Presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes defende privatização do órgão

ubem Novaes, presidente do Banco do Brasil, defendeu a privatização do órgão na segunda-feira, 8, após dizer que a competição será muito intensa nos próximos anos. Durante reunião com os parlamentares do Congresso Nacional, o representante explicou seu posicionamento.

“As pessoas imaginam que o Banco do Brasil seria comprado por um grande banco estrangeiro, ou pelo Itaú ou o Bradesco, por exemplo. Não é nada disso o que está se imaginando. O BB já tem 50% de suas ações em mãos privadas. É só vender mais um pouco e vira uma instituição privada. É só fazer do banco uma corporation com muitos sócios.”

Novaes ainda explanou sobre a concorrência. “Hoje, o Banco do Brasil, apesar de ser extremamente eficiente, ter um pessoal extremamente qualificado e dedicado, concorre com os outros bancos com bolas de chumbo amarradas aos pés. As decisões são todas demoradas, têm que passar por TCU, Sest, Secom, CGU.”

 

Com informações: Focus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *