a Região Metropolitana de Fortaleza por 1.366 vagas. Com o resultado, o Estado ocupou a quarta posição no Nordeste e a oitava no Brasil na geração de empregos. O acumulado de empregos com carteira assinada até agosto de 2018, quando totalizou 15.175 postos, representou um crescimento de 1,35% sobre o estoque de empregos celetistas observado no Estado em dezembro de 2017.

O resultado em agosto de 2018 é bem diferente do saldo acumulado negativo de empregos observado no mesmo período do ano anterior (-5.217 postos de trabalho), refletindo uma recuperação do mercado de trabalho cearense. Os dados estão no Enfoque Econômico nº 200 – Desempenho do Emprego Celetista Cearense – Agosto de 2018, que acaba de ser publicado Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), órgão vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) do Governo do Ceará.

De acordo com o estudo, elaborado pelo analista de Políticas Públicas Alexsandre Lira Cavalcante, que contou com a colaboração do estagiário Heitor Gabriel Silva Monteiro, Fortaleza foi o município que mais contratou no mês de Agosto de 2018 (+1.294 postos), puxado pelas atividades de ensino; comércio varejista; transportes e comunicação. Foi seguido por Várzea Alegre, com 337 postos; Sobral, com 290 postos; Granja, com 276; Limoeiro do Norte, com 221; Juazeiro do Norte (217); Icapuí (205); Iguatu (165); Aracati (151) e Maranguape (125).

Os municípios que apresentaram menores saldos negativos foram Aquiraz, com -110 postos, resultado devido à atividade de alojamento e alimentação; Maracanaú (-80 postos), consequência das demissões na indústria mecânica, de vestuário e atividades imobiliárias e mobiliárias e serviços técnicos. Seguido por Senador Pompeu (-47 postos), resultado influenciado pela indústria de calçados. O trabalho tem como fonte dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho para o mês de Agosto de 2018.

O documento também traz a informação sobre a dinâmica da geração de empregos com carteira assinada para o acumulado do ano e até o mês em análise nos últimos nove anos. O acumulado até agosto de 2018 foi o primeiro positivo da série ajustada desde o agravamento da crise em 2015, assim é possível observar um encerramento do ciclo recessivo das contratações celetistas e o início de um ciclo de crescimento dessas. Pelos movimentos da série histórica, espera-se um maior ritmo de contratações nos meses restantes do segundo semestre.

O Enfoque Econômico nº 200 mostra ainda que sete das oito atividades apresentaram saldos positivos de empregos em agosto de 2018 no Ceará com exceção de SIUP. A maior contribuição foi novamente dada pelo setor de Serviços (+1.517 vagas), puxada pela atividade de ensino, seguido pelo Comércio (+1.056 vagas) e pela agropecuária (+950 vagas) para citar as três maiores. O Brasil, em agosto deste ano, apresentou um saldo positivo, entre admissões e desligamentos, de 110.431 postos de trabalho. O setor de Serviços foi responsável por 60 por cento do saldo mensal (66.256 vínculos), puxado pelas atividades de ensino e comércio e administração de imóveis, valores mobiliários e serviços técnicos. Somente a atividade da agropecuária registrou saldo negativo (-3.349 vagas).

 

Com informações: ASCOM do Governo do Estado do Ceará

Ex-catador de latinhas cearense é selecionado para estudar em Harvard

O professor de ciências da computação Ciswal Santos, de 31 anos, foi selecionado para estudar na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, uma das mais tradicionais do mundo. O ex-catador de latinhas de Juazeiro do Norte, no Ceará, que fazia bicos para comprar o material escolar, vai estudar para desenvolver o projeto que pode ajudar milhares de pessoas de sua cidade: gerar energia solar de forma sustentável com um aparelho que custa um pouco mais de um salário mínimo.

Professor do Cariri trabalhou como catador e foi selecionado para lecionar numa das mais tradicionais universidades do mundo — Foto: Valéria Alves/TV Verdes Mares

O professor elaborou um projeto para desenvolver um equipamento que reduz em 70% o consumo de energia de uma residência de uma família de classe média, com quatro pessoas.

A ferramenta é orçada atualmente em cerca de R$ 2,2 mil. “Ainda não é o preço que eu quero. Já tive contato com pessoas que desenvolvem tecnologia asiática – que está bem a nossa frente – e podemos fazer uso dessa tecnologia para reduzir o custo do equipamento para R$ 1,2 mil, mas o objetivo final é baratear para um salário mínimo, para que qualquer trabalhador possa comprar.”

Nessa fase do projeto, explica Ciswal, ele não pode receber nenhum apoio privado para criar a máquina de energia solar. “Pela política da Universidade de Harvard, ainda não pode receber valor de empresa privada, é contra os valores deles.”

Ele vai receber aulas on-line de professores de Harvard por 18 meses, podendo prorrogar o período letivo por mais 18 meses, e a partir daí angariar recursos públicos e privados para criar o equipamento de energia solar sustentável.

“É um projeto que supre energia para iluminação e muitos equipamentos, ele só não sustenta motores mais potentes, como os de geladeira e máquina de lavar”, explica o autor da ideia.

Começo difícil

Mas para chegar a Havard, Ciswal teve que trabalhar pesado, acordando cedo, trabalhando em supermercado e catando latinhas depois das aulas.

Ciswal ingressou na faculdade aos 16 anos e teve que “se virar” para manter os estudos. “Sou filho de uma faxineira; minha mãe, Valdenora, sempre trabalhou para nos dar comida. Só que precisava de dinheiro para comprar materiais, farda e xerox de apostilas, pois não tinha como comprar livros. Comecei a trabalhar em um mercantil ganhando R$ 20 por semana, porém às vezes nem recebia, pois levava comida do mercantil para casa e era descontado”, lembra o professor.

“Como o dinheiro era pouco, vi no lixo a oportunidade de suprir minha necessidade e minha vontade de estudar. Quando eu saía da faculdade à noite, andava pelos bares de Juazeiro do Norte catando latinhas de cerveja para vender no quilo, isso eu ainda fardado”, lembra o professor.

No momento em que ele chegou perto de desistir, Ciswal conta que recebeu apoio do proprietário do bar onde ele catava as latas.

“Me senti um nada e chorei. Contei a ele [o proprietário do comércio] o motivo, ele colocou a mão no meu ombro e disse que eu não precisava me envergonhar e que eu não fosse mais lá tão tarde e usasse esse tempo para estudar mais que ele guardaria essas latinhas para eu pegar pela manhã”, diz o professor, “assim eu me formei, graças a esse anjo e às latinhas de cervejas que peguei no lixo”, completa.

Carreira de vitórias

Além de lecionar, Ciswal Santos é tricampeão de judô, atividade que pratica desde a adolescência, e campeão nordestino de xadrez. Ele concilia a profissão de professor com o cargo de gerente de manutenção em uma empresa na cidade em que vive.

Com todas as atividades, ele ainda conseguiu tempo para escrever, lançado o livro “pensamento que fazem crescer”. “Nunca use pretexto que você não teve oportunidade de estudar na vida, pois para tudo sempre há um jeito. Talvez você chore, sofra, mas é possível ser um vencedor”, finaliza.

Com informações: G1 Ceará

Em Marco, Cid diz que Camilo é uma “pedra preciosa”

O candidato do PDT ao Senado, Cid Gomes, participou de um grande comício na cidade de Marco, na Região Norte, na noite deste domingo (23/09). Cid estava acompanhado do governador e candidato à reeleição, Camilo Santana, da vice-governadora Izolda Cela e do prefeito do município, Roger Aguiar.
No discurso, Cid fez elogios ao governador. “O Camilo é uma pedra preciosa. É um jovem talentoso, competente e humilde. O Ceará deve muito ao Camilo por esses três anos e meio que ele está à frente do estado”, disse.
Cid aproveitou e pediu votos para o irmão. “O Ciro é a oportunidade da gente colocar no lugar mais importante do Brasil, que é a presidência do Brasil, uma pessoa que conhece o Ceará é que quer com o seu trabalho fazer com que os cearense tenham uma vida melhor”.
O governador Camilo Santana destacou as ações realizadas em seu governo e que beneficiaram não só o município, mas todo o Ceará. “Nós ampliamos o programa de carteira popular para carro e o motociclista que tira carteira de motorista recebe o capacete de graça. Nós vamos voltar com o Cartão Mais Infância, pois identificamos que mais de 60 mil mães no Ceará ainda vivem em dificuldades para dar uma alimentação necessária e uma vida melhor para seus filhos”, afirmou o governador.
Milhares de moradores de várias cidades da Região Norte assistirem ao comício. Lideranças, políticas, apoiadores e militantes encheram as ruas de Marco de alegria, com a certeza da vitória dos candidatos da coligação “Por um Ceara cada vez mais forte”.

TRE-CE repassa orientações à Polícia Militar sobre as Eleições 2018

As juízas do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) Adriana da Cruz Dantas, coordenadora da fiscalização da propaganda e poder de polícia, e Jacinta Inamar Franco Mota, titular da 112ª Zona Eleitoral, participaram, nesta quarta-feira, 19/9, de uma reunião sobre a segurança das Eleições 2018, no auditório da Academia Estadual de Segurança Pública do Ceará.
As magistradas atenderam ao convite do tenente-coronel PM Jano Emanuel Marinho, Chefe do Estado Maior Especial (Operação Eleições 2018), para repassarem algumas orientações aos oficiais da Polícia Militar do Ceará que foram escalados para garantir a segurança do pleito na cidade de Fortaleza, região metropolitana e interior do estado.
Inicialmente, o tenente-coronel apresentou a todos os números da Operação Eleições 2018 e o contingente que estará envolvido na atividade. Em seguida, aconteceu a exposição das magistradas, que abordou aspectos legais referentes à atuação da Polícia Militar do Ceará na véspera e no dia do eleição. Por fim, os oficiais tiveram a oportunidade de fazer perguntas e trocar experiências, alinhando com a Justiça Eleitoral os procedimentos para o melhor desempenho da missão de garantir segurança ao pleito e aos eleitores.
Também compuseram a mesa da solenidade o comandante do Comando de Policiamento do Interior (CPI) Sul, coronel Júlio Rocha Aquino, que fez a abertura do evento, o comandante do Comando de Policiamento da Capital (CPC), coronel Fernando Albano, o comandante do Comando de Policiamento Metropolitano, coronel Falcão Pinto, e o diretor-geral da Academia Estadual de Segurança Pública, tenente-coronel Juarez Nunes Filho.

Com informações: ASCOM do Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Ceará

Caucaia: Município vai sediar VIII Jogos dos Povos Indígenas do Ceará

Reconhecida como um dos maiores berços indígenas do Ceará, Caucaia sediará a oitava edição dos Jogos dos Povos Indígenas do estado. Os últimos detalhes do torneio, que ocorrerá de 20 a 23 de setembro, foram acordados nesta sexta-feira (14/9) entre o prefeito Naumi Amorim e o secretário estadual do Esporte Euler Barbosa.

O campeonato buscará a integração das comunidades para promover o intercâmbio cultural, esportivo e de lazer como forma de resgatar modalidades tradicionais. A ideia é que os jogos possibilitem o fortalecimento da cidadania e da identidade étnica, contribuindo para o reconhecimento dos indígenas pela sociedade.

Para Naumi, a competição une a população e estimula o esporte nas comunidades. “É uma honra Caucaia receber este tipo de evento. Apoiamos integralmente porque ele fortalece a nossa cultura nativa e incentiva práticas tradicionais.”

Dezoito delegações vindas de 18 municípios participarão dos Jogos Indígenas. Serão, ao todo, 13 etnias de todo o Estado no evento: Tremembé, Anacé, Tapeba, Pitaguary, Potyguara, Kanindé, Tupinanbá, Gavião, Tabajara, Kalabaça, Kariri, Tapuya-Kariri, Tubiba-Tapuia.

Euler Barbosa disse que a expectativa desta nova parceria entre Governo do Estado e Prefeitura de Caucaia vai possibilitar um novo olhar para o esporte. “Vamos ter comunidades indígenas de todo o Estado neste importante encontro cultural, além de diversificarmos cada vez mais a questão do esporte.”

A abertura está programada para as 19 horas do próximo dia 20, na praça do Anfiteatro, no Centro de Caucaia. Já os jogos serão disputados na área de lazer da Lagoa do Capuan, no Centro de Ensino em Treinamento e Extensão Rural (Centrex). E também no Campo do Pedreira e no Campo do Pedreirinha, também localizados na região do Capuan.

Serviço
VIII Jogos dos Povos Indígenas do Ceará
Quando: de 20 a 23 de setembro.

Com informações: ASCOM da Prefeitura de Caucaia

Fenômeno El Niño pode agravar seca no Ceará em 2019, avalia Funceme

O fenômeno meteorológico El Niño, caso ocorra até o fim deste ano, pode agravar a seca no Nordeste e consequentemente no Ceará em 2019, segundo monitoramento da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). O El Niño é um fenômeno causado pelo aquecimento das águas do Pacífico e pela redução dos ventos na região equatorial.

Segundo a meteorologista Meiry Sayuri Sakamoto, da Funceme, ainda é cedo para se falar de estação chuvosa de 2019, mas o estudo meteorológico de setembro de 2018 mostra uma tendência de aquecimento das águas do Oceano Pacífico desde o final da estação chuvosa.

“Ainda é muito cedo para gente se falar de estação chuvosa de 2019. Tem a comparação com anos anteriores. Existe o monitoriamento das águas da temperatura das águas do Oceano Pacífico e também o acompanhamento dos modelos de previsão dessas temperaturas. E esses modelos e também o acompanhamento do monitoriamento que estão mostrando a tendência de aquecimento das águas do Oceano Pacífico desde o final da estação chuvosa”.

Meire explica também que a quadra chuvosa 2018 ficou dentro da média climatológica. Graças a não presença do El Niño, mas sim, da La Niña, que é o oposto do El Niño. A La Niña deixa as águas do Oceano Pacífico mais frias.

“A estação chuvosa – a quadra chuvosa 2018 – ela ficou dentro da média climatologica, mas considerando o ano como um todo a gente está cerca de 16% de desvio negativo. Não tivemos El Niño ano passado. Tivemos na verdade uma estação chuvosa influenciada pela uma La Niña que é o contrário do El Niño. La Niña são as águas mais frias”.

Os efeitos do fenômeno El Niño — Foto: Arte G1

Os efeitos do fenômeno El Niño — Foto: Arte G1

Enchentes e secas

O El Niño, caracterizado pelo aquecimento da superfície das temperaturas no Pacífico, pode provocar enchentes e secas no mundo.

O fenômeno, que provoca chuvas acima da média em algumas áreas do Brasil, pode trazer problemas para as safras de cana-de-açúcar e café, em processo de colheita.

Onde havia águas, a imensidão azul sem fim ficou um risco no chão e poeira. Situação atual assusta pescadores no Açude Castanhão. — Foto: Gioras Xerez/G1 Ceará

Situação atual assusta pescadores no Açude Castanhão. — Foto: Gioras Xerez/G1 Ceará

Com informações: G1 Ceará

Eleições 2018: localidades no Mato Grosso do Sul e no Ceará contarão com apoio de forças federais

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) acolheu, em sessão plenária administrativa realizada nesta terça-feira (11), pedidos dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) do Mato Grosso do Sul e do Ceará para envio de forças federais para acompanhar as eleições gerais deste ano em localidades dos estados. As decisões foram unânimes.

O TRE-MS solicitou a presença de forças federais em quatro municípios do estado: Amambai, Paranhos, Caarapó e Ponta Porã. Já a solicitação do TRE cearense contemplou cinco localidades: Fortaleza, Caucaia, Maracanaú, Sobral e Juazeiro do Norte.

Com a decisão de hoje, 370 localidades de sete estados receberão auxílio de forças federais para a segurança nas eleições de outubro. Além do Mato Grosso do Sul e Ceará, também já foi autorizado o envio de tropas para atuar nos estados do Acre (11 localidades), Maranhão (72), Piauí (112), Rio de Janeiro (69) e Rio Grande do Norte (97).

Ministério da Defesa

Com a aprovação do TSE para o destacamento das forças federais, cabe ao Ministério da Defesa definir o quantitativo das tropas e a logística para o deslocamento até as localidades contempladas.

A missão das tropas, formada por militares das Forças Armadas, é assegurar o livre exercício do voto, mantendo a normalidade no dia do pleito, e garantir a apuração dos resultados das eleições nas localidades em que a segurança pública dos estados necessita de reforço.

O TSE também aprovou o envio de militares para dar apoio logístico à Justiça Eleitoral. Até o momento, 101 localidades situadas em regiões longínquas e isoladas do país já têm garantido esse importante auxílio. Quatro delas estão no Estado do Mato Grosso do Sul. As outras 97 localidades situam-se em quatro estados da região Norte do país. São eles: Acre (41 localidades), Amazonas (25), Amapá (5) e Roraima (26). Em todos esses locais, os militares atuarão levando equipamentos (urnas e outros materiais), sempre com a presença de servidores e colaboradores da Justiça Eleitoral.

Com informações: ASCOM do Tribunal Superior Eleitoral