4°Anel Viário: 32 quilômetros de pista duplicada são liberados

Cerca de 50 mil motoristas que passam diariamente pelo 4° Anel Viário, no trecho e sentido entre o Parque Tabapuá (Caucaia) e a CE-040 (Eusébio), já podem trafegar pelos 32 quilômetros em pista duplicada e em pavimento rígido (concreto), liberados na manhã desta terça-feira (19). Outra novidade para os condutores é que ao chegarem no entroncamento com a CE-060 não pegarão mais desvios, podendo passar sob o viaduto construído no local. A liberação ocorreu após a conclusão das obras nos dois últimos trechos que faltavam, entre as avenidas Parque Norte 1 e Central da Pajuçara (Maracanaú) e entre a CE-065 (Maranguape) e a BR-222 (Caucaia). A obra é federal e executada pelo Governo do Ceará, por meio do Departamento Estadual de Rodovias (DER), vinculado à Secretaria da Infraestrutura (Seinfra).

O prazo final para a conclusão das obras em todo o 4° Anel Viário é até o fim de 2019, segundo informou o titular da Seinfra, Lucio Gomes. “Essa obra deve ser concluída até o final do ano porque nós ainda temos algumas desapropriações a realizar, intervenções de concessionárias, mudança de tubulação de gás. Do outro lado (da pista), onde fica a mão original, com cerca de 11 metros de largura, nós vamos passar para 16,5 metros, que é a mesma largura deste lado novo. Teremos também uma ciclovia. Ao final, teremos triplicado a largura da rodovia com duas mãos segregadas e todos os retornos protegidos”, explicou.

A duplicação do Anel Viário tem o objetivo de desafogar o tráfego da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), principalmente em Maracanaú, Maranguape e Caucaia. Os trabalhos continuam em outras frentes, como na implantação dos viadutos da CE-040 e na conclusão das alças da CE-060 e da CE-065. Até agora, já foram finalizadas as pontes localizadas sobre os rios Coaçu, Gavião e Siqueira, além de quatro viadutos: entroncamento da CE-065, BRs-020/222, Nova Metrópole e Tronco Norte.

O secretário Lucio Gomes enfatizou também a importância da via para a economia cearense. “O km zero dela é lá na CE-040, que é a continuação da CE-010, em Sabiaguaba. Ou seja, ela vai ligar os dois principais portos cearenses, o do Mucuripe e o do Pecém. Aqui ao lado temos a Ceasa, o distrito industrial (de Maracanaú) e a ligação de todas as principais rodovias do Ceará – BR-116, BR-020, BR-222 – e as estaduais que são todas radiais à nossa Capital. Então, é um alívio para o centro da cidade de Fortaleza, além de facilitar e dar rapidez, segurança e conforto para o tráfego da nossa economia”, destacou.

Segurança e mobilidade

O 4° Anel Viário cruza importantes municípios da RMF, área relevante para a economia cearense e que vem registrando crescimento demográfico com o passar dos anos. Sérgio Azevedo, superintendente do DER, reafirma a preocupação em entregar uma estrutura que dê segurança a motoristas, ciclistas e pedestres. “A fluidez e a segurança da rodovia se deve exatamente por etapas vencidas e hoje vencemos mais uma. Da BR-222 à CE-040 estamos liberando totalmente segregada e duplicada, só restando a complementação da ciclovia margeando esse pavimento. Do outro lado também vamos restaurar o asfalto, alargá-lo e implementar ciclovias, porque o nosso desejo é ter uma obra segura, que sirva tanto ao usuário que transporta cargas e passageiros, como também à comunidade que aqui reside, por isso teremos calçadas e ciclovias para essa população que precisa se deslocar em pequenas distâncias. Isso trará uma nova concepção para o Anel Viário, principalmente para a população das cidades de Caucaia, Eusébio, Maracanaú e Maranguape”, pontuou.

100%

Para o bombeiro civil Régis Carvalho, morador do bairro Pajuçara, em Maracanaú, a liberação do trecho vai resultar em mais conforto e rapidez nos deslocamentos. “Melhora 100% porque o trânsito aqui estava um pouco complicado e, liberando essa via, dá mais segurança e agilidade para fazer o trajeto”, comemorou.

 

Com informações: ASCOM do Governo do Estado do Ceará

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *