Ibope registra aumento da avaliação negativa do governo Bolsonaro

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgou, nesta quarta-feira (25/9), a pesquisa CNI-Ibope do segundo trimestre de 2019, o levantamento mostra a avaliação dos brasileiros sobre o desempenho do governo federal.

A pesquisa mostra um aumento na avaliação negativa do governo de Jair Bolsonaro. De acordo com os dados, de junho e setembro, o número dos que consideram ruim ou péssimo subiu de 32% em junho para 34% em setembro, no limite da margem de erro.
Entre as mulheres, a perspectiva de o restante do governo Jair Bolsonaro ser ótimo ou bom caiu de 34% para 30% entre junho e setembro, enquanto entre os homens permaneceu em 44%.
O percentual da população que avalia o governo como ótimo ou bom variou de 32% para 31%. Já sobre a maneira de governar do presidente Bolsonaro, o percentual de desaprovação cresceu de 48% em junho para 50% em setembro, enquanto a aprovação recuou de 56% para 44%.
A pesquisa também constatou que a confiança no presidente diminui. Os que confiam no presidente diminuíram de 56% para 42%, enquanto que os que não confiam aumentaram de 51% em junho para 55% em setembro.
O levantamento ouviu 2 mil pessoas em 126 municípios entre 19 e 22 de setembro. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais.

As ações e políticas do atual governo com maiores taxas de reprovação são:

– Impostos (62%)
– Taxa de juros (61%)
– Combate ao desemprego (59%)
– Saúde (58%)

As áreas mais bem avaliadas do governo são:

– Segurança pública (51%)
– Educação (44%)
– Combate à inflação (42%)
– Meio ambiente (40%)

Avaliação do governo Bolsonaro

Ótimo/bom: 31%;
Regular: 32%;
Ruim/péssimo: 34%;
Não sabe/não respondeu: 3%.
Com informações: Correio Braziliense

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *