Tasso e Ciro trocam elogios e criticam gestão Bolsonaro

Após especulações sobre uma reaproximação política, o ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT), e o senador Tasso Jereissati (PSDB) trocaram elogios durante evento em comemoração aos 30 anos da Constituição Estadual, ontem, na Assembleia Legislativa do Ceará. Os dois caminharam na mesma direção sobre os posicionamentos políticos do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Na ocasião, Tasso disse que tem se surpreendido com diversas atitudes tomadas pelo presidente, principalmente sobre questões polêmicas, que estimulam atritos, inclusive com aliados do Poder Legislativo. “No sentido de autoritarismo, o Governo Bolsonaro peca muito mais pelo que ele diz do que pelo que ele faz. Ele diz coisas que são verdadeiras aberrações e aprofunda a desmoralização, ao meu ver, do Executivo, do Legislativo e do Judiciário. E, quando nós temos três instituições perdendo substância, perdendo credibilidade, nós estamos em risco”, disse o senador.

A fala de Jereissati foi acompanha de Ciro, que ressaltou o posicionamento de uma “fração do Congresso Nacional” como separada do “interesse público”, além de acrescentar que o presidente sai falando “besteiras sem pensar”.

“O Bolsonaro é aquele aluno ‘maluvido’ de um assessoramento bastante complexo. A orientação é dada a ele, com coerência, mas ele sai falando o que quer e não quer nem saber. Ele tem uma tendência autoritária”, ressaltou.

Durante o debate, os dois abordaram também o contexto político do período em que foi promulgada a Constituição do Estado do Ceará, que chega agora aos 30 anos. O presidente da Assembleia, José Sarto, destacou os ideais democráticos que a Carta Magna trouxe, com inspiração em um momento de reestruturação no mundo.

Tasso e Ciro relembraram também o momento em que Tasso assumiu o Governo do Estado e que precisou fazer um grande ajuste nas contas públicas em um estado que tinha salários atrasados.

Elogios

O clima amistoso entre os dois voltou a levantar questionamentos sobre uma possível reaproximação político-eleitoral entre os grupos.

Ciro fez questão de dizer que a aproximação não se deu para formar novas alianças para as eleições de 2020 e 2022 e que sempre teve muito respeito e admiração por Jereissati. “Ele é um dos maiores homens públicos do Brasil. É um ídolo, um pessoa por quem eu tenho muito respeito”, disse.

As exaltações foram retribuídas por Tasso: “um dos homens mais inteligentes que eu conheci. Tem a língua frouxa, de vez em quando, mas isso acontece nas melhores famílias de Sobral e da Inglaterra”, brincou.

Exemplo do Ceará

Ainda durante o evento, o presidente da Assembleia, José Sarto (PDT), aproveitou para comentar a situação da educação no Ceará, considerada uma das melhores do País e exemplo para outros estados, e disse que o ensino de qualidade no Estado, hoje, é fruto de trabalho iniciado na gestão de Tasso e Ciro à frente do Governo do Estado. O estudo de “Excelência com Equidade no Ensino Médio”, produzido pela Fundação Lemann e divulgado em setembro, apontou que das 100 escolas no Brasil que se destacaram no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), 55 são do Ceará.

“O Ceará teve o privilégio de ser bem administrado desde a época em que foi instalada a Constituição, quando Tasso era governador. Por isso é exemplo de gestão fiscal e de Educação. É o primeiro estado em qualidade de ensino profissionalizante”, disse.
Após o debate, a Assembleia ainda realizou uma solenidade para comemorar o aniversário de três décadas da Carta Magna estadual.

 

Com informações: Diário do Nordeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *