Desrespeito ao isolamento é registrado nas 7 cidades do CE com medidas mais rígidas decretadas

No primeiro dia de isolamento social mais rígido decretado pelo Governo do Estado em sete cidades da Grande Fortaleza e Interior (Caucaia, Maracanaú, Sobral, Acaraú, Itapipoca, Itarema e Camocim), várias pessoas seguem desobedecendo as orientações sanitárias. Mesmo com determinações mais restritivas vigorando já a partir de hoje (1º), desrespeitos e execessos foram verificadas na manhã desta segunda-feira em todos estes municípios.

Em decreto publicado no último sábado (30), o governador Camilo Santana (PT) prorrogou as medidas de isolamento social no Estado e anunciou que as 7 cidades deverão implementar medidas mais rígidas para barrar o avanço da doença, assim como aconteceu em Fortaleza. Na Capital, o modelo rígido continuará valendo por mais sete dias. No novo decreto, também é recomendado que outras 55 cidades adotem mais rigor no combate à pandemia.

Os sete municípios com medidas mais rígidas a partir de hoje já registram, juntos, 7.802 casos confirmados da doença, segundo a plataforma IntegraSus, da Secretaria da Saúde (Sesa), às 10h16 de hoje (1). Sobral (2.182), Caucaia (Caucaia – 1.757) e Maracanaú (1.571) têm os piores índices.

Número de casos, por Município (Fonte: Sesa):

1ª – Fortaleza – 23.834
2ª – Sobral – 2.182
3ª – Caucaia – 1.757
4ª – Maracanaú – 1.571
5ª – Itapipoca – 971
10ª – Itarema – 555
12ª – Acaraú – 489
21ª – Camocim – 277

Região Norte

Sobral, cidade referência da região Norte e Município do interior do Estado com maior número de casos da Covid-19, enfrenta crescente de confirmações e óbitos. O mais recente boletim da Secretaria da Saúde do Município aponta 77 mortes em decorrência da doença. Ontem (31), o prefeito Ivo Govems confirmou o ‘lockdown’ na cidade. Embora as medidas tenham sido intensificadas, não está fácil conter o impulso dos moradores em ir às ruas, praças e ao centro comercial.

O gestor municipal vem pedindo aos moradores para que obedeçam os decretos do governo do Estado e do Município. “Posso dizer que se não tivéssemos adotado medidas mais duras desde o início, teríamos muitos mais casos”, pontuou, em comunicado nas redes sociais. “Estamos testando muito, adquirindo mais testes, e não vai ser diferente do que a gente vinha fazendo”.

Sobral monta barreira no primeiro dia de isolamento rígido na cidade

Ainda assim, é possível flagrar o movimento elevado de pessoas, apesar do ‘lockdown’, nas ruas e praças da cidade. “Essa semana é preocupante e todos os Municípios da região recorrem a Sobral em busca de atendimento de média e alta complexidade”, disse Ivo Gomes. O prefeito informou, ainda, que contratou mais profissionais para orientar as pessoas.

Movimentação

Ao todo, a região Norte tem quatro cidades (Itapipoca, Acaraú, Itarema e Camocim) com medidas de isolamento mais rígidas e que não entrarão na fase de transição para reabertura econômica, de 1º a 8 de junho.

Assim como acontece em outros Municípios com crescente no número de casos, autoridades de Acaraú e Itapipoca enfrentam dificuldades para manter o isolamento nos Municípios. “Tá difícil. Muita gente nas ruas, aglomerações no comércio e próximo às agências bancárias por causa da liberação de benefícios de aposentadoria”, frisou Paulo de Mota David, diretor da Autarquia Municipal de Trânsito de Itapipoca (AMTI).

A movimentação é observada em um momento em que a taxa de contágio vem diminuindo, no Estado, assim como em alguns Municípios. “Temos informações de que, neste fim de semana e hoje, houve uma redução da chegada de pacientes na UPA”, aponta David.

Acaraú, cidade polo da região, que recebe moradores de mais cinco Municípios, apresenta o 12º maior número de infectados do Ceará. “Temos um número elevado porque vieram pessoas doentes em busca de atendimento no hospital local e na UPA”, disse Majore Vieira, gestora administrativa municipal. “Intensificamos as medidas e vamos receber reforço de Policiais da Polícia Rodoviária Estadual porque a rodovia corta a nossa cidade para ter acesso a outros municípios”.

Outra medida foi o fechamento de lojas não essenciais que estavam vendendo por meio de telefone e entrega em casa. “É difícil evitar fluxo no Centro porque as pessoas precisam dos serviços bancários e das compras nos supermercados”, pontuou Majore Vieira.

Neste domingo (31), a Prefeitura publicou decreto prorrogando o isolamento rígido na cidade e restringindo o número de clientes em atendimento simultâneo nos comércios essenciais da cidade. Segundo o documento, permanecem fechados todos os outros estabelecimentos e suspensas as atividades de todos os Mercados Públicos do Município. As medidas são válidas até 7 de junho.

Em Acaraú, Camocim, Itapipoca e Itarema também foram instaladas barreiras sanitárias para tentar reduzir o fluxo de veículos e pessoas nos centros urbanos.

Em Camocim, a prefeita Monica Aguiar anunciou, ontem (31), um novo decreto municipal com medidas mais rígidas de isolamento. “Torno público que o município de Camocim acompanhará o decreto estadual que determina o isolamento rígido. Como Camocim e outros Municípios dependem dos leitos de UTI da macrorregião de Sobral, precisamos, neste momento, do isolamento rígido”, pontuou. A gestora utilizou Fortaleza como exemplo, que adotou medidas mais rígidas e começa a implementar o plano de retomada econômica a partir de hoje.

Na manhã de hoje (1º), a Prefeitura registrou diminuição em alguns pontos da cidade. Ainda assim, filas em lotérias ainda podem ser observadas. As ruas estão sendo fiscalizadas e monitoradas pelos Agentes da Secretaria Municipal de Segurança, Trânsito, e Defesa Civil, e a Polícia Militar.

Isolamento social mais rígido em Camocim

Grande Fortaleza

Em Caucaia, na Região Metropolitana da Capital, foi registrada forte movimentação no Centro da cidade na manhã de hoje (1º), conforme registros enviados ao Sistema Verdes Mares. Um morador, que atua em serviços essenciais, disse à reportagem que, mesmo com as aglomerações, principalmente em filas de lotéricas, não viu guardas municipais orientando e organizando a população. A adoção destas medidas foi recomendada pelo Ministério Público do Estado do Ceará, em abril deste ano. “Nem na Grande Jurema e nem aqui, no Centro”, disse o morador.

Um novo decreto, com endurecimento das medidas de isolamento, foi publicado no Diário Oficial do Município ontem (30).

Em nota, a Prefeitura informou que realiza barreiras sanitárias na Avenida Mister Hull, próximo ao supermercado Assaí, e no bairro Parque Leblon, próximo ao antigo pedágio da Barra do Ceará. “Fazem parte da ação a Polícia Militar, a Guarda Municipal de Caucaia, a Defesa Civil. As pessoas que saírem às ruas devem portar documento ou declaração e usar máscara”, informa. O deslocamento só é permitido em alguns casos, como para buscar atendimento médico e para atividades essenciais ou estabelecimentos autorizados a funcionar na forma da legislação.

“A Prefeitura de Caucaia ressalta que fez a montagem de 10 tendas na Rua Juaci Sampaio Pontes, no Centro da cidade, onde ficam localizadas as agências do Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal. O objetivo é garantir a proteção da população que frequenta as agências em busca do Auxílio Emergencial. Homens da Guarda Municipal de Caucaia fazem a orientação da população e auxiliam na condução da fila e organização”.

Centro de Caucaia, em primeiro dia de isolamento social mais rígido.

Maracanaú

Em Maracanaú, também na Grande Fortaleza, uma outra moradora avalia que o desrespeito ao isolamento era realidade antes da adoção de medidas mais rígidas e continua. “Como sou uma das que realmente está cumprindo o isolamento, não saio de casa há dias, mas aqui na minha rua parece que ‘tá vida normal’ (sem cumprimento do isolamento”, lamenta.

Em decreto municipal (nº 3.989) publicado neste domingo (31), a Prefeitura estabeleceu o isolamento social rígido no Município, entre 1° e 7 de junho. A nova diretriz estabelece o “dever especial de confinamento; de proteção por pessoas do grupo de risco; de permanência domiciliar; controle da circulação de veículos particulares; e controle da entrada e saída do Município”. Também ficou indicado que pessoas comprovadamente infectadas ou com suspeita de contágio “deverão permanecer em confinamento obrigatório no domicílio ou unidade hospitalar”.

Primeiro dia de isolamento mais rígido em Maracanaú.

Segundo a Prefeitura, as pessoas devem portar documento ou declaração demonstrando o enquadramento na necessidade especial de deslocamento e o cumprimento das medidas será “objeto de ostensiva fiscalização por Guardas Municipais e fiscais da Prefeitura, além das forças policiais do Governo do Estado do Ceará”. Para realizar a fiscalização, será utilizado os sistemas de videomonitoramento da cidade. “Quem  descumprir as medidas estará sujeito às medidas legais cabíveis”, informou a Prefeitura.

Retomada

A fase de transição do plano de retomada da economia cearense, que inicia hoje, abrange 17 setores que podem retornar ao trabalho. Neste primeiro momento, setores do comércio, construção civil e outros segmentos já poderão funcionar. Vale ressaltar, no entanto, que as Prefeituras têm autonomia para decretar regras mais rígidas de isolamento social ou retomada destes setores.

Na primeira fase também serão permitidas a atuação da indústria química, além de 30% da construção civil em obras com até 100 operários; cadeia da saúde (óticas, escritórios, clínicas de dentistas); e cuidados pessoais, como cabeleireiros e barbeiros.

Horários de escalonamento para as atividades liberadas:

– Construção Civil e Indústria de Transformação: 7 às 17h;

– Serviços (excetuando atividades vinculadas a outras cadeias): 8 às 20h; ajustando as jornadas às características dos diversos segmentos;

– Administração Pública: 9 às 18h;

– Comércios: 10 às 16h;

– Outros setores de atividade: Serviços essenciais em funcionamento atualmente continuam com horário regular.

 

Com informações: Diário do Nordeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *