Mais 25 escolas de tempo integral serão implementadas no Ceará

Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral (EEMTIs) serão ofertadas em mais 25 unidades de ensino da rede pública estadual, a partir deste ano. Com a adesão ao sistema de tempo integral, 277 escolas das 728 unidades de ensino passarão a ter jornada prolongada, o equivalente a 38% da rede de ensino estadual. O lançamento das novas escolas ocorreu no Palácio da Abolição, nesta quinta-feira, 13, com a presença do governador Camilo Santana (PT).

As novas escolas iniciam a jornada prolongada com a matrícula de 3.589 alunos na 1ª série do Ensino Médio, e a expectativa é de que o atendimento seja ampliado gradualmente ao longo dos próximos anos. Nesse sistema de tempo integral, o currículo dos estudantes será composto de 30 horas semanais com disciplinas da base comum e mais 15 horas na parte flexível, em que o aluno terá oportunidade de escolher dez disciplinas que pretende cursar. Cada escola oferece uma jornada de nove horas, com três refeições diárias.

De acordo com a secretária da educação, Eliana Estrela, o sistema de jornada prolongada oportuniza o desenvolvimento de habilidades e competências dos alunos, além de promover melhor aprendizagem e interação com os professores. “O governador e a vice-governadora entenderam a Educação como prioridade, e perceberam que essa escola em tempo integral tem oportunizado cada vez mais o jovem a concluir seus estudos, ingressar na universidade e ter uma vida mais justa e mais digna”, declara a secretária.

Conforme o projeto, a oferta de componentes eletivos foi estruturada levando em consideração as áreas de conhecimento previstas na Base Nacional Curricular Comum (BNCC), com o objetivo de possibilitar aos alunos a estruturação do seu itinerário formativo e reflexão sobre a trajetória acadêmica. A Secretaria da Educação (Seduc) recomenda que os estudantes transitem entre diferentes áreas para fortalecer sua formação integral. A oferta de atividades curriculares eletivas ocorre semestralmente.

Segundo a Seduc, uma em cada três escolas no Ceará tem jornada prolongada. Entre elas, 155 são de Ensino Médio em Tempo Integral (EEMTIs) e 122 são Escolas Estaduais de Educação Profissional (EEEPs). Neste ano, serão 71 municípios com EEMTIS, beneficiando mais de 41 mil alunos. Em Fortaleza, aderiram ao sistema 49 unidades.

As 25 unidades de ensino que aderiram ao sistema de tempo integral neste ano, estão localizadas nos municípios de Abaiara, Acaraú, Assaré, Cariús, Fortaleza, Ibaretama, Ipaporanga, Irauçuba, Jardim, Jati, Jucás, Massapê, Mauriti, Mombaça, Morrinhos, Parambu, Paracuru, Penaforte, Poranga, Quixadá, Sobral (2), Tianguá, Várzea Alegre e Varjota. Destes, 20 ofertarão o Ensino Médio em tempo integral pela primeira vez. A maioria das EEMTIS estão localizadas nos municípios mais populosos, e as escolas foram distribuídas em áreas consideradas mais vulneráveis.

Durante o lançamento, o governador Camilo Santana também fez a entrega de equipamentos para apoiar as disciplinas eletivas das 25 novas EEMTIS. Cada escola receberá dois notebooks, uma televisão de 50 polegadas, um kit de microfone sem fio, uma caixa de som amplificada e um baú com itens voltados à produção de esquetes das eletivas de teatro. O investimento é de R$ 1,5 milhão.

55 escolas entre as 100 melhores do Brasil

O estudo “Excelência com equidade no Ensino Médio”, divulgado em 2019, revela que entre as 100 escolas com melhores resultados de aprendizagem e que atendem alunos com baixo nível socioeconômico, 55 são unidade de ensino do Ceará que ofertam o tempo integral. A pesquisa foi realizada pelas instituições Interdisciplinares e Evidências no Debate Educacional (Iede), Fundação Lemann, Instituto Unibanco e Itaú BBA. (Colaborou Ismia Kariny)

 

Com informações: O Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *