Tricolor pode se tornar campeão da Segundona hoje, em casa

O acesso à Série A do Campeonato Brasileiro já foi conseguido, concretizando um sonho da torcida e de todos no clube. Agora, falta o complemento, que é o título de campeão brasileiro da Segundona. Seria colocar uma estrela a mais no escudo da agremiação, que completou 100 anos no mês de outubro.

A oportunidade para que se torne realidade esse desejo dos tricolores se apresenta, às 20h30 (hora local) de hoje, na Arena Castelão, quando o Leão receberá o CSA, pela 35ª rodada.

O Tricolor do Pici precisará de duas situações para que saia de campo comemorando o título inédito de campeão: a primeira é ele vencer o CSA, com 57 pontos ganhos. Só nesse feito, ele já seguraria o rival alagoano na pontuação que ele tem.

O outro pré-requisito para ser declarado campeão é torcer para que o Avaí, que tem 56 pontos, e está na terceira colocação, não vença o Atlético/GO, que tem 51, e está na sétima posição. O jogo será em Goiânia, às 18h15 (hora de Fortaleza) e é um confronto direto pelo G-4. Quando entrar em campo, o Fortaleza já saberá do resultado.

De todos

O técnico Rogério Ceni disse que conquistar o título de campeão brasileiro da Série B é um desejo de todos, não apenas dele. “Quero o título como a instituição principal, como os atletas todos, que desejam essa conquista, mas temos um caminho difícil para enfrentar, o CSA e o Avaí, em sequência, as duas equipes que nos seguem na tabela de classificação. Mas, em matéria de concentração do grupo para esse jogo frente ao CSA, está todo mundo bem. O que preocupa mais é o cansaço”, comentou Rogério, na entrevista coletiva na sala de imprensa Carlos Rolim Filho.

O treinador do Leão está pensativo na fadiga muscular que atingiu alguns jogadores do elenco, na vitória frente ao Atlético/GO, fora de casa, agravada com a viagem desgastante para retornar.

Pelas palavras do comandante do time tricolor, alguns jogadores estão bastante cansados e sua escalação dependerá de revisão médica. Não será surpresa se alguns dos que atuaram em Goiânia ficarem de fora da partida.

Sem euforia

Atendendo a pedido do presidente Marcelo Paz, os torcedores não foram ao Aeroporto Internacional de Fortaleza, na noite de domingo, para recepcionar os jogadores que haviam conseguido o acesso à Série A. E o primeiro contato com a imprensa foi na tarde de ontem no Pici.

Assim sendo, Rogério Ceni está administrando uma situação de euforia da torcida fora do clube e ao mesmo tempo procurando manter o elenco blindado para os jogos decisivos, que poderão dar a taça. A equipe tricolor terá uma alteração forçada, que é a saída do lateral-esquerdo Bruno Melo, punido com o terceiro cartão amarelo. O mais provável é que Leonan assuma a vaga dele.

“A gente pôs uma vírgula no sábado, e contra o CSA, precisamos colocar um ponto final. E que, se Deus quiser, a gente possa coroar a temporada, de jogadores que ficarão marcados na história do clube”, disse o goleiro Marcelo Boeck.

Em meio à alegria pelo acesso do time, o presidente leonino Marcelo Paz informou que o clube chegou aos 25 mil sócio-torcedores. Um fato inédito desde que a campanha foi lançada pela agremiação.

CSA

O time alagoano vem de vitória expressiva sobre o Sampaio Corrêa, por 3 a 2, no Estádio Castelão, em São Luís. O técnico Marcelo Cabo não poderá contar com o zagueiro Leandro Souza, que se machucou. Elivelton o substituirá.

 

Com informações: Diário do Nordeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *