Tauá: Fred Rego assume prefeitura hoje

O vice-prefeito Fred Rego (DEM) assume, neste sábado, em sessão marcada para às 14 horas, na Câmara de Vereadores, a Prefeitura de Tauá. Fred ocupará o cargo após o Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, manter a cassação do prefeito Carlos Windson (PR). Windson foi afastado pela Câmara Municipal após uma Comissão Processante apontar má gestão dos recursos públicos e atraso no pagamento de salários dos servidores. Windson está em campo com advogados para tentar reverter a decisão de Gilmar Mendes.

Fred comandará uma Prefeitura afundada em dívidas, com inadimplência que a impede de receber recursos dos Governos Estadual e Federal, com uma folha salarial inchada e com salários de servidores em atraso. Uma das primeiras medidas do novo gestor é a realização de uma auditoria para o diagnóstico da real situação fiscal e financeira do Município.

Na próxima semana, Fred Rego já deverá estar em Fortaleza para uma reunião com o Governador Camilo Santana (PT) para solicitar a liberação de recursos e a retomada de obras do Governo do Estado no Município. Fred terá, também, viagem a Brasília para as primeiras audiências em órgãos e Ministérios do Governo Federal. Ele quer correr contra o tempo e garantir a recuperação da imagem do Município de Tauá e, especialmente, viabilizar recursos que o permitam realizar obras e serviços esperados pela população.

 

Com informações: Ceará Agora

Tauá: Ministro do STF mantém cassação de prefeito

Mudanças nos rumos políticos e administrativos do Município de Tauá, na Região dos Inhamuns. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, revogou, na noite dessa quarta-feira, uma liminar concedida por ele mesmo e manteve a decisão da Câmara de Vereadores que cassou o  mandato do prefeito Carlos Windson.  Com essa decisão, o vice-prefeito Fred Rego (DEM) assumirá o comando administrativo do Município.

Windson exerce o primeiro mandato de prefeito e, nesses dois anos, foi alvo de uma Operação da Polícia Civil e do Ministério Público Estadual em uma investigação sobre má aplicação do dinheiro na área da educação. Windson acumulou, também, desgaste com os servidores públicos por conta do atraso de salários e com moradores inconformados com a sujeira nas ruas e avenidas em função da falta de pagamento a empresa responsável pelo recolhimento do lixo.

O descaso na administração sob o comando de Carlos Windson deixou o Município inadimplente com os Governos Estadual e Federal.  A inadimplência impediu a Prefeitura de receber mais de R$ 10 milhões em convênios. Aliado do deputado estadual Audic Mota (PSB), Windson perdeu, também, apoio político e acumulou alta rejeição popular.

O vice-prefeito Fred Rego assume o cargo e tem muitos desafios pela frente. As dívidas se acumulam e os problemas se estendem por todas as áreas da administração municipal. “Estou feliz com a decisão e, ao mesmo tempo, preocupado com a situação do Município, uma verdadeira calamidade. Alunos estão há mais de quatro meses sem ir à escola, limpeza pública comprometida com greve de garis, e isso sem falar de salários de servidores atrasados e dívidas do município”, confessa Fred Rego.

 

Com informações: Ceará Agora

Guerra judicial em quatro municípios pode alterar resultado da eleição no Ceará

Vitoriosos na disputa por uma das 46 vagas da Assembleia Legislativa, deputados estaduais eleitos pelo Ceará travam agora embate em outra esfera: o Judiciário. Eleitos com base em municípios do Interior, pelo menos cinco parlamentares têm hoje a conquista questionada por adversários nos redutos, em ações no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE).
São alvo de processos as candidaturas de Audic Mota (PSB), Érika Amorim (PSD) e Marcos Sobreira (PDT). Entre ações por supostas transgressões eleitorais ou por abuso de poder político e econômico, eles são acusados de usarem estrutura de prefeituras do Interior para “aditivar” as campanhas.
Já Romeu Aldigueri (PDT) é alvo de ação, mas uma representação – de menor gravidade -, pelo mesmo tema, além de mover outro processo contra Sérgio Aguiar (PDT) por suposta divulgação de notícias falsas no município de Granja.
A informação tem base em levantamento do O POVO Dados no sistema de processos da Justiça Eleitoral no Ceará.
Caso sejam deferidas as ações, candidatos podem sofrer uma série de sanções, com alguns casos determinando até a anulação da votação, com redistribuição da composição da Assembleia. Em 2009, o então deputado estadual Perboyre Diógenes chegou a ser cassado pelo mesmo tipo de acusação, mas se manteve no cargo com recursos. Todos os quatro acusados na campanha deste ano rejeitam as denúncias e se defendem junto ao TRE-CE.
Em quase todos os casos, a disputa judicial repete antigas rivalidades nos municípios. Em Granja, por exemplo, Romeu Aldigueri é acusado pelo deputado estadual Sérgio Aguiar (PDT) de ter se beneficiado da inauguração de uma quadra poliesportiva pela gestão da prefeita Amanda Aldigueri (PDT), sobrinha do deputado eleito, ainda no período pré-eleitoral.
Granja: Romeu Aldigueri x Sérgio Aguiar
Durante a solenidade, o presidente da Câmara Municipal de Granja, José Temestocle, teria inclusive divulgado o número de urna de Aldigueri, o que é vedado pela Justiça Eleitoral. Além disso, teria sido promovida a distribuição de bolas e camisas como brindes aos presentes. “Foi uma ação escancarada de abuso de poder político”, afirma Isabel Mota, advogada de Aguiar.
“Foram feitos discursos enaltecendo o candidato, onde associaram os feitos da Prefeitura, que são custeados por recursos públicos, à candidatura”, diz. Membro de tradicional família política da vizinha Camocim, Sérgio Aguiar se aproximou de Aldigueri em 2012 para derrotar clã da família Arruda em Granja. Em 2017, no entanto, os dois romperam politicamente.
Apesar de a acusação afirmar ter diversos vídeos comprovando a ação, Romeu nega irregularidades, aponta que sequer estava em Granja no dia do evento e diz que não tem como “controlar o que os outros falam”. O deputado eleito ainda acusa Aguiar na Justiça de uso indevido de meios de comunicação e de divulgação de notícias falsas contra ele nas redes.
Aldigueri destaca também que, ainda que ele fosse condenado, a ação proposta não teria capacidade de afetar a candidatura, incorrendo apenas em multa. Já a ação movida contra Sérgio, por outro lado, poderia terminar com a cassação do mandato do deputado. Procurado sobre as acusações, Sérgio nega ter propagado notícias falsas contra o adversário e reforça acusações de uso de obras da Prefeitura de Granja em benefício da campanha pelo rival.
Tauá: Audic Mota x Patrícia Aguiar
A “flutuação” na relação de antigas famílias políticas também dá o tom da disputa em Tauá, onde a ex-prefeita Patrícia Aguiar (PSD), mulher do ex-conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios, (TCM) Domingos Filho (PSD), e mãe do deputado federal Domingos Neto (PSD), acusa Audic Mota de se beneficiar por obras do prefeito Carlos Windson (PSB), primo do deputado.
Durante a campanha, perfis ligados à Prefeitura de Tauá fizeram diversas publicações nas redes sociais relacionando obras no Município com o deputado. Em julgamento liminar, o desembargador Haroldo Correia Máximo chegou a determinar a remoção imediata de qualquer menção ao candidato em páginas institucionais da gestão nas redes.
Audic Mota, por outro lado, acusa a adversária de ter usado irregularmente imagem de Domingos Filho, que teve direito de disputar eleições indeferido pelo TRE-CE, na campanha. Procurada pela reportagem, Patrícia diz que a própria Justiça autorizou a participação de Domingos na campanha. A reportagem procurou Audic sobre o caso, mas não teve resposta.
Iguatu: Marcos Sobreira x Agenor Neto
O mesmo roteiro de “ex-prefeito contra aliado da atual gestão” ocorre em Iguatu, onde Marcos Sobreira é acusado por Agenor Neto (MDB) de usar estrutura da Prefeitura em mais de uma ação. Filho da deputada Miriam Sobreira (PDT) e atual vice-prefeito do Município, Marcos teria, segundo o emedebista, usado servidores da gestão para encorpar atos de campanha.
Responsável pela ação, o juiz Demétrio Saker Neto aponta, no entanto, que o próprio Agenor fez a denúncia de forma genérica, sem especificar testemunhas de acusação. Para dar andamento ao processo, o magistrado determinou oitiva apenas das testemunhas de defesa. Sobreira, pelo outro lado, move diversas ações contra o emedebista por propaganda irregular.
Procurados, nem Sobreira nem Agenor Neto foram localizados.
Caucaia: Érika Amorim x PSDB-Pros
A quarta ação por abuso de poder político em tramitação na Justiça Eleitoral diz respeito à deputada estadual eleita Érika Amorim, mulher do atual prefeito de Caucaia, Naumi Amorim (PSD). Em ação movida pela coligação do PSDB-Pros, a candidata é acusada de tentar atrelar campanha a empréstimo de R$ 320 milhões aprovado pelo Senado para o Município.
Para advogados do PSDB, ação foi “escandalosa” e requer cassação e inelegibilidade tanto de Érika quanto do senador Eunício Oliveira (MDB), que teria participado da ação como presidente do Senado.
Procurada a Prefeitura de Caucaia afirma que ainda não foi notificada sobre a existência do referido processo e que só irá se manifestar após conhecimento formal do conteúdo da ação. Já a assessoria de imprensa de Eunício afirma que o senador não irá se manifestar sobre a denúncia.
Com informações: O Povo

10 dos 184 prefeitos eleitos em 2016 foram afastados no Ceará

Dez dos 184 prefeitos eleitos em 2016 já foram afastados por irregularidades na campanha eleitoral, na administração municipal ou por crimes cometidos após chegarem ao poder. Das 10 cidades com novos gestores, Tianguá, Umari, Frecheirinha e Santana do Cariri realizaram, no dia 3 de junho, eleição suplementar para escolha dos prefeitos que cumprirão mandato até o dia 31 de dezembro de 2020. Nas quatro cidades, os mandatos dos gestores foram cassados pela Justiça Eleitoral.

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) cassou, ainda, os mandatos dos prefeitos de Aracoiaba e Croatá. As duas cidades terão, também, eleição suplementar.

Em Pacajus, o prefeito Flankyn Chaves foi afastado pela Justiça após constatação de fraudes em licitações e irregularidades na aplicação do dinheiro público. O mesmo caminho teve, também, o prefeito de Saboeiro,  Gotardo Martins (PSD).

Em Tauá, a Câmara de Vereadores cassou, na noite de quarta-feira, 12, o prefeito Carlos Windson (PR) e, nessa quinta, 13, empossou o vice Fred Rego (DEM) no comando da Prefeitura.

Entre os 10 prefeitos afastados ou cassados, um – Marcelo Arcanjo, Santana do Acaraú (MDB), teve, nessa última quarta-feira, 12, licença aprovada na Câmara de Vereadores para tratar interesses particulares durante 60 dias. Arcanjo está afastado após confessar o assassinato do ex-funcionário da Prefeitura Augusto Cesar do Nascimento.

Veja a relação dos prefeitos eleitos em 2016 e que perderam o mandato em 2017/2018:

  • Tianguá – Dr. Luiz (PSD), eleito com 49.87%
  • Umari – Francisco Alexandre Barros Neto (PT), eleito com 50.04%
  • Frecheirinha – Carleone Junior (PP), eleito com 50.65%
  • Santana do Cariri – Danieli de Abreu Machado (PSL), eleita com 50.36%
  • Aracoiaba – Antonio Claudio (PSDB), eleito com 40.05%
  • Croatá – Thomaz Laureanno (PDT), eleito com 50.06%
  • Pacajus – Flanky Chaves (PP), eleito com 42.01%
  • Saboeiro – Jose Gotardo (PSD), eleito com 50.19%
  • Tauá – Carlos Windson (PR), eleito com 50.14%
  • Acaraú – Alexandre Gomes (PDT), eleito com 100%

Veja a relação dos prefeitos escolhidos em eleição suplementar  em 2018:

  • Tianguá – Dr. Jaydson (PTB), eleito com 53,23%
  • Umari – Neide (PSD), eleita com 56,9%
  • Frecheirinha – Helton Luís (PDT), eleito com 100%
  • Santana do Cariri – Pedro Henrique (MDB), eleito com 50,08%

Municípios que tiveram prefeitos cassados e os vices assumiram os mandatos: 

  • Aracoiaba – Presidente da Câmara Municipal, Francisco Rogério
  • Croatá – Presidente da Câmara Municipal, Claudimiro Oliveira
  • Pacajus – Bruno Figueiredo
  • Saboeiro – Micheline
  • Tauá – Fred Rego
  • Acaraú – Colombo

Com informações: Ceará Agora

Fortaleza e 10 cidades do Ceará não atingem meta de vacinação contra sarampo e pólio

A três dias do término da campanha nacional de vacinação, onze municípios do Ceará – incluindo Fortaleza – não atingiram a meta de vacinar, pelo menos, 95% das crianças contra o sarampo e a poliomielite. A capital Fortaleza registra coberturas baixas, com menos de 85% das crianças vacinadas. Em todo o estado, foram aplicadas mais de 983.968 mil doses das duas vacinas.

De acordo com o Ministério da Saúde, além de Fortaleza, os municípios cearenses de Aiuaba, Arneiroz, Cariús, Ipueiras, Itatira, Orós, Potengi, Quixerê, Tauá e Umari, precisam reforçar a vacinação neste tempo restante.

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, destaca a importância da mobilização de toda a sociedade para atingir a meta de vacinação. “A campanha termina na próxima sexta-feira (14). A vacina é a forma mais eficaz de proteger nossas crianças contra doenças já eliminadas no país”, ressalta.

Dados preliminares do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização, alimentado pelos estados, apontam que o estado do Ceará vacinou 96,65 do público-alvo contra a pólio e 96,60% contra o sarampo.

Sarampo e poliomielite

A média nacional de vacinação está em 94%. Foram aplicadas em todo país cerca de 20,8 milhões de doses das vacinas (10,4 milhões de cada vacina). Onze estados e mais de 4 mil (72%) municípios atingiram a meta. Mas cerca de 1.500 cidades ainda devem buscar alternativas para vacinar 95% do público-alvo.

Na faixa etária de 3 e 4 anos, a cobertura vacinal está acima da meta, com 96,95% e 95,44%, respectivamente. A maior preocupação é com faixa de um ano de idade, cuja cobertura ainda está em 85,45%.

O sarampo e a poliomielite são doenças infectocontagiosas que podem resultar em complicações graves para as crianças, além de levar até a casos de morte.

Cidades do Ceará com cobertura vacinal abaixo de 95%

Cidade Cobertura Poliomielite Cobertura Sarampo
Fortaleza 86,9 87,4
Aiuaba 70,6 70,6
Arneiroz 91,2 91,2
Cariús 86,9 86,8
Ipueiras 94,8 94,1
Itatira 92,5 92,1
Orós 87,3 87,3
Potengi 69,1 69,1
Quixeré 92,2 92,2
Tauá 90,7 90,7
Umari 83,0 83,0

TCE suspende licitações e pagamentos para recuperação de valores do Fundef em mais três municípios

Foram homologadas mais três medidas cautelares, durante a sessão do Pleno do Tribunal de Contas do Estado do Ceará desta terça-feira (3/7), referentes a processos de licitação ou contratação de serviços jurídicos para a recuperação de valores do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef) que deixaram de ser repassados pela União.

Dois dos processos foram de relatoria do conselheiro substituto David Matos. No processo nº 06015/2018-6, uma Representação da Gerência de Fiscalização de Licitações e Contratos (GEFILC), da Secretaria de Controle Externo do TCE, o colegiado decidiu pela concessão da cautelar para suspender o Edital da Concorrência Pública 05.012/2018-CP, no valor de R$ 7,4 milhões, de responsabilidade do Município de Solonópole, devendo não dar prosseguimento ao processo até manifestação definitiva do Plenário desta Corte de Contas. Determinou-se a notificação à gestora e ordenadora de despesa da Secretaria Municipal de Educação de Solonópole e ao presidente da Comissão Permanente de Licitação, oferecendo prazo de 30 dias para se manifestarem sobre o s fatos levantados.

A abertura da licitação estava prevista para 18 de junho, tendo ocorrido um adiamento, conforme dados do Portal de Licitações dos Municípios, mantido por esta Corte de Contas. Foram apontadas nesse processo supostas irregularidades no Edital, que incluem insuficiente descrição do objeto, desproporcionalidade entre os critérios técnica e preço, inadequações dos critérios da proposta técnica, exigência de vínculo de responsável técnico e remuneração indevida e utilização de verbas do Fundef para pagamento dos serviços.

Já no processo nº 06427/2018-7, também de relatoria de David Matos, a cautelar foi emitida para suspender os efeitos da inexigibilidade de licitação da Secretaria de Educação do Município de Tauá, evitando, dessa maneira, a realização de qualquer pagamento. De acordo com a relatoria, a Secretaria de Educação preferiu pela realização do procedimento de inexigibilidade “ante a suposta inviabilidade de competição na contratação de serviços técnicos profissionais especializados de Assessoria Jurídica”. Foram estimados R$ 45 milhões a serem recuperados, sendo previsto o valor da prestação do serviço em 20% do montante a ser recebido.

Apontou-se no processo, como supostas irregularidades, a destinação dos recursos do Fundef, inexigibilidade ilegal de licitação, usurpação da competência da Procuradoria Geral do Município e percentual de honorários contratuais fora dos parâmetros adotados.

Concedeu-se o prazo de 30 dias para que a anterior e a atual secretária de Educação, o prefeito de Tauá e aos representantes do Escritório de Advocacia contratado apresentem esclarecimentos e enviem à Corte de Contas cópia integral do processo de inexigibilidade de licitação e do contrato de prestação de serviço, além de prestar informações se o município já recebeu algum valor do Fundef e/ou Fundeb, e, em caso afirmativo, comprovação da destinação dada aos recursos e demonstração de que os valores foram depositados em conta específica.

A terceira cautelar é relativa à contratação de escritório de advocacia, por meio de inexigibilidade de processo de licitação, pelo município de Tianguá, com o pagamento de 20% dos recursos a serem repassados a título do Fundef pela União.

De acordo com o relator do processo nº 05529/2018-0 (Representação do Ministério Público de Contas), conselheiro Alexandre Figueiredo, estavam presentes os requisitos para concessão da medida cautelar, “haja vista a iminência de desconto de valores desproporcionais a título de honorários advocatícios oriundos de procedimento de inexigibilidade de Licitação irregularmente adotado, visto que não há comprovação de ‘singularidade do serviço’ (art. 25, II da Lei 8.666/93), bem como o fato de que os honorários advocatícios não podem ser pagos com os recursos próprios oriundos do Fundef, já que tal verba é destinada exclusivamente à manutenção e desenvolvimento do ensino básico”.

Além disso, foram identificadas duas ações judiciais com o objetivo de reaver verbas do Fundef para o município, embora não existam informações no Portal de Licitações dos Municípios sobre as contratações diretas dos respectivos advogados.

Foram concedidos 30 dias para realização de esclarecimentos pela secretária de Educação do Município de Tianguá, pelo prefeito e pelos advogados presentes nas ações judiciais. Determinou-se envio ao Tribunal de cópia integral dos procedimentos administrativos a respeito da contratação direta do serviço jurídico e que seja informado se o referido Município já recebeu precatório referente a diferenças da complementação do Fundef e/ou Fundeb, dentre outras providências.

Medidas liminares em casos semelhantes, envolvendo contratação de escritórios de advocacia com o objetivo de buscar repasses do Fundef, vêm sendo expedidas nos últimos meses pelo TCE Ceará, como as ocorridas nos municípios de Antonina do Norte, Brejo Santo, Cariús, Crateús, Frecheirinha, Jijoca de Jericoacoara, Massapê, Quixadá, Pacoti, Pindoretama e Sobral.

 

Com informações: ASCOM do Tribunal de Contas do Estado do Ceará

Após se acertar com governo, Domingos Filho decide disputar vaga à Assembleia

Fora da Assembleia desde 2010, o conselheiro em disponibilidade do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Domingos Filho (PSD), voltou ao páreo por nova vaga de deputado estadual. Presidente da Casa por dois mandatos seguidos e parlamentar por quatro, ele retorna com chance de ser a novidade em disputa que já era considerada “acertada” na base aliada.

Opositor de Camilo Santana (PT) de dezembro de 2016 até o início deste ano, Domingos tem se reaproximado do governador em aliança articulada por Cid Gomes (PDT). Como vinha anunciando possibilidade de disputar por cargo majoritário, a confirmação de sua candidatura à Assembleia causou “surpresa” entre alguns deputados.

“É uma surpresa, pois ele tinha ventilado outra possibilidade”, disse Sérgio Aguiar (PDT). Nos bastidores, a indicação alertou aliados com menos potencial de votos, por conta do peso da entrada do ex-deputado – aliado de vários prefeitos do Interior – na disputa. Aguiar, no entanto, minimiza.

“Pelo menos para nós do PDT, não há nenhum temor. É até o contrário, seria uma candidatura para somar”. Domingos pode influir, inclusive, na sucessão de Zezinho Albuquerque (PDT) na presidência da Assembleia.

Sérgio destaca que a influência de Domingos no PSD – em especial no plano nacional – pesou na articulação, até para garantir novos apoios para candidatura de Ciro Gomes (PDT) à Presidência da República. “Acho que esse é o grande objetivo, para que aproxime o partido (PSD) com o Ciro”.

Domingos Filho minimizou que sua candidatura possa “atrapalhar” planos de outros deputados da base em busca de reeleição. “Até porque eu já tenho um substituto na Assembleia, o deputado Odilon Aguiar, que apoia minha candidatura”, diz.

Domingos Filho também minimiza embates que sua entrada na base aliada criaria com o deputado Audic Mota (PSB), seu adversário no reduto político de Tauá. “Faz mais de um século que Tauá tem mais de um nome na AL”.

Sobre possível aliança entre o PSD e Ciro Gomes, ele destaca que o partido já confirmou apoio à candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB) no 1º turno, mas não descartou defender aliança com o ex-ministro cearense em caso de um 2º turno sem o tucano. Ele confirma, também, que a sigla apoiará candidatura de Ciro no Estado mesmo com a aliança nacional com o PSDB.

“O partido sabe que as circunstâncias e palanques regionais tem influência total”, diz.

Pendência na Justiça

A candidatura de Domingos, no entanto, ainda depende de palavra final da Justiça, uma vez que precisaria de descompatibilização do cargo no TCE. Atualmente, no entanto, uma liminar garante seu direito à candidatura em 2018.

Com informações: O Povo

Tauá: Prefeito Carlos Windson visita a SEAPA em busca de parcerias para o município

Na última sexta-feira (27), o Prefeito Dr. Carlos Windson esteve na SEAPA – Secretaria de Agricultura, Pesca e Aquicultura do Estado do Ceará, tratando de diversos assuntos que beneficiam diretamente a comunidade tauaense.

O primeiro assunto foi referente aos equipamentos que serão adquiridos para o novo abatedouro público da cidade, importante reivindicação da população.

Aproveitando a oportunidade o Prefeito de Tauá solicitou ao Secretário da SEAPA – Evaldo Bringel, a liberação de alevinos para que, aproveitando a recarga hídrica dos açudes e barragens de Tauá, possa ser feito uma operação de peixamento e assim possibilitar um retorno mais forte da atividade pesqueira da região. O Prefeito em seu retorno à Tauá irá se reunir com a Secretaria de Agricultura e a Colônia de Pescadores do Município e discutir o assunto. Outra novidade a ser tratada com a classe, é a possibilidade de aquisição de materiais para a colônia e pescadores que possuam RPG (Registro Geral da Atividade Pesqueira).

Dois poços profundos foram perfurados e irão suprir carência de água em Bom Jesus

Os moradores da Vila de Bom Jesus comemoraram essa semana a perfuração de 2 poços profundos com vazão de 5 mil litros de água por hora, que atenderá esta grande e importante comunidade.

Ao final de seu mandato, Carlos Windson terá realizado o maior programa de perfuração de poços da história do município, buscando assim amenizar os problemas causados pelas constantes secas que assolam a cidade de Tauá. Ressalte-se aqui a fundamental parceria com o governador Camilo Santana e com o deputado estadual Audic Mota.

Com informações: ASCOM da Prefeitura de Tauá

 

Tauá: Município desenvolve projeto Biblioteca Solidária

O projeto Biblioteca Solidária tem por objetivo incentivar a leitura nas comunidades através de um cantinho que irá se tornar um lugar bem especial às crianças. A Prefeitura Municipal de Tauá através da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social está lançando esse importante projeto e aposta na leitura como a maior fonte de conhecimento.

Para o Prefeito Dr Carlos Windson, trata-se de um grande trabalho social e de interação com as comunidades. Essa ação será desenvolvida nos CRAS’s do Bezerra e Sousa, Aldeota e Colibris e nos CREAS.

 

Tauá: Prefeito visita às obras de passagens molhadas construídas e finalizadas em sua gestão

O Prefeito de Tauá, Dr. Carlos Windson, visitou o distrito de Santa Teresa em companhia de Secretários com o intuito de acompanhar e verificar “in loco” as obras das passagens molhadas realizadas e concretizadas em sua gestão.

Windson através de contrapartida financeira do próprio município se comprometeu com a população daquele distrito de concluir antes do inverno como assim foi feito.

Tratam-se de trechos que ficavam intransitáveis durante o período chuvoso e impossibilitavam o deslocamento daquela população.

Segundo Carlos Windson, as estradas municipais são prioridades em sua gestão.