Partido Republicanos deixa base governista de Camilo Santana na Assembleia Legislativa

Em meio a pandemia de coronavírus, alguns governistas estão em rota de colisão com o governador Camilo Santana. Aliados do chefe do Poder Executivo reclamam do decreto de isolamento social que tem afetado comércio, indústrias e templos religiosos. Esse, inclusive, foi motivo para que alguns deputados da base se posicionassem contra as medidas de Camilo.

Depois de deixar a base aliada do prefeito Roberto Cláudio para apoiar a pré-candidatura de Capitão Wagner (PROS), o partido Republicanos foi a primeira sigla a deixar o barco da gestão Camilo Santana durante o período de quarentena.

De acordo com o presidente estadual da legenda, ex-deputado Ronaldo Martins, o único representante do partido na Assembleia Legislativa, David Durand, não tem recebido a atenção necessária por parte do Governo, o que fez com que a agremiação tomasse a decisão de sair da base de apoio do governador Camilo.

“O partido não está na base do governador. Eles não dão atenção nenhuma ao deputado David Durand”, disse Ronaldo Martins ao Blog do Edison Silva. Segundo o pastor, porém, o republicano votará favorável a matérias que sejam de interesse da população, sejam elas do Governo ou não.

Em 2018, o Republicanos participou de coligação proporcional da base governista de Camilo Santana, onde estavam, além da legenda, MDB, PHS, Avante, SD, PSD, PSC e Podemos.

No dia 19 de março passado, a Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd), da qual fazem parte Ronaldo Martins e David Durand, foi notificada pela Prefeitura de Fortaleza a suspender os cultos religiosos, no Centro da cidade, por desrespeito ao decreto do Governo Municipal. Durand, que preside o Republicanos na Capital, foi a pessoa notificada.

“Independente”

Desde o fim do ano passado, o Governo já havia perdido o apoio direto do deputado Carlos Felipe, do PCdoB, que votou contrário às medidas de alteração na previdência social do Estado. O comunista, agora, se apresenta como “independente” na Casa, e até o momento, não foi chamado pela gestão para conversar a respeito de sua saída da base.

Outra que está em conflito com o Governo é a deputada estadual Silvana Oliveira, do PL. A parlamentar participou de videoconferência com o deputado federal Capitão Wagner, ao lado do marido, o deputado federal Jaziel Oliveira (PL), demostrando apoio à pré-candidatura de Wagner.

Nas redes sociais, ela é crítica da quarentena estipulada pelo governo do Estado, por prejudicar as atividades religiosas de sua igreja. Assim como David Durand e Apóstolo Luiz Henrique (PP), Silvana Oliveira apresentou proposta que defende a abertura dos templos religiosos no Ceará, o que ainda não foi posto em votação pelo presidente da Casa, o deputado José Sarto (PDT).

Com informações: Edison Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *