Democratas se distancia do centrão e se firma como partido de direita

A partir de discursos acalorados na convenção nacional do Democratas, o partido, que é o atual dono das presidências do Senado e da Câmara dos Deputados, se distanciou do centrão e se firmou como partido de direita. Nesta quinta-feira (30/5), discursos de alguns filiados do partido como o do ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e do governador do Goiás, Ronaldo Caiado, criticaram governos passados como o PT.

No início de sua fala, aplaudida diversas vezes, Onyx deixou claro que falava como filiado do partido. “Estou aqui na condição de filiado do Democratas e já assisti várias fases do partido. Foi o partido que mais lutou contra o foro de São Paulo e do PT”, disse.
Onyx chegou a relembrar a época em que o presidente Jair Bolsonaro foi filiado ao partido. “Nós temos na presidência um ex-filiado que olha para o nosso partido com imenso respeito e porque não dizer com um olhar de quem um dia gostaria de voltar para casa”, afirmou.
Apesar de afirmar que o partido “não esta formalmente dentro do governo”, o ministro da Casa Civil acredita que com diálogo, o governo vem vencendo todos os obstáculos. “Está ai a reforma administrativa aprovada. De maneira lenta, mas com paciência, fé e trabalho estamos vencendo todos os desafios do governo”, afirmou.
Ronaldo Caiado foi mais direto e chegou declarar o partido tem posição. “É hora de termos uma posição clara e apoiar o governo Bolsonaro. O Democratas não é mais ou menos. Temos norte e posição”, afirmou.
O presidente nacional do partido, ACM Neto, prefeito de Salvador, teve discurso semelhante. “Essa crise foi produzida pelo PT e pelos que governaram irresponsavelmente o Brasil”, completou com um discurso no final.
Com informações: Correio Braziliense

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *