Caminhoneiros bloqueiam 14 trechos de rodovias no Ceará

A manifestação dos caminhoneiros contra o aumento dos preços dos combustíveis entra no 6º dia seguido em todo o país. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), no Ceará 14 trechos de rodovias estão bloqueados.

O acesso ao terminal de tancagem da Petrobras no Mucuripe continua bloqueado desde quinta-feira (24), impedindo a saída dos caminhões com combustíveis. Segundo a organização, pelo menos 200 motoristas de caminhões e aplicativos estão no local. Outros 60 motoristas de caminhões estão na Avenida Maestro Lisboa e devem segui também para o Mucuripe, para reforçar a manifestação dos caminhoneiros que já se encontram no local.

Confira os locais que estão com trechos interditados:

BR-116

Em Fortaleza/CE, na BR 116, km 15; Eusébio/CE, na BR 116, km 18; Chorozinho/CE, na BR 116, km 70; Russas/CE, na BR 116, km 174; Em Tabuleiro do Norte/CE, na BR 116, km 215; Alto Santo/CE, na BR 116, km 250; Brejo Santo/CE, na BR 116, km 500; Brejo Santo/CE, na BR 116, km 500.

BR-222

Sobral/CE, na BR 222, km 249; Tianguá/CE, na BR 222, km 334.

BR-020

Tauá/CE, na BR 020, km 84; Maracanaú/CE, na BR 20, km 419.

BR-304

Aracati/CE, na BR 304, km 47.

BR-402

Itapipoca/CE, na BR 402, km 254.

Ontem (25), o presidente Michel Temer autorizou o uso de forças federais de segurança para liberar as rodovias bloqueadas pelos caminhoneiros caso as estradas não fossem liberadas pelo movimento, como é o caso que está acontecendo hoje, com alguns trechos de rodovias ainda bloqueados em todo o país.

Mesmo após a autorização de Temer, os militares ficaram preocupados e com medo de não ter combustível suficiente para agir nas ruas por vários dias.

Ainda na noite de ontem (25), o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu liminar, solicitada pelo presidente Michel Temer, para autorizar a adoção de medidas necessárias para resguardar a ordem durante a desobstrução das rodovias nacionais em decorrência da paralisação dos caminhoneiros.

Com informações: CNews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *