Comércio de Fortaleza terá feriado e não abrirá na segunda-feira, 24

Na segunda-feira, 24, o comércio de Fortaleza estará fechado devido à comemoração do Dia dos Comerciários. O feriado é oficialmente comemorado no dia 30 de outubro, mas, em Fortaleza, a data será adiantada devido a decisão da Convenção Coletiva de Trabalho. No dia, funcionarão apenas farmácias, lojas de gêneros alimentícios e frigoríficos.
O presidente do Sindicato dos Comerciários, Sebastião Costa, pontua que a data foi combinada entre os sindicatos patronal e dos trabalhadores. A multa para as empresas que insistirem em abrir será de um piso salarial para cada trabalhador prejudicado. No dia, o sindicato organiza festa voltada para os vendedores no Clube dos Comerciários, incluindo projetos sociais, corte de cabelo, shows e atividades culturais.
“É o dia mais esperado pelos comerciários”, conta Sebastião. A comemoração ocorre anualmente e o dia do feriado varia entre setembro e outubro, de acordo com negociação. “Não há nenhuma possibilidade de a gente abrir o comércio em Dia dos Comerciários”, afirma. No caso das farmácias, que abrirão normalmente, os trabalhadores receberão em dobro. Lojas de gêneros alimentícios e frigoríficos também funcionarão, tendo os comerciários um salário diferenciado.
Com informações: O Povo

Governo do Estado instala 12ª Uniseg em Fortaleza nesta quinta-feira (13)

Os bairros Edson Queiroz, Sabiaguaba, Cambeba, José de Alencar, Parque Iracema, Parque Manibura e Sapiranga serão contemplados com a mais nova Unidade Integrada de Segurança (Uniseg) da Capital, nesta quinta-feira (13). A Uniseg 16 é a 12ª Uniseg instalada na Capital a contar com incremento no policiamento, ampliação da frota de viaturas e ações de viés comunitário.
Serviço
Instalação da Uniseg 16
Data: 13/09/2018
Hora: 17 horas
Local: Avenida Viena Weyne, Cambeba (Lago Jacarey).

Fortaleza e 10 cidades do Ceará não atingem meta de vacinação contra sarampo e pólio

A três dias do término da campanha nacional de vacinação, onze municípios do Ceará – incluindo Fortaleza – não atingiram a meta de vacinar, pelo menos, 95% das crianças contra o sarampo e a poliomielite. A capital Fortaleza registra coberturas baixas, com menos de 85% das crianças vacinadas. Em todo o estado, foram aplicadas mais de 983.968 mil doses das duas vacinas.

De acordo com o Ministério da Saúde, além de Fortaleza, os municípios cearenses de Aiuaba, Arneiroz, Cariús, Ipueiras, Itatira, Orós, Potengi, Quixerê, Tauá e Umari, precisam reforçar a vacinação neste tempo restante.

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, destaca a importância da mobilização de toda a sociedade para atingir a meta de vacinação. “A campanha termina na próxima sexta-feira (14). A vacina é a forma mais eficaz de proteger nossas crianças contra doenças já eliminadas no país”, ressalta.

Dados preliminares do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização, alimentado pelos estados, apontam que o estado do Ceará vacinou 96,65 do público-alvo contra a pólio e 96,60% contra o sarampo.

Sarampo e poliomielite

A média nacional de vacinação está em 94%. Foram aplicadas em todo país cerca de 20,8 milhões de doses das vacinas (10,4 milhões de cada vacina). Onze estados e mais de 4 mil (72%) municípios atingiram a meta. Mas cerca de 1.500 cidades ainda devem buscar alternativas para vacinar 95% do público-alvo.

Na faixa etária de 3 e 4 anos, a cobertura vacinal está acima da meta, com 96,95% e 95,44%, respectivamente. A maior preocupação é com faixa de um ano de idade, cuja cobertura ainda está em 85,45%.

O sarampo e a poliomielite são doenças infectocontagiosas que podem resultar em complicações graves para as crianças, além de levar até a casos de morte.

Cidades do Ceará com cobertura vacinal abaixo de 95%

Cidade Cobertura Poliomielite Cobertura Sarampo
Fortaleza 86,9 87,4
Aiuaba 70,6 70,6
Arneiroz 91,2 91,2
Cariús 86,9 86,8
Ipueiras 94,8 94,1
Itatira 92,5 92,1
Orós 87,3 87,3
Potengi 69,1 69,1
Quixeré 92,2 92,2
Tauá 90,7 90,7
Umari 83,0 83,0

Eleições 2018: localidades no Mato Grosso do Sul e no Ceará contarão com apoio de forças federais

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) acolheu, em sessão plenária administrativa realizada nesta terça-feira (11), pedidos dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) do Mato Grosso do Sul e do Ceará para envio de forças federais para acompanhar as eleições gerais deste ano em localidades dos estados. As decisões foram unânimes.

O TRE-MS solicitou a presença de forças federais em quatro municípios do estado: Amambai, Paranhos, Caarapó e Ponta Porã. Já a solicitação do TRE cearense contemplou cinco localidades: Fortaleza, Caucaia, Maracanaú, Sobral e Juazeiro do Norte.

Com a decisão de hoje, 370 localidades de sete estados receberão auxílio de forças federais para a segurança nas eleições de outubro. Além do Mato Grosso do Sul e Ceará, também já foi autorizado o envio de tropas para atuar nos estados do Acre (11 localidades), Maranhão (72), Piauí (112), Rio de Janeiro (69) e Rio Grande do Norte (97).

Ministério da Defesa

Com a aprovação do TSE para o destacamento das forças federais, cabe ao Ministério da Defesa definir o quantitativo das tropas e a logística para o deslocamento até as localidades contempladas.

A missão das tropas, formada por militares das Forças Armadas, é assegurar o livre exercício do voto, mantendo a normalidade no dia do pleito, e garantir a apuração dos resultados das eleições nas localidades em que a segurança pública dos estados necessita de reforço.

O TSE também aprovou o envio de militares para dar apoio logístico à Justiça Eleitoral. Até o momento, 101 localidades situadas em regiões longínquas e isoladas do país já têm garantido esse importante auxílio. Quatro delas estão no Estado do Mato Grosso do Sul. As outras 97 localidades situam-se em quatro estados da região Norte do país. São eles: Acre (41 localidades), Amazonas (25), Amapá (5) e Roraima (26). Em todos esses locais, os militares atuarão levando equipamentos (urnas e outros materiais), sempre com a presença de servidores e colaboradores da Justiça Eleitoral.

Com informações: ASCOM do Tribunal Superior Eleitoral

Programa Eleitor do Futuro realiza ações educativas em escolas de Fortaleza

O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará, por meio da Escola Judiciária Eleitoral (EJE), realizará exposições dialogadas e rodas de conversa com o tema “Saia do Muro” em escolas de Fortaleza nos meses de setembro e outubro, conforme cronograma. Nesta segunda-feira, 10/9, às 13h50, a ação será na EEMTI Padre Guilherme Waesse, localizada na Rua Boaventura, 916, no bairro Dias Macêdo. O coordenador da EJE, Humberto Mota Cavalcanti, fará palestra multimídia com a utilização da urna eletrônica. Os adolescentes poderão simular votação com “candidatos” fictícios e já vão se familiarizando com a urna.
No dia 12/9,às 15h, será a vez da EEMTI Professor Coronel José Aurélio Câmara (Rua Jorge Acurcio, 655, bairro Vila União). Ao todo, onze eventos estão programados.
Eleitor do amanhã
As atividades são parte integrante do Programa Eleitor do Futuro, destinado a promover a educação política dos adolescentes na faixa etária de 12 a 17 anos de idade, estimulando-os ao exercício da cidadania e do voto consciente.
Foi priorizado o atendimento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral (EEMTI) da rede estadual de ensino que ofertam, apoiadas pelo TRE-CE, a disciplina eletiva “Educação para a Cidadania na Escola” com o conteúdo programático: Educação integral – o sujeito em formação para a vida; Cidadania, democracia e política no Estado Democrático de Direito; O processo eleitoral no Brasil – história e conceitos; Participação e mobilização em atos decisórios no cotidiano escolar; Formação de lideranças e protagonismo estudantil.
Saia do Muro
O tema da ação educativa é inspirado no Projeto Saia do Muro, uma parceria do Unicef – Fundo das Nações Unidas para a Infância com o Tribunal Regional Eleitoral do Ceará e outras entidades. O Projeto Saia do Muro objetiva fomentar, durante o período eleitoral, a discussão de temas fundamentais para a garantia de direitos de crianças, adolescentes e suas famílias por meio da realização de pesquisas.
Com informações: ASCOM do Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Ceará

Obras viárias são finalizadas e tráfego é liberado na Av. Aguanambi

A Prefeitura de Fortaleza está liberando, por meio da Secretaria Municipal da Infraestrutura (Seinf), o tráfego de veículos na nova Avenida Aguanambi, após a conclusão dos trabalhos de infraestrutura viária.

A nova via recebeu serviços de drenagem, alargamento e recapeamento asfáltico e em concreto, chamado de pavimento rígido e que servirá de uso na faixa exclusiva de ônibus.

O tráfego está liberado no primeiro dia útil de setembro, sem bloqueios em toda a sua extensão, desde a Avenida Domingos Olímpio até a rotatória da Avenida Aguanambi com BR 116.

A nova Avenida Aguanambi passa a contar agora com quatro faixas por sentido, sendo uma delas, localizada junto ao canteiro central, destinada exclusivamente ao transporte coletivo, possibilitando, posteriormente, a implantação de parte do Corredor Expresso Messejana/Centro.

A via ganhou ainda uma passarela com elevadores e um viaduto, localizado sobre a rotatória. Construído para otimizar o trânsito, o novo viaduto é dotado de quatro faixas: duas exclusivas para ônibus, em ambos os sentidos, e duas faixas veiculares, com trânsito apenas no sentido Centro/Messejana.

Sobre as obras

As intervenções que acontecem na Av. Aguanambi fazem parte do corredor Messejana/Centro, cujo projeto prevê a requalificação e urbanização da avenida no trecho compreendido entre a Av. Domingos Olímpio e o viaduto da Av. Borges de Melo.

Após a liberação do sistema viário, as obras seguem na avenida com os serviços de urbanização das calçadas e canteiros, instalação das estações de ônibus junto ao canteiro central, ciclovias, iluminação, além da urbanização de praças, paisagismo e sistema de irrigação.

O conjunto de obras de urbanização da Nova Avenida Aguanambi possui conclusão prevista para o final do mês de outubro.

Semáforos

Na mesma data em que o tráfego está sendo liberado, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) fará a reinstalação de um semáforo na rotatória (aproximação sul para quem vem da Av. Borges de Melo) e de outro no cruzamento da Rua Cel. Sólon X Aguanambi.

Ao longo do mês de setembro serão instalados novos equipamentos exclusivos para pedestres ao longo da via: próximo às ruas Bonfim Sobrinho, Carlos Ribeiro e nas proximidades da Av. Domingos Olímpio.

Binários

Como parte das intervenções, começará a implantação de um novo binário compreendido pelas vias Padre Matos Serra e Cel. Sólon.

Enquanto a Rua Padre Matos Serra concentrará todo o fluxo no sentido oeste-leste (no trecho compreendido entre a Rua Senador Pompeu até a Rua Sousa Girão), a Rua Cel. Sólon terá sentido contrário leste-oeste, indo da Rua Sousa Girão até a Barão do Rio Branco. Ambas as vias receberão ciclofaixas, que possibilitarão a ligação da ciclovia da Av. Aguanambi com as ciclofaixas existentes nas ruas Senador Pompeu e Barão do Rio Branco.

Quem hoje trafega na Av. Aguanambi (sentido Messejana/Centro) e costuma entrar à esquerda na Rua Padre Matos Serra, o órgão reforça que esta conversão não será mais permitida. A orientação é dobrar à direita na Rua Padre Matos Serra, à esquerda na Rua Sousa Girão e à esquerda novamente na Rua Cel. Sólon.

Já o condutor que vem no sentido Centro/Messejana e que deseja acessar à Rua Lauro Maia deverá dobrar à direita na Rua Cel. Sólon, à esquerda na Rua Monsenhor Otávio de Castro e à esquerda na Rua Padre Matos Serra.

Linhas de ônibus

A Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) programa o retorno das 26 linhas de ônibus, que trafegam pela Avenida Aguanambi, para o itinerário original, atendendo a mais de 100 mil passageiros/dia. Com liberação do tráfego na via, cinco (05) linhas permanecem na Av. Visconde do Rio Branco e vinte e seis (26) retornam o itinerário para a Av. Aguanambi.

Nesta fase da obra, todas as linhas permanecem com o embarque e desembarque de passageiros nos abrigos de ônibus junto às calçadas.

Apenas após a conclusão das obras de urbanização, entra em operação seis novas estações de ônibus pertencentes ao corredor expresso Messejana/Centro, que estão sendo instaladas junto ao canteiro central da via.

Com a possibilidade do embarque e desembarque em nível, as estações oferecem mais agilidade aos usuários, reduzindo ainda mais o tempo de viagem dos coletivos. Quando concluídas, as estações serão dotadas de sistema de automação com portas automáticas e sincronizadas com a chegada e saída dos veículos.

Confira a relação das Linhas abaixo:

Av. Visconde do Rio Branco:

601 Aerolândia
602 Parque Pio XII/Ana Gonçalves
603 Jardim União/Centro
605 José Walter/BR 116/Av. I
606 José Walter/BR 116/Av. N

Av. Aguanambi:

013 Aguanambi I
014 Aguanambi II
021 Jardim das Oliveiras/Centro
064 Corujão/Aeroporto/Centro/Rodoviária
085 Lagoa/Aldeota
503 Av. Treze de Maio/Rodoviária I
504 Av. Treze de Maio/Rodoviária II
604 Dias Macedo/Centro
610 Cidade Func/Cj Alvorada
611 Cidade Func/Cofeco/Lago Jacarey
612 Cj Tancredo Neves/Novo Lagamar
613 Barroso/Jardim Violeta
625 Parque Manibura/Borges de Melo
633 Passaré/Centro
665 Corujão/Messejana/Centro
666 Jardim Castelão
670 Sítio São João/Centro
026 Antônio Bezerra/Messejana
073 Siqueira/Praia de Iracema
078 Siqueira/Mucuripe/ED
226 Expresso/Antônio Bezerra/Messejana
600 Messejana/Frei Cirilo/Expresso
609 Cidade Func/Sítio São José
649 Cidade Func/Sítio São José/CMR
650 Messejana/Centro/Br Nova/Expresso
660 Cj Palmeiras/Centro

Com informações: Roberto Moreira

Fortaleza: Vereadores aprovam autorização para empréstimo de R$ 35 milhões

A Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) aprovou, na manhã de ontem, 30, a contratação de empréstimo por parte da Prefeitura junto ao Banco do Brasil no valor de R$ 35 milhões. Os recursos serão utilizados nas obras do corredor de ônibus ligando os bairros de Messejana e Centro.

De acordo com a apresentação da matéria, a extensão da obra será de cerca de 10 km. “A contratação da operação de crédito em questão garantirá os recursos necessários para a execução desta etapa, acelerando tanto a entrega dos benefícios para a população de Fortaleza”, escreve o prefeito Roberto Cláudio (PDT).

O líder do trabalhista na Casa, Ésio Feitosa (PPL), declarou em plenário que a obra será fundamental para dar continuidade ao corredor de ônibus em construção na av. Aguanambi. “É uma matéria de claro interesse da população dessa cidade, especialmente na que reside na Grande Messejana e adjacências”, diz.

Com informações: Edison Silva

Limite de velocidade de 50 km/h na avenida Osório de Paiva começa a ser aplicado

A partir desta quinta-feira, 30, o trecho da avenida Osório de Paiva entre as avenidas Gomes Brasil e Perimetral começa a ter velocidade máxima de 50 km/h. A medida é acompanhada por série de ações de segurança no trânsito, como implantação de novos semáforos e faixas de pedestre. Até o fim de setembro, o limite de velocidade deve ser sinalizado em toda a via. Até março do próximo ano, estará em vigor período educativo para que a população se adeque à mudança, não havendo multa para velocidades menores que 60 km/h, o limite antigo. O objetivo é diminuir o número de acidentes, assim como ocorreu na avenida Leste Oeste, que teve velocidade máxima diminuída no início do ano.
Conforme o assessor técnico da Autarquia Municipal de Trânsito (AMC), Luis Barcelos, a expectativa é de que o número de acidentes diminua na média obtida na avenida Leste Oeste. Com a alteração em fevereiro naquela via, o número de atropelamentos diminuiu em 63% e o de acidentes com vítimas, em 54%. Até o momento, foram implantados na avenida Osório de Paiva seis novos semáforos, sendo um para pedestres, além de várias placas de sinalização ao longo do trecho em que a nova regra passa a valer.
“Essa avenida corta bairros populosos, muitas pessoas cruzam a pé, mas nós temos uma realidade muito triste. Ao longo de dez anos, foram 129 mortes”, lamenta. Ele diz que o tempo de viagem para os motoristas não deve ter muita alteração após a diminuição do limite de velocidade. “Ninguém consegue trafegar em uma avenida dessas a 60 km/h o tempo todo, a velocidade média é menor que 50 km/h”, afirma.
No entanto, há quem considere a mudança prejudicial. Frentista de um posto de gasolina da avenida reclamou ser a velocidade máxima muito baixa para a avenida. Segundo ele, o movimento no posto também diminuiu devido às alterações nos retornos. A questão também incomoda o aposentado João Mota, 81. “O retorno é lá embaixo, fica muito ruim. Quase não tem opção”, diz. A diminuição da velocidade não é um problema para ele. “Deve diminuir número de acidentes”, considera.
A recepcionista Luciana Moura, 44, critica a medida. “Ficou muito complicado, aqui tem parada de escola, é muito movimentado, o trânsito ficou muito congestionado”. Ela disse, ainda, que recebeu uma multa por conta das mudanças na região, mas não explicitou em que via isso ocorreu. Para o funcionário de restaurante Robson Silva, 22, o pequeno atraso no trajeto é um mal menor quando se considera a diminuição do número de acidentes. “Prejudica por causa da demora, mas na segurança fica melhor. Tinha muito acidente aqui”, pontua.

(Foto: Evilázio Bezerra/O POVO)

Pedestres

Para quem atravessa a via a pé, os semáforos e as faixas de pedestres ajudaram a trafegar com segurança e a ganhar tempo no dia a dia. A estudante Janaina Castelo Branco, 34, conta que um percurso que antes ela demorava 20 minutos diminuiu para 12 minutos por não ter mais que ficar esperando a passagem de carros para atravessar. “Era meio complicado, eu tinha que passar lá no outro sinal. Tá bem melhor”, comemora. O estudante Marcelo Rodrigues, 18, concorda. “Antes atravessava quando dava, era quando não vinha carro. Agora a travessia melhorou”, diz. Também melhorou para o aposentado Francisco Soares, 70. “Muito velhinho precisava atravessar e não podia”, conta.
A Osório de Paiva ainda receberá faixa exclusiva de ônibus, 1 km de ciclofaixa, mais um semáforo, redesenho de calçadas e faixas de pedestre nos pontos mais críticos, além de requalificação do canteiro central. A maior parte das mudanças ocorrerá no trecho entre o terminal de ônibus Siqueira e o Anel Viário.
Com informações: O Povo

Vereadora cobra que Prefeitura não use fogos de artifício barulhentos

A vereadora Larissa Gaspar (PPL) protocolou nesta segunda-feira, 27, ofício que cobra da Prefeitura de Fortaleza que deixe de utilizar fogos de artifício com estampidos fortes em eventos promovidos ou apoiados pela administração municipal.

Segundo a vereadora, ação ocorre “em respeito aos recém nascidos, idosos, pessoas com autismo ou com outras condições sensíveis aos ruídos e aos animais” e tem ganhado apoio nas redes sociais. Desde 2017, tramita projeto de lei da vereadora que busca proibir a utilização, fabricação e comercialização deste mesmo tipo de artefato.

“[O projeto tem] o objetivo de superar a utilização de fogos de artifícios barulhentos, os quais causam, reconhecidamente, estresse aos animais, aos recém-nascidos, aos idosos e a toda comunidade, enfim, num flagrante descompasso com a ordem jurídica posta”, justifica Gaspar, que afirma que os fogos ruidosos podem ser substituídos sem prejuízo por outros silenciosos.

A vereadora destaca ainda ser “absolutamente possível” a realização de grandes eventos sem a utilização de efeitos estrondosos. “Como comprova a legislação adotada por vários municípios brasileiros, como Ubatuba, Campos do Jordão, Campinas, Guarulhos, entre outros”.

Com informações: Blog de Política O Povo

TRE aprova envio de tropas federais para 5 municípios cearenses

O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará decidiu, por unanimidade, na sessão desta quarta-feira, 22/8, pela necessidade do envio de tropas federais para reforçar a segurança dos eleitores de Fortaleza, Caucaia, Maracanaú, Juazeiro do Norte e Sobral, no dia da votação, 7 de outubro.

Em abril deste ano, o Tribunal Superior Eleitoral questionou todos os TREs sobre a necessidade do envio de forças federais. A presidente do TRE-CE, desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira, solicitou, naquela oportunidade, que a Comissão de Segurança Permanente do tribunal fizesse um levantamento com juízes eleitorais de todo o Estado. De posse dessa consulta, a comissão indicou a indispensabilidade desse auxílio à segurança da eleição. Após, abriu-se vista ao procurador regional eleitoral, Anastácio Nóbrega Tahim, que apresentou manifestação favorável à demanda.

A presidente do TRE-CE explicou o trâmite a ser seguido: “Iremos apresentar toda esta argumentação ao governador do Estado, Camilo Santana, para que este nosso pedido seja encaminhado ao Tribunal Superior Eleitoral”. E concluiu: “Reconhecemos o esforço da Polícia Militar, da Polícia Civil, no entanto, temos que trabalhar com prevenção e buscar algo mais para somar às forças de segurança do nosso Estado. Tivemos um critério objetivo, escolhendo esses cinco municípios com mais de 100 mil eleitores, para que tivessem a presença das forças federais”.

Com informações: ASCOM do Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Ceará

Produzido por CriArt Agência Digital